O ato contra o aumento de passagem em SP teve depredação e manifestantes detidos
Foto: Rodrigo Zaim/ R.U.A Foto Coletivo
Noticias

O ato contra o aumento de passagem em SP teve depredação e manifestantes detidos

Na última quinta (12), manifestantes foram às ruas na tentativa de entregar o troféu da catraca de ouro para João Doria (PSDB). Policiais cercaram a região da casa do prefeito.
13.1.17

Os trabalhos de 2017 mal começaram e as cobranças, taxas e reajustes já invadiram o ano para deixar o cidadão cada vez mais com o bolso furado. E ainda que o novo prefeito de São Paulo, João Doria (PSDB), durante sua campanha, tenha prometido que não haveria a menor possibilidade de aumentar a tarifa do transporte, o aumento veio disfarçado no reajuste do valor na integração entre passagens de ônibus e o trem e metrô.

Foto: Rodrigo Zaim/ R.U.A Foto Coletivo

O MPL (Movimento Passe Livre) organizou na última quinta-feira (13) um ato contra o aumento das passagens na Praça dos Ciclistas, na Avenida Paulista e seguiu até a região do Jardim Europa, com o intuito de chegar até a casa de João Doria. A ideia dos manifestantes era entregar o troféu da catraca de ouro para o prefeito, porém, a região estava com os acessos bloqueados pela Polícia Militar, segundo a Folha.

Foto: Jardiel Carvalho/ R.U.A Foto Coletivo

Por volta das 20h30min, a PM dispersou o público na região dos Jardins e alguns manifestantes, então na rua Augusta, depredaram agências bancárias. Como informa o G1, quatro pessoas foram detidas e posteriormente liberadas. Os organizadores do ato estimam que duas mil pessoas participaram da manifestação.

Foto: Rodrigo Zaim/ R.U.A Foto Coletivo

Vale dizer, que o reajuste no preço da integração aconteceu no último dia 8 de janeiro. A Justiça impediu o aumento da integração entre trem/metrô e ônibus e outras modalidades. O Governo do Estado e prefeitura afirmaram que irão recorrer à decisão do Tribunal de Justiça.

Siga a VICE Brasil no Facebook, Twitter e Instagram.

Outras fotos do protesto aqui: