FYI.

This story is over 5 years old.

Tem que ter muito "Talento" pra ser transviada no novo som da MC Linn da Quebrada

"Ser bicha não é só dar o cu, é também poder resistir".

MC Linn da Quebrada. Foto: Larissa Zaidan/VICE Brasil.

A MC Linn da Quebrada está cansada desse negócio de macho gay alfa que se acha superior só porque não é afeminado. E foi dessa sua inquietação por ser uma bicha transviada que nasceu "Talento", seu novo single depois de "Enviadescer", que você ouve com exclusividade aqui no Noisey.

"Essa música vem pra mostrar que nós, bichas afeminadas, não vamos ficar correndo atrás dos machos alfas, que muitas vezes tem vergonha de se relacionar com a gente, porque o feminino no corpo bicha é sempre preterido nas relações", disse Linn. "E nós não vamos ficar indo a banheiros para que eles fiquem com a gente enquanto ninguém está vendo, porque ser bicha não é só dar o próprio cu."

Produzida por Dia e Grou, a faixa tem batidas de trap e funk e nasceu depois que a MC paulistana viu um comentário pejorativo no Facebook, falando que "hoje em dia, ser viado é um talento, como se fosse algo só pra chamar atenção". "Pra mim, ser transviada é uma atitude. É resistência. E, sim, tem que ter talento pra resistir num mundo que tenta, desde quando nós somos pequenas, nos adestrar dentro dos padrões héteros."

A música deve estar no primeiro disco da funkeira, que ainda está em via de desejo. "Tenho várias músicas minhas já, mas ainda estamos tentando materializar essa obra", disse Linn. "Espero que ele (o disco), assim como eu, seja bem transviado e que represente as minhas experiências e a de todas as pessoas trans, sapatões e bichas, principalmente de periferia, que não têm suas histórias contadas em nenhum lugar da grande mídia." Ouça "Talento" abaixo:

Siga o Noisey nas redes Facebook | Soundcloud | Twitter