Publicidade
música

Canções que salvam vidas: The Miami Flu

"Streets of Rage", "Contra", "Megaman", "Sunset Riders" ou "Castlevania" - e as respectivas bandas sonoras - influenciaram o processo criativo e conferem ao resultado final uma certa aura pop.

Por VICE Staff
19 Fevereiro 2016, 9:33am

Segue-nos no Facebook para descobrir as histórias que mais ninguém conta.

Está a chover que se desunha. Está um calor infernal. É sexta-feira e estás em pulgas para a rambóia logo à noite e para fritares a molécula. Por outro lado, é sexta-feira, estás em pulgas para a rambóia logo à noite e para fritares a molécula, mas não tens guito. Não te apetece ir trabalhar. Não te apetece estudar. Vais é dar uma volta pela cidade. Espera, está a chover. Pronto, vais ver o mar, que está um calor diabólico. Alto, que isto está cheio de turistas e não dá para ir a lado nenhum. Nunca mais chega a Primavera! Primavera é que não, que é só alergias.

Um gajo nunca está contente. Se não é do cu é das calças. O que vale é que, como toda a gente sabe, há canções que salvam vidas (os Smiths cravaram-no a letras de ouro no cancioneiro pop para toda a eternidade). Semanalmente, e para que a tua vida ganhe um novo sentido e encontres a salvação possível, deixamos por aqui um desses bocadinhos de lírica e melodia (ou ruído e grunhidos selvagens, conforme a disposição) que têm a capacidade de em pouco mais de três minutos te salvarem, se não a vida, pelo menos o dia.

E com os The Miami Flu, a nova banda de Pedro Ledo e Tiago Sales, também dos Lululemon, a salvação está ao alcance de um download. A partir de segunda-feira, 22 de Fevereiro, "Too Much Flu Will Kill You", disco de estreia da dupla (a que se junta Tiago Campos na bateria, elemento dos Twin Chargers, e João Vilar nas teclas, que nos Al Fujayrah toca guitarra) pode ser descarregado gratuitamente.

Depois, em território marcadamente psicadélico e mergulhados em referências do universo dos videojogos retro, os teus neurónios saberão se te aguentas (ou não) à bronca. Estás por tua conta.

"Streets of Rage", "Contra", "Megaman", "Sunset Riders" ou "Castlevania" - e as respectivas bandas sonoras - influenciaram o processo criativo e conferem ao resultado final uma certa aura pop que a banda acredita poder transportar quem o ouve para "os gloriosos palcos e estúdios dos anos 80 e 90". Se a isto juntarmos uma boa sessão de cachaporra entre a hipnose 60s das guitarras e a cadência rítmica drogada de uma espécie de stoner rock dos 70s...já estás a ver o caminho que a coisa leva.

"Vicious Pill" é o single de avanço. Vê o teledisco e prepara-te para a viagem.