FYI.

This story is over 5 years old.

Henry Rollins Diz “Foda-se o Suicídio” E a Internet Responde “Foda-se o Henry Rollins”

Basicamente, o ex-frontman do Black Flag acha que quem sofre de depressão e comete suicídio é um covarde que não pode ser levado a sério.

Há algumas semanas, o líder do KISS e palhação ridículo Gene Simmons fez alguns comentários bem a sua cara sobre depressão e suicídio em uma entrevista:

“Viciados e alcoólatras sempre dizem que o ‘o mundo é um lugar cruel’. Minha mãe esteve em um campo de concentração na Alemanha nazista. Não quero ouvir esse papo de merda de mundo cruel. Ela levanta todas as manhãs, sente o perfume das rosas e ama a vida. E para um merdinha de 20 e poucos anos dizer ‘estou deprimido, moro em Seattle’, eu digo, ‘foda-se você, se mate’”.

Publicidade

Após Robin Williams ter cometido suicídio na semana passada, a citação começou a se espalhar por aí e logo as pessoas começaram a massacrar Simmons. Uma rede de rádios na Austrália baniu músicas do KISS de sua programação como resultado. Mas de verdade, como podemos, coletivamente, levar a sério a opinião de um senhor de 64 anos que vive usando maquiagem no palco como sustento?

Mas a ira do povo mudou de direção para Henry Rollins, que você deve conhecer como o ex-frontman do Black Flag ou presença certa em todo documentário musical já feito. Rollins é uma espécie de porta-voz autodeclarado de uma geração que cresceu com o punk ou alternativo dos anos 90, e enquanto ele provavelmente é tido como uma pessoa um pouco mais dignificada em termos intelectuais do que o Simmons, Henry sempre soa como um professor de educação física do ensino médio pagando de intelectual sobre assuntos sérios.

Na sexta (22), Rollins publicou sua coluna semanal no LA Weekly. O título: “Fuck Suicide[Foda-se o Suicídio]. Nele, Rollins aplicava sua atitude sem frescura, pegar-a-vida-pelas-bolas e malhar-para-resolver-seus-problemas com a vida ao assunto, algo que já havia funcionado em temas como sucos detox e ter coisas enfiadas no cu, mas tratando-se de suicídio e depressão à luz da morte de Robin Williams, as coisas não foram lá muito bem:

“Não levo mais esta pessoa a sério. Posso apreciar o que ele ou ela fez artisticamente, mas é impossível se sentir mal por ela. Sua vida não foi interrompida – foi abandonada, de propósito. É difícil se sentir mal quando a pessoa fez o que queria fazer. É uma merda que tenha partido, claro, mas esta foi a decisão tomada. Tenho que respeitá-la e seguir em frente.”

Publicidade

Obviamente isso não caiu muito bem para muitos que já sofreram de depressão, que conhecem alguém que já teve depressão ou que não tem o mesmo nível de empatia de um sociopata furioso. Muitos foram ao Twitter para dar voz ao seu descontentamento com o Hot Animal Machine, algo comum no maravilhoso mundo das polêmicas de internet que ninguém pensou direito antes de escrever. Mas foi de forma particularmente pessoal desta vez:

Eu perdi meu respeito por você. Você era como um pai pra mim, mas depois destes comentários sobre a depressão com qual eu sofro não consigo…

Querido @henryrollins, te desafio a viver c/ dores debilitantes todos os dias sem querer se matar. Vai se foder. #nãominhadoençamental

@henryrollins é uma pena que você pense assim sobre o suicídio porque você deveria estourar seus miolos ao falar tanta bosta ignorante

@henryrollins: “FODA-SE VOCÊ” por falar merda e ZERO entendimento sobre depressão e suicídio. #AcabemComOEstigma #desculpasemdesculpa

Caro @henryrollins: Depressão não é uma escolha, mas uma doença. Informe-se um pouco melhor. Atenciosamente, vá se foder.

Estou feliz pelo @henryrollins que nunca passou pela depressão e não sabe o que acontece na cabeça. Você não sabe do que se trata.

escrevendo um ensaio pro @henryrollins sobre como não consigo levá-lo a sério porque nunca o fiz e nunca farei porque ele é um lixo de pessoa

#HenryRollins pode ir se foder. Lutem contra o #EstigmaDaDoençaMental

e deixe o Robin Williams em paz Henry Rollins seu cuzão! Tenho certeza que ele não te respeitava também!

--