Publicidade
Cultura

Limao Putasso é a conta de memes com o humor mais negro de Espanha e um toque de português

O humor de Limao Putasso cruza todas as linhas e isso diz muito de uma geração.

Por Ana Iris Simón; Traduzido por Madalena Maltez
24 Junho 2019, 7:56am

Todas as imagens via Instagramlimaoputasso.

Este artigo foi originalmente publicado na VICE Espanha.

É fácil perdermo-nos entre a avalanche monumental de sítios da Internet dedicados aos memes, mas já há algum tempo que, em Espanha, Limao Putasso se tem vindo a destacar. Um limão que odeia comunistas, com a mesma intensidade que odeia furries ou o líder do VOX, Santiago Abascal e que brilha intensamente graças ao seu amarelo cítrico, à falta de escrúpulos e, muitas vezes, também à total falta de sentido.

Os memes são assim, existem para todos os públicos - uma saudação especial a todos os pais que ano após ano partilham aquela cena da procissão de garrafas na Semana Santa - e para todos os gostos e o sucesso de Limao talvez deva ser entendido como algo muito próprio da nossa geração. Ao fim e ao cabo, existem várias maneiras de medir o pulso a uma época. Algumas tão mundanas quanto o humor. Se há 20 anos, em Espanha, nos partíamos a rir com piadas machistas de Arévalo e há 10 Dani Mateo ainda nos provocava um leve sorriso, hoje são os memes que nos despertam o riso. Essas representações efémeras, facilmente reproduzíveis, fabricadas em série e para consumo rápido - a unidade mínima de medida de humor.


Vê: "Como meti versões falsas de mim próprio a darem entrevistas para o Mundo"


Antonio Sabriego, um puto de 20 anos com "conhecimentos básicos de Photoshop e o desejo de se divertir na Internet" é o criador de Limao. Estudou Engenharia Mecânica na sua cidade, Córdoba e criou este "limão antropomórfico, que fala português e se dedica a mexer com tudo e com todos", inspirado no meme brasileiro conhecido como Laranjo.

Como ele diz, o humor negro começou a enraizar-se na conta pouco a pouco, como acontece com todas as coisas que marcam uma pessoa. Como o amor ou as doenças sexualmente transmissíveis.

1560769812082-Captura-de-pantalla-2019-06-17-a-las-130945

VICE: Que tal, Antonio? Se o Limao fosse uma pessoa em vez de um limão antropomórfico e existisse para lá das redes sociais, com que personagem, vivo ou morto, real ou de ficção, é que ele se pareceria?
Antonio: Seria uma pessoa com a cara de Pepe Viyuela e a sociopatia de Charles Manson. Iria vender-te uma chapata que ia levar a tua família ao suicídio.

Como definirias o humor dos memes de Limao?
É uma mistura entre o negro e o absurdo. Umas vezes Limao apresenta-se como um ser inteligente, calculista, obscuro, mas outras vezes fá-lo de forma tão surrealista e aleatória que tem graça por si só.

Suponho que haja gente que se ofenda com eles.
Sim. E eu percebo. Entendo que certas pessoas se sintam mal em relação a alguns posts, porque cada um tem os seus valores e é mais ou menos sensível a certos temas, sobretudo se já os viveu de perto. Mas, também acredito que uma pessoa pode expressar o seu mal-estar e mostrar que se sentiu ofendida sem chegar a ameaçar alguém de forma pessoal. Já tive gente a chegar à minha conta pessoal e a insultar-me - fortemente - para que apagasse alguns memes que essas pessoas consideravam que não eram oportunos. Por sorte, são casos isolados.

1560769858093-Captura-de-pantalla-2019-06-17-a-las-130838

O que é que achas que isso diz de nós, da nossa geração, da nossa visão do Mundo e do momento em que estamos a viver, o facto de adorarmos um limão um pouco homofóbico, um pouco racista e pouco feminista?
O humor que a Internet permitiu é algo que não poderemos explicar aos nossos filhos. É algo tão complexo e diferente do humor dos tempos passados que só pode ser assimilado pela geração que está a vivê-lo agora. Actualmente, impera o humor sem sentido, às vezes extremamente negro e sarcástico. Eu, honestamente, não conseguiria explicar porque é que um limão com uma peruca, que come sopa de macaco e se mete com imigrantes é uma coisa engraçada, mas para muitos de nós é. Simplesmente. Suponho que este tema é algo que dará pano para mangas no estudo da história do humor e estou feliz por ter feito parte dele.

Algumas das tuas peças são voltadas para a direita espanhola, especialmente o VOX e especialmente o seu líder, Santiago Abascal. Mas eles, por outro lado, são também bastante mestres dos memes. Porque é que achas que a alt right se dá tão bem com os memes? Pepe The Frog, Virgin e Chad e todas essas coisas.
Eu faço memes do VOX e do seu líder, porque eles são um dos temas da moda com os quais as pessoas entram mais na brincadeira. As pessoas gostam de os ver na minha conta e, a mim, também me agrada ver como as pessoas comentam e partilham esse tipo de conteúdo de maneira tão activa. Quanto à razão pela qual a direita é boa a fazer memes, penso que é porque em Espanha temos talento de sobra. À direita, à esquerda, no Norte e no Sul.

Olha, o que é que se passa com o Limao e com os furries?
As pessoas gostaram do tema anti-furry e, desde aí, a máxima "Fora Furros" tem sido muito repetida. É uma piada entre as muitas que existem na conta, tipo a da "sopa do macaco". São coisas que, no fundo, fazem com que tenha características únicas que a diferenciam de outras contas e isso é algo que une os seguidores e os faz sentir parte da coisa.

Qual é o teu meme preferido de todos os do Limao e porquê? O meu é este.
Tenho muitíssimos preferidos, por isso vou escolher ao calhas. Este:

1560769563271-vestuario

E este:

1560769571417-puto-1

Já explicaste aos teus avós ou aos teus pais quem é o Limao?
Não, a verdade é que tento manter isto entre amigos. Duvido muito que os meus pais - e muito menos os meus avós - conseguissem entender o tipo de humor que nasceu nas redes sociais nos últimos anos. É um humor muito sem sentido e até cruel aos olhos deles.

Porque é que tens a conta privada?
Por dois motivos. O primeiro e mais básico é que uma pequena conta de memes como a minha não ganharia se não tivesse muitos seguidores. Se as pessoas quiserem ver os meus memes, têm que me seguir primeiro, se não ver-me-iam sem me seguirem. É uma estratégia que há muito que tem sido difundida. A segunda é que há algum conteúdo, como os memes de humor negro, que eu não posso permitir que se tornem muito virais, porque as pessoas vêm à minha conta só para me denunciar.

1560769943461-Captura-de-pantalla-2019-06-17-a-las-131203

O que é que te passa pela cabeça antes de publicares os memes mais negros?
Houve momentos em que estava prestes a publicar algumas coisas bastante duras, com o objectivo de procurar feedback e reacções das pessoas, mas ao pensar duas vezes contive-me e preferi fazer memes mais inteligentes e não apenas procurar controvérsia. Todavia, não acredito em linhas vermelhas, a verdade é que os meus seguidores me apoiam muito e eu, normalmente, não tenho muitos problemas. Cada vez há mais pessoas que percebem e adoptam o humor negro e isso é algo que me faz sentir mais seguro e livre para criar e publicar o conteúdo que eu entenda que é oportuno.

Se morresses e pudesses escolher em que corpo ressuscitar, escolhias o do Limao?
Não, o do Cabronazi. Mas pelo dinheiro, não por mais nada.

Como é que gostavas que, no futuro, a tua obra fosse recordada?
Gostaria que caísse no esquecimento entre todas aquelas centenas de milhares de memes que, na sua época, nos fizeram rir só para passarem de moda na semana seguinte. Gostaria que Limao fosse um reflexo da nossa actividade nas redes, mais um meme descartável, uma pequena anedota entre os milhões que existem na Internet, a todas as horas e em todos os lugares.


Segue a VICE Portugal no Facebook, no Twitter e no Instagram.

Vê mais vídeos, documentários e reportagens em VICE VÍDEO.

Tagged:
Instagram
Memes
Viral
Humor
Entrevista
comedia
Sociedade
humor negro
Marca España
Espanha
Entretenimento
Destaques
virais
memes virais
Limao putasso
humor da Internet