Porque é que Stephen Hawking está agora tão interessado em aliens?
Foto por Lwp Kommunikáció. Via Flickr.

FYI.

This story is over 5 years old.

Tecnologia

Porque é que Stephen Hawking está agora tão interessado em aliens?

Algumas ideias avulsas sobre o porquê da súbita mudança no discurso de Hawking sobre a vida alienígena e as suas implicações para a humanidade.
19.4.16

Este artigo foi originalmente publicado na nossa plataforma MOTHERBOARD.

Recentemente, Stephen Hawking, a lenda viva da física, e o bilionário Yuri Miler anunciaram uma nova iniciativa de exploração espacial intitulada Starshot. Com uma nave do tamanho de um selo, acelerada a 20 por cento da velocidade da luz por meio de lasers na Terra, os dois esperam visitar a estrela mais próxima do nosso sistema solar: Alpha Centauri. A viagem, de 4,37 anos-luz, poderia ser feita em 20 anos, dizem. Nada mau.

Publicidade

Os entusiastas dos assuntos espaciais poderão reparar na curiosa descontinuidade nas afirmações recentes de Hawking, que ainda no ano passado afirmou que "os aliens vão matar-nos" e agora mostra interesse em tentar encontrar extraterrestres através de micronaves.

Na altura, no âmbito de um evento dedicado ao assunto explicou: "Não sabemos quase nada sobre os alienígenas, mas sabemos sobre os humanos. Se olharmos para a história, o contacto entre humanos e organismos menos inteligentes foi, quase sempre, desastroso do ponto de vista dos últimos e os encontros entre civilizações com tecnologias avançadas e as primitivas foram más para as menos avançadas. Uma civilização que vier a ler a nossa mensagem pode estar biliões de anos à nossa frente. Se isso for verdade, serão imensamente mais poderosos e, para eles, podemos ser tão valiosos como as bactérias são para nós".

Vê também: O VERDADEIRO X-FILES?

Esse evento fez parte da inauguração da iniciativa de caça aos alienígenas Breakthrough Listen, que, se concluída, procurará extraterrestres através da análise de sinais de rádio e laser anormais no espaço. Uma das suas principais características será o facto de ser unidireccional: nenhuma mensagem será enviada para o espaço. Estaremos apenas a ouvir. (Uma iniciativa paralela, intitulada Breakthrough Message, consiste numa competição global para a elaboração das melhores mensagens que, hipoteticamente, seriam enviadas).

Publicidade

Ainda assim, uma pequena nave terrestre – carregada de sensores, equipamentos de comunicação e demais tecnologias variadas desenvolvidas pelos humanos – asseguraria a distribuição de informações críticas sobre o planeta Terra e os seus habitantes inteligentes. Porquê, então, esta mudança de opinião? Temos algumas suspeitas.

OS ALIENÍGENAS CONTACTARAM STEPHEN HAWKING

É mais ou menos isso que acontece em Childhood's End [romance de Arthur C. Clarke]. Os alienígenas chegaram à Terra, mas estão demasiado constrangidos para se revelarem, por isso utilizam o secretário-geral da ONU para estabelecer o contacto. O gajo é o único que é levado à nave dos alienígenas conquistadores e interage com o seu líder. Negoceia a subjugação dos humanos contra a sua vontade, pelo que é, não só um traidor, como também um idiota.

Com isso em mente, parece quase certo que toda a tecnologia proposta por Hawking e Milner já foi desenvolvida pelos mesmos alienígenas que o projecto Starshot quer encontrar. Concluindo: é tarde demais.

HAWKING É UM ALIEN COM SAUDADES DE CASA E FARTO DE ATURAR HUMANOS

O homem está neste planeta há 74 anos. Estou cá há menos da metade e apanharia, com muito gosto, o primeiro foguete movido a laser para longe daqui – e, vê bem, nem sequer sou extraterrestre.

A INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL É A VERDADEIRA AMEAÇA

Hawking anda a bater nesta tecla há vários anos. O melhor resumo está numa citação de um editorial do Independent em 2014: "O sucesso na criação da IA será o maior acontecimento da história humana. […] Infelizmente, também poderá ser o último, a não ser que aprendamos a evitar os riscos. A curto prazo, os militares do Mundo inteiro estão a considerar utilizar sistemas de armamento autónomos que podem escolher e eliminar alvos".

Vê o documentário: A ALVORADA DOS ROBOTS ASSASSINOS

Publicidade

No ano passado, duas cartas abertas do instituto Future of Life apresentaram Hawking como signatário. A primeira, publicada em Janeiro de 2015 e intitulada "Prioridades de Pesquisa para Inteligência Artificial Saudável e Benéfica" foi a mais contida das duas: convidava para mais investigações a respeito dos assuntos de segurança relativos à IA, validação e verificação. Já a mais infame e famosa, publicada em Julho seguinte, exigia a imediata "proibição das armas autónomas ofensivas que vão além do controlo humano".

Entretanto, Hawking tem feito alguns comentários bastante histéricos a respeito da IA ao longo dos últimos anos, da BBC ao Reddit, e não faz questão alguma de suavizar o assunto. O que nos leva para…

O FIM DO MUNDO É AGORA

Em comentários feitos durante uma sessão de perguntas e respostas no Reith Lectures da BBC, em Janeiro último, Hawking foi particularmente apocalíptico, advertindo que a humanidade está a entrar num período altamente perigoso de avanço tecnológico. Através da combinação de guerra nuclear, aquecimento global e vírus geneticamente modificados, parece que estamos a pedir pelo fim do Mundo.

A solução? Sair desta merda de Planeta o mais rapidamente possível.

"Embora a hipótese de prevermos um desastre no Planeta Terra num determinado momento seja relativamente baixa, ela aumenta ao longo do tempo e vai tornar-se uma certeza nos próximos mil ou dez mil anos", afirmou Hawking, de acordo com a BBC. "Até lá, devemos espalhar-nos pelo espaço e por outras estrelas, pelo que um desastre na Terra não significaria o fim dos seres humanos". Mas acrescenta: "Como, entretanto, não conseguiremos estabelecer colónias auto-sustentáveis no espaço pelo menos nos próximos 100 anos, devemos ser muito cuidadosos até lá".

DONALD FUCKING TRUMP

A iniciativa Breaktrhough Message, anteriormente mencionada (e na qual um monte de mensagens serão reunidas e, hipoteticamente, enviadas para o espaço) não está a transmitir as mensagens que os terráqueos enviam, não por medo de expôr a Terra aos maléficos alienígenas, mas pelo simples facto de que Hawking já conhece a única mensagem que verdadeiramente vale a pena ser transmitida: "Disparem essas armas nucleares sobre nós".