Última hora

Tudo o que sabemos até agora sobre o massacre em Las Vegas

Há mais de 50 mortos contabilizados até ao momento, naquele que é já o mais mortífero tiroteio na história dos Estados Unidos.
Foto via VICE News.

Este artigo foi originalmente publicado na VICE UK.

Fontes oficiais apontam para mais de 50 pessoas mortas e mais de 400 feridos, depois de um "lobo solitário" ter disparado sobre a multidão que assistia a um festival de música country em Las Vegas. É já considerado o tiroteio mais mortífero da história dos Estados Unidos da América, ultrapassando o que ocorreu em Junho de 2016, quando 49 pessoas perderam a vida na discoteca Pulse, em Orlando, Flórida.

Publicidade

O único suspeito do massacre - que disparou múltiplas vezes sobre os espectadores do Festival Route 91, a partir da janela de um quarto no Hotel & Casino Mandalay Bay, situado mesmo por cima do evento - terá sido morto pela polícia. O suspeito, de acordo com as autoridades, seria natural de Las Vegas, tinha 64 anos e chamava-se Stephen Paddock.

As autoridades locais revelaram uma foto de uma mulher que seria a "companheira" do homem abatido, Marilou Danley, e salientaram que estão à sua procura para interrogatório. Um vídeo publicado online mostra a actuação do cantor country Jason Aldean a ser interrompida pelo som de disparos de uma arma automática e gritos de "Deitem-se no chão", "Não se levantem", avança o New York Times.

O Xerife Joseph Lombardo disse entretanto aos jornalistas que várias equipas de intervenção SWAT foram enviadas para o Mandalay Baydepois de as chamadas de emergencia começarem a cair às 22h08, hora local.

Sobre a operação para encontrar e travar o homem armado, Lombardo diz: "Através da investigação e reposta imediata, determinámos que o indivíduo estaria no 32º andar do Mandalay Bay. Os agentes avançaram para a localização e encontraram o suspeito. Ele está morto […]. De momento, acreditamos que se trata apenas de uma pessoa - alguém em modo 'lobo solitário' - e temos o local sob controlo".

Quando questionado sobre as fatalidades, Lombardo confirmou que entre as vítimas estão dois polícias que estavam fora de serviço. "Havia agentes que estavam no festival, como espectadores, e que morreram. Mas, ainda não os conseguimos identificar".

Publicidade

Mais tarde, em conferência de imprensa, Lombardo sublinhou que as forças de segurança encontraram "inúmeras armas de fogo" no quarto de Paddock e que a investigação que têm pela frente será "longa e trabalhosa".

O presidente Donald Trump dirigiu-se entretanto à Nação e descreveu o ataque como "um acto de pura maldade", agradecendo depois à polícia metropolitana de Las Vegas e a outras entidades que acorreram ao local. "Não podemos imaginar a sua dor e a sua perda", disse Trump sobre as vítimas do ataque. E acrescentou: "Às famílias das vítimas, estamos a rezar por vocês; estamos aqui para vocês".

Líderes de várias partes do Mundo, juntaram-se já aos artistas que actuavam no festival Route 91 em orações de solidariedade através do Twitter e enviaram mensagens de condolência.

Este artigo será actualizado sempre que se justificar.