Noisey

Aos 21 anos, morre o rapper Lil Peep

Seu empresário Chase Ortega deu a notícia via Twitter.
16.11.17
Foto: Christopher Betell

O rapper Lil Peep morreu na noite de quarta-feira, 15 de novembro de 2017, em Tuscon, Arizona. Ele tinha 21 anos.

A notícia foi dada inicialmente por seu empresário, que twittou, "Eu estive esperando essa ligação por um ano. Puta merda" na manhã de quinta-feira (depois do tweet, ele trancou sua conta). A morte de Peep foi confirmada depois por Sarah Stennett da First Access Entertainment, uma empresa que trabalhava com o rapper desde o ano passado. Stennett disse, "Eu acredito que Peep não queria morrer. Ele tinha grandes sonhos e aspirações para o futuro que ele contou pra mim, sua equipe, sua família e seus amigos."

Publicidade

Nascido Gustav Ahr no dia 1º de novembro de 1996, Peep cresceu em Long Beach, Long Island. Ele disse ao Noisey em julho que o nome "Lil Peep" surgiu de sua mãe, de quem ele era muito próximo: "Minha mãe me chamou de Peep minha vida toda", disse. "Foi assim que eu criei o nome."

Ele se interessou por música e moda ainda criança. Seu irmão o introduziu ao punk, e ele rapidamente conheceu o emo, citando bandas como My Chemical Romance e Taking Back Sunday como suas preferidas. Seu interesse em emo se tornou crucial para a música que ele faria mais tarde, quando, aos 17 anos, ele se mudou pra Los Angeles. Lá, ele se juntou ao coletivo Gothboiclique e se tornou conhecido por misturar emo e rap.

Ele é creditado por contribuir à criação de um novo subgênero fascinante, tão polêmico quanto empolgante, misturando texturas, temas líricos e sensibilidades do emo com batidas e estilos vocais mais comumente associados ao hip hop. Ele era um bom compositor e, nas palavras do Jon Caramanica do New York Times, sua criatividade o fez "um dos artistas mais promissores da atual geração emergente do Soundcloud."

Em janeiro desse ano, a Pitchfork fez um perfil de Peep o chamando de "futuro do emo", e muitos o creditaram por renovar o gênero, que esteve desaparecendo. Seu álbum de estreia Come Over When You’re Sober Part I foi lançado em agosto, e ele o descreveu como "o melhor trabalho que eu já fiz." Nessa época, ele já tinha se tornado famoso, e foi chamado pra participar de desfiles de moda por sua aparência — alto, magro e coberto de tatuagens.

Durante sua curta carreira, Peep conseguiu uma legião de fãs e tocava regularmente em locais lotados de plateias adolescentes. Apesar de achar que a imprensa musical em geral não necessariamente entendia seu projeto musical, ele sabia que seus fãs entendiam: "as crianças sacam", ele disse ao Noisey.

Via sua música, Peep era aberto sobre questões de saúde mental e suas batalhas com abuso de drogas, e estes seus problemas eram bem conhecidos. Os boatos dizem que seu falecimento foi consequência de uma overdose, mas a causa oficial da morte ainda não foi divulgada.

Eu seu depoimento, compartilhado como uma confirmação da morte de Peep, Sarah Stennett também contou que havia conversado com a mãe do rapper, dizendo que "ela me pediu para dizer que ela tem muito, muito orgulho dele e de tudo o que ele conseguiu em sua curta vida. Ela é grata aos fãs e pessoas que o apoiaram e amaram."