FYI.

This story is over 5 years old.

Chega no Brasil o THUMP, Novo Canal de Música Eletrônica da VICE

A família cresceu. O THUMP, nosso novo canal, trará uma cobertura extensa da cena global de música eletrônica com matérias diárias, séries de vídeo originais, documentários, lançamentos de clipes e mixtapes exclusivas.
7.4.14

A família cresceu. Hoje, segunda (7), aqui na VICE é dia de soltar rojão, colocar uma carne para assar, comprar engradado de cerveja, receber o tio bebum, o avô que fala putaria na mesa, a prima pré-adolescente de lápis no olho e camiseta da Pitty e o sobrinho que demora um monte no banheiro por estar "assoando o nariz", segundo a tia. Toda essa festa joia é para celebrar a estreia do nosso mais novo irmão, o THUMP.

Publicidade

O THUMP é a plataforma de música eletrônica do grupo VICE em parceria com a Recreation Worldwide. O novo canal trará uma cobertura extensa da cena global de música eletrônica com matérias diárias, séries de vídeo originais, documentários, lançamentos de clipes e mixtapes exclusivas. Tudo isso envelopado com o jeitinho que só a VICE sabe fazer e que o jovem tanto ama (e odeia).

“A música eletrônica não é somente uma tendência musical, é parte da cultura. Queremos que o THUMP se torne uma referência para quem, assim como nós, ama essa música”, completou Tony Cebrian, CEO da VICE Brasil.

Quem edita a versão brasileira do THUMP é o Eduardo Roberto, que passou pelo Estadão e MTV, e colabora com a VICE e Noisey desde o ano passado. Quem também segura as rédeas editorais do THUMP é a Bianca Pattoli, que vivencia a cultura clubber desde fim dos anos 90 e foi colaboradora do extinto rraurl.com, além de ter sido parte importante do submundo blogueiro da vida noturna de SP com o Hipster Cafona, Tipos de Pomba e Boatismo.

“A missão do THUMP é tratar a electronic dance music (EDM) e a música eletrônica como uma expressão artística única, que une milhões de pessoas em um ecossistema complexo e rico”, explica o editor. Ele também chama atenção para a diversidade de manifestações pelas quais a música eletrônica tem caminhado no Brasil, e acredita que esse é um nicho rico que pode trazer grandes discussões e novidades sobre o que é produzido por aqui: “Ela sempre esteve muito presente no contexto musical brasileiro. Do poperô ao funk carioca, do new wave ao drum'n'bass, as batidas e balanços das décadas de 1980 e 1990, os sintetizadores, os samples e tudo o mais são hoje parte integral do pop e do underground musical do país”.

Publicidade

Desde seu lançamento nos Estados Unidos no ano passado, o THUMP já obteve mais de 30 milhões de visualizações em seus vídeos, 750 mil visitantes únicos mensais e 175 mil assinantes em seu canal do YouTube. Hoje, o site está presente em oito países.

O THUMP está no ar e, logo de cara, você vai ver como ficaram feras as fotos do primeiro Future Sound of Brasil em SP, no último dia 21. Também vai conhecer o Footwork de Chicago em um documentário muito massa, um tantinho assim de feminismo com a lista de coisas idiotas que costumam falar para as DJs mulheres, conhecer os labels Diskotopia (Tóquio) e Hyperboloid (Rússia), mixtapes da Kitsuné e Computer Jay, além das longas matérias sobre o português Nigga Fox e sobre o DJ Uniique e a ascensão do Jersey Club.

Siga o THUMP nas redes sociais do momento:

http://twitter.com/thump_br

https://www.facebook.com/thumpthump