"Hola, que tal? Quieres bailar comigo?". A vida (boa) de um tuga no Desalia
Todas as fotos pelo autor.
Patrocinado

"Hola, que tal? Quieres bailar comigo?". A vida (boa) de um tuga no Desalia

Este ano decorreu em Portugal e é uma experiência de festa completamente "à espanhola". Se não sabem o que é que isto quer dizer, nós explicamos.
10.5.18

O Desalia é um festival de uma marca com muita força em Espanha, o Ron Barceló. Para quem não fala castelhano, ron quer dizer rum. Eu posso conhecer muita coisa, mas devo dizer que nunca tinha ouvido falar nem desta marca, nem desta bebida… nem desta festa que já vai na terceira edição. O ano passado foi num cruzeiro entre Palma de Maiorca e Ibiza, a primeira vez foi em Punta Cana e este ano decorreu no Zmar Eco Experience, na Zambujeira do Mar, Portugal, com uma lotação limitada a mil convidados. Bem, mas agora também uma coisa é certa: já nunca mais me esqueço.

Publicidade

No total, para alguns foram cinco dias de festa. Eu tive a oportunidade de viver os últimos, grandiosos, dois. Assisti a actuações de cantores da Operación Triunfo - que pelos vistos lá são gigantes -, o concurso que apurou os representantes do país vizinho para a "nossa" Eurovisão, assisti a concertos de gente que desconhecia, como os Viva Suécia, uma banda indie espanhola em ascensão e, claro, falei um portunhol olímpico durante dois dias. Tanto que quando saí de lá a minha cabeça já só funcionava nesta língua de fusão.

Ah, também participei num workshop de lettering muy guay com um gajo incrível, o Dirty Harry, fiz alguns amigos, percebi que os espanhóis são muito mais parecidos connosco do que pensamos e, sobretudo, bebi. Bebi muito (a vós, caros leitores, recomendo que bebam com moderação, ok?). Tanto que, logo no primeiro dia, meti-me no caminho errado de regresso aos alojamentos, caí numas silvas e… bom… uma das consequências é não existir uma galeria de fotos no fim deste artigo… outra é a visita ao oculista marcada para esta semana. Tal foi o estrago.

Tudo bem amigos, é a vida a acontecer diante dos olhos. Uma coisa é certa, para além das conversas tu cá tu lá com grandes astros da cultura pop espanhola, percebi, sobretudo, porque é que toda a gente considera o Desalia uma experiência inesquecível. Também foi tudo de borla, vá! Abaixo podem ler algumas das pequenas charlas que tive com alguns destes hermanos festivaleiros que vieram ao nosso país viver ahora.

Irene, 22 anos

VICE: Olá Irene. Conta-me, para ti o que é o Desalia?

Irene: É um festival que o Ron Barceló organiza todos os anos. Já é o meu terceiro. O primeiro foi em Punta Cana e o segundo em Ibiza e Maiorca e agora estamos aqui.

Publicidade

Foste convidada?

Sim. Na primeira edição ganhei e depois, a partir daí, fui convidada.

Pronto, mas deixa-te lá de tretas e diz-me mesmo a sério: como é que é o Desalia?

É não parar todo o dia, todos os dias. Acabar toda rouca, como estou agora. E não deixar de beber (Risos) É praticamente não descansar. Se vierem, espero que aguentem três dias de festa, a dormir muito pouco e a sair muito.

Santi, 32 anos, e Ignacio, 24 anos

VICE: Caríssimos, que tal está a ser a experiência Desalia?

Ignacio: Eu não conhecia isto e garanto que é uma animação que vos iria encantar a todos.

Santi: Diversão, liberdade… É uma maravilha.

Vou propor-vos um dilema. O que preferiam: nunca mais bebiam nada na vida e podiam ter sexo todos os dias com uma pessoa diferente, mas não a podiam escolher, ou podiam beber beber todos os dias, mas nada de sexo.

Ignacio: Sexo acima de beber, sempre!

Mas, podia calhar-te a pior pessoa do Mundo, aquela pessoa que tu odeias.

Ignacio: Seja com que pessoa for, vais sempre aprender algo na cama. Pergunta ao Drake.

Juan, 23 anos

VICE: Juan, que tal? Estás a curtir isto?

Juan: Claro, o Desalia é uma experiência que se vive só uma vez na vida. Festa, diversão, amizade… é uma loucura.

Não me digas que isto te mudou a vida?

Sim, há um antes e um depois.

Mas, o que é que exactamente te mudou a vida? As miúdas, os copos?

(Risos) Tudo! A experiência em si, ir para a festa não vai voltar a ser a mesma coisa. Foi tudo incrível, desde as pessoas ao ambiente.

Publicidade

Quanto é que bebeste para chegar a essa conclusão?

Muito! Muito mesmo. Mas, sempre com moderação. (risos)

Delfina e Raquel (idades desconhecidas)

VICE: Olá, ou Hola! Numa palavra, como é que definem estes dias que passaram no Desalia?

Delfina: Festa.

E copos?

Raquel: Foda-se, tantos. Muita bebida. Mas também música, dançar e… rapazes. (risos)

Cheira-me que vos aconteceu algo memorável por aqui.

Delfina: Sim, mas não me parece que se possa falar disso em público.

Agora um pequeno dilema para vocês. O que preferiam: nunca mais beberem nada na vida e poderem ter sexo todos os dias com uma pessoa diferente, mas que não podem escolher…

Raquel: SEXO!

Calma, ainda não acabei! Ou então, podiam beber todos os dias, mas sexo só uma vez ao ano.

Delfina e Raquel: SEXO! Sexo ganha sempre!

Miguel Angel, 21 anos

VICE: Miguel, diz-nos lá de tua justiça. O que é esta coisa do Desalia?

Miguel Angel: Algo perfeito. Também fui no ano passado e parece-me uma festa perfeita, super bem organizada.

Bebeste muito para te tornares um pirata?

Nah, eu bebo pouco. Tenho controlo. Se tivesse bebido muito não estava a falar contigo. (Risos)

Deixa-me colocar-te um dilema. O que preferia: nunca mais beberias na vida e podias ter sexo todos os meses com uma pessoa diferente, mas não a podias escolher, ou podias beber todos os dias, mas só terias sexo uma vez por ano. [Entretanto, aparecem 2 amigas do Miguel Angel e ele conta-lhes o dilema]

Publicidade

Miguel Angel: Prefiro fazer amor com a minha mulher, com apenas uma mulher para o resto da minha vida.

Amiga 1 (e provavelmente namorada): Eu também!

Amiga 2: Eu não, quero que isso se foda. Quero a outra, quero fazer sexo com uma pessoa qualquer.

Mas, não podes escolher.

Amiga 2: Como?

Não és tu que escolhes. Pode ser uma pessoa que não gostes, ou que te meta nojo.

Amiga 2: ALEATÓRIO?

Sim.

Amiga 2: Então vou-me embebedar todas as noites, vai ser incrível! (Risos)

Julie, 24 anos

VICE: Estás com ar de sono, quantos dias vais dormir depois disto?

Julie: Não, dormi bem.

Sempre sozinho?

Sempre, todos os dias. E sozinho dormi bastante bem. (Risos)

Ainda dá tempo para dormir?

Sim, mesmo sendo cinco dias, de manhã à noite. Há muitas actividades e muito lazer.

Ui, que tipo de lazer?

Uh, lazer nocturno sobretudo! (risos)

Francisco (idade desconhecida)

VICE: Como é que é Chico [viram bem o que fiz aqui?], o Desalia tem-te tratado bem?

Francisco: Sim, não tenho razão de queixa.

Quantos dias vais dormir depois disto?

A semana inteira! (risos) Estou um pouco acabado, é o último dia e foi duro.

De 0 a 10 quanto é que dás a esta experiência?

Oh pá, não vou dar 10 que é para as coisas mais especiais, mas dou-lhe um 9 na boa.

É uma óptima nota. O que é que aconteceu para dares essa nota?

A música foi altamente, menos ontem que não gosto daqueles da Operação Triunfo.

Carlos e Carlos (idades desconhecidas)

VICE: Rapazes, o que é que vos aconteceu?

Carlos 1: Desalia. Tens de viver a experiência, pintar o cabelo e por esta altura estar acabado. Já quase nem tenho voz, hombre.

Publicidade

Também está um bocado de frio.

Carlos 1: Sim, foi a única coisa má, mas as pessoas eram maravilhosas.

Carlos 2: Até rapámos o cabelo.

Carlos 1: Tínhamos os dois cabelo antes de aqui chegar. E muito! Ao segundo dia já estávamos assim mais para o careca.

Já estão com saudades da vossa cama?

Carlos 1: Ui, vou dormir para aí uma semana.

Vão fazer um detox?

Carlos 1: Nah, não vou fazer disso. Vou fumar uma ganza gigante e vou dormir uma semana. É isso que vou fazer.

Maria (idade desconhecida)

VICE: Olá Maria. Então, muitos dias de acção?

Maria: Sim, de sexta-feira até segunda. Agora que venha a última noite.

Esta é a melhor festa da tua vida?

Sim! Conheci muita gente, não paguei nada.

Também há muitos famosos de Espanha. Eu não conheço ninguém…

Até eu só conheço alguns. Actores, influencers, há de tudo. Também há álcool. (Risos)

Quantos litros já bebeste aqui?

Muitos. Espero que a minha mãe não leia isto.

[Aparecem dois amigos, Manole e Manola]

Maria: Estou a fazer uma entrevista

Manola: Mete a gravar, então!

Sim, sim, estamos a gravar.

Manole: O que é que te aconteceu à cara?

Hmmm… não descobri o caminho certo para casa ontem.

Maria: Ai, mãezinha! O que é que se passou?

Não conhecia esta marca de rum, mas agora conheço-a muito bem.

Maria: Estou a ver que tiveste uma óptima noite.

Eu sou o unico português que está na festa e cheira-me que os portugueses podem estar orgulhosos de mim. Agora vocês pensam que são todos como eu. E como é que isto vos está a correr?

Publicidade

Manola: Ui, está muito bem. Eu recomendo!

Toda a gente aqui está com a mesma voz, todos roucos.

Maria: É de cantar, de dançar… e do resto.


A VICE PORTUGAL viveu a experiência Desalia, a convite da organização.

Segue a VICE Portugal no Facebook, no Twitter e no Instagram.

Vê mais vídeos, documentários e reportagens em VICE VÍDEO.