Cultura

As fotos da Toiletpaper desafiam os limites da fotografia absurda

Maurizio Cattelan e Pierpaolo Ferrari, a dupla por detrás da revista bianual, revelam novas imagens e conversam connosco sobre bananas, inspiração e humor.

Por MAURIZIO CATTELAN, e Pierpaolo Ferrari; Traduzido por Madalena Maltez
28 Maio 2019, 11:56am

Todas as imagens por Toiletpaper.

Este portfólio aparece no Photo Issue da Revista VICE. Com esta edição queremos celebrar o absurdo, a despreocupação e o humor. É importante dar uma escapadela do mundo real. Por mais que seja necessário estar informado, envolvido e consciente, também precisamos de rir. Aqui mostramos pessoas a fazer arte com sentido de humor. No ambiente de hoje, algo divertidamente subversivo nisso. Clica aqui para assinares a revista impressa.

Era óbvio que íamos perguntar a Maurizio Cattelan e Pierpaolo Ferrari, a dupla por detrás da revista ilustrada de publicação bianual Toiletpaper, se queriam contribuir para o número fotográfico deste ano com algumas das suas novas imagens. Se há alguém que consegue dominar a arte de criar imagens que garantem a união de elementos absurdos, humorísticos, coloridos e divertidos, são eles. Apresentámo-los pela primeira vez na revista em 2012 e, desde então, nunca o deixámos de fazer; até agora aparecem em três números fotográficos e quatro capas.

Nesta edição, partilharam connosco três imagens maravilhosamente estranhas que aparecem no próximo número da Toiletpaper. Uma das fotografias, que se pode ver na nossa capa, mostra dois inexplicáveis cavaleiros com armadura integral, a posarem com duas bananas descascadas até meio. Encontrámo-nos com os artistas para falarmos sobre a inspiração por detrás da capa, sobre bananas (no geral) e sobre aquilo que os faz rir.


Vê: "A Paralisia do Sono inspirou este fotógrafo a recriar os seus pesadelos"


VICE: Na vossa imagem de capa aparece um cavaleiro vestido com armadura dos pés à cabeça, em pose com uma banana. Temos muitas perguntas a este respeito, mas antes de mais, porquê uma banana?
Maurizio Cattelan e Pierpaolo Ferrari: As bananas são importantes. Enquanto seres humanos, recordam-nos de muitas coisas e esse assombroso sentimento incómodo de estar perante algo que pode significar outra coisa é a estratégia que reside em cada fotografia da Toiletpaper.

Também se trata de um tema recorrente na arte contemporânea e moderna, desde o óleo sobre tela de Giorgio de Chirico, A incerteza do poeta (1913), até à capa do álbum de estreia dos Velvet Underground & Nico, da autoria de Andy Warhol (1967): muitos artistas jogaram com as peculiaridades da sua forma, politizando-a e esculpindo-lhe significados a partir da sua própria perspectiva.

1556916987898-covers-jun-r5-1-2

Qual é a inspiração por detrás desta fotografia em particular?
Queríamos prestar homenagem a Natalia LL e à sua obra Consumer Art (que recentemente foi censurada pelo governo polaco) e a todos os protestantes que se manifestaram à porta do Museu Nacional de Varsóvia, armados apenas com bananas, como se necessitássemos de confirmação da importância desta fruta.

O sentido de humor e a surpresa sempre tiveram muito peso na vossa obra. Fora do contexto das imagens que criam, o que é que vos faz rir?
Somos os dois fãs de Snoopy e de Calvin e Hobbes.

1556917150158-Screen-Shot-2019-05-03-at-45854-PM

A Toiletpaper assumiu diferentes formas ao longo dos últimos anos. Têm alguma coisa em vista para o futuro que vos emocione especialmente?
Não ter expectativas é a primeira regra para sacar o melhor de nós, portanto cingimo-nos a essa regra de forma literal.

Alguma vez vão ter a vossa própria marca de papel higiénico?
Pensámos nisso, mas dar-nos-ia muita pena deitá-lo pela sanita!

1556826407868-TP_0408C_300

Quando Cattelan e Ferrari nos apresentaram o seu trabalho, incluíram um pequeno manifesto, tão desconcertante e divertido como as suas fotografias.

Regras para sobreviver de acordo com a Toiletpaper:

  • Estar arruinado é duro, ser rico é duro: escolhe o tipo de duro que queres ser.
  • Preciso disto? Não. Compro na mesma? Sim.
  • Ainda bem que a manhã só acontece uma vez por dia.
  • Feeling Unspoken Are Unforgettable (Jogo de palavras com o encontro do filme Nostalgia, de Andrei Tarkovsky).
  • Toda a gente pode ser fixe, mas ser incrível requer prática.
  • Sempre e quando não escolhas uma opção, tudo é possível.
  • Quantas lâmpadas são precisas para mudar as pessoas?
  • Tudo vai correr bem, por isso mais vale escolher algo divertido.
  • Sítio errado à hora errada.
  • Yes, We Cat.
1557106811089-TP_07_0505_rgb
Pierpaolo Ferrari e Maurizio Cattelan, a dupla por detrás da revista Toiletpaper.

Segue a VICE Portugal no Facebook, no Twitter e no Instagram.

Vê mais vídeos, documentários e reportagens em VICE VÍDEO.