FYI.

This story is over 5 years old.

Conversamos com as Integrantes da Banda Holandesa que Foram Filmadas Tendo Orgasmos Enquanto Cantavam

Nós falamos com a banda para descobrir como foi, hm, ser multitarefa em frente às câmeras.

Se você está assistindo um filme como When Harry met Sally (em português, Harry & Sally – Feitos um para o outro) no Netflix ou vídeos relacionados no RedTube, orgasmos na internet tendem a ser altos e incontroláveis. No seu último single “Go to Go”, a banda pop holandesa ADAM tentou cantar enquanto uma espécie de supervibrador colocado embaixo da mesa levava suas integrantes ao êxtase orgástico (eu assumo que seja um vibrador, do contrário há um estagiário de produção em Amsterdã que não está sendo pago o suficiente). O vídeo se tornou mais contagioso do que herpes. É engraçado, porque a banda parece uma versão holandesa e esquisita de The Saturdays, que também executa versões de thrash metal de suas músicas para o rádio e tem vídeos estranhamente intensos que calam fundo na alma.

Publicidade

Nós falamos com a banda para descobrir como foi, hm, ser multitarefa em frente às câmeras.

Noisey: Então, a faixa já alcançou mais de seis milhões de visualizações. Um número bem grande de pessoas viu vocês gozando.
Anna: É ridículo, mas muito divertido ver isso tudo acontecendo.

O vídeo inicialmente me lembrou o clipe de “Nothing Compares 2 U”, de Sinead O’Connor, pela maneira como ele focalizou apenas a emoção de seus rostos. Na prática, como vocês filmaram tudo?
Sanne: Haha, o que você quer dizer?

Bem, hm, o que estava realmente acontecendo ali embaixo?
Suzanne: Isso é segredo. Quer dizer… você pode adivinhar o que acontece, certo?

Olha, eu percebi algumas coisas. O quão difícil foi cantar naquele momento?
Suzanne: Nós pensamos que seria muito difícil porque conversamos muito sobre isso antes de fazer o vídeo. Não houve nenhum ensaio antes, nós simplesmente pensamos: vamos nos envolver no momento e ver o que acontece. Nós estávamos bem nervosas quando começamos. Mas, quando fomos pra frente da câmera, uma por uma, e fizemos aquilo, não foi tão difícil assim, foi bem divertido. Você nos vê dando risadas porque era apenas um momento divertido. No fim, eu nem estava mais nervosa.

Qual é a sensação de cantar e ter um orgasmo ao mesmo tempo?
Anna: Requer muito foco, sua voz fica completamente descontrolada, então você tem focar nela e também em outras coisas que estão acontecendo no seu corpo.

Publicidade

Sanne: Perto do final, eu não tinha mais foco para cantar, e também havia pessoas assistindo, o que foi muito estranho.

Vocês se sentiram constrangidas?
Sanne: A equipe que filmou era inteira de homens! Todos disseram, “uau, essa é a melhor coisa que já fizemos”, mas eles estavam todos muito nervosos e não sabiam o que dizer pra gente durante os takes.

De onde partiu a ideia do vídeo?
Suzanne: Ele foi inspirado na série de vídeos Hysterical Literature. É uma série recente em que eles colocaram mulheres pra ler um trecho de seu livro favorito enquanto tinham um orgasmo. Essa foi a nossa principal inspiração.

Anna:

Foi incrível ver mulheres parecendo tão vulneráveis e lindas, foi sincero. Uma bela maneira de mostrar a sexualidade feminina.

Ava:

Não é como se estivéssemos dançando seminuas na frente de uma câmera, o vídeo mostra o que realmente está acontecendo com a gente.

Então vocês acham que esse vídeo é um pouco mais inocente do que a maioria dos vídeos por aí?
Sanne: Sim, e é por isso que eu estou confusa com a maioria das reações chocadas; porque você vê tanta nudez em todos os lugares que esse vídeo simplesmente parece muito mais honesto em comparação.

Anna: Antes de lançarmos o vídeo, não conseguimos achar muitas pessoas para nos ajudar e não fizemos nada por meses. Então, nós simplesmente aceitamos a aposta, e não esperávamos essa grande reação de maneira alguma.

Suzanne: Ele é simples e honesto porque focaliza nossos rostos em vez de cortar para os lábios ou para outras partes do corpo.

Publicidade

Que tipo de respostas vocês tiveram das pessoas?
Sanne: Elas variaram entre “como vocês podem fazer isso?” e “se vocês fossem minhas filhas, não estariam lá” até algumas propostas de casamento ao longo do caminho. Alguns comentários nos aplaudiram por celebrar as mulheres e o orgasmo, vindos tanto de mulheres quanto de homens. As pessoas tiveram uma discussão bem controversa nos comentários.

Suzanne: Algumas pessoas até consideraram o vídeo como um golpe de marketing, e então disseram que o assistiram umas quinhentas vezes.

Algumas pessoas comentaram que o vídeo não seria tão popular se homens estivessem no lugar de vocês.
Sanne: Não teria o mesmo efeito, mas seria bem engraçado! Já existe uma paródia do vídeo em que os caras gozam depois de dez segundos, o que é bem divertido de se ver.

Como as pessoas na Holanda reagiram?

Suzanne: É diferente, porque as pessoas daqui são mais tolerantes com a sexualidade, então o vídeo não chocou tanto como nos EUA ou na Inglaterra, onde as reações foram muito diferentes. Por aqui, nós apenas aceitamos isso como arte e expressão.

Como vocês vão superar isso tudo no próximo vídeo?
Suzanne: A maioria de nós ainda está em choque, mas se quisermos fazer um clipe chato para o próximo vídeo às escondidas, nós faríamos. As pessoas ficariam tipo “cadê as meninas peladas?”.

Veja o que ADAM fará a seguir em sua página no Facebook.

Siga Dan Wilkinson no Twitter.

Tradução: Cecília Floresta