Sexo

Falamos com mulheres que só gostam de transar com caras pintudos

“Me dá uma sensação estranha de orgulho. Adoro me sentir totalmente esticada.”
Imagem via Shutterstock. 

Quando Alicia* conheceu um jardineiro autônomo no trabalho, ele deu a ela seu cartão de visitas e disse para ela ligar se quisesse plantar uma árvore realmente grande. Acontece que a “árvore” em questão tinha 22 centímetros, e a americana de 35 anos gostou muito de plantá-la. “Sempre gostei de fazer oral e garganta profunda, e fazer isso com alguém tão grande foi divertido”, ela lembra. “Poder usar as duas mãos e a boca foi divertido, emocionante e desafiador. Eu conseguia sentir ele pulsando na minha garganta. Foi um tesão, e me deixou muito excitada.”

Publicidade

Esse foi um momento importante para Alicia. Depois de transar com seu primeiro bem-dotado, ela percebeu que queria fazer isso sempre. Ela se tornou o que é conhecido como "size queen" – alguém que tem preferência por paus maiores que a média. Essa preferência pode envolver sexo oral, vaginal e anal; mulheres e homens podem se descrever como size queens. O consenso entre as size queens com quem falei é que 17 centímetros de comprimento e 13 centímetros de circunferência de ereção se qualifica como grande, o que coloca a preferência de tamanho delas em cerca de 5 centímetros de comprimento e 2,5 centímetros de circunferência maior que o pênis normal.

Como um homem que conta com um pênis 26 x 19 cm, Matt* está familiarizado com tudo isso. Ele descobriu que era maior que os colegas no vestiário do colegial. Um pouco depois, ele começou a ouvir rumores de que tinha ganhado o apelido de “Jumento”. Por um lado, Matt sentiu que estava sendo tratado como uma piada – uma de suas primeiras experiências sexuais envolveu um grupo de garotas pedindo para ver o pênis dele em troca de vê-las de sutiã – mas ao mesmo tempo, como era um cara nerd e tímido, o seu tamanho o ajudou a explorar sua sexualidade adolescente. “Os rumores circulando me deram uma vantagem colossal na escola”, me disse o britânico de 35 anos. “Tenho certeza que algumas garotas que nunca pensariam em mim de um jeito sexual acabaram pelo menos ficando curiosas por causa do apelido.”

Publicidade

Faz sentido que esses hormônios adolescentes e a propaganda boca a boca deram fama ao pau do Matt, mas nem sempre a curiosidade se iguala a desejo sexual. A descoberta como size queen de Alicia surgiu de um encontro não planejado, assim como rolou com outras mulheres. Hanna*, 43 anos, cruzou com seu primeiro pau grande depois de transar com um cara que conheceu numa festa da faculdade; um dos primeiros encontros sexuais de Bella*, 19 anos, por acaso era bem-dotado; Theresa*, de 21 anos, teve um relacionamento com um cara bem-dotado e achou difícil voltar para os homens medianos quando eles terminaram.

Há várias razões para paus grandes atraírem size queens, incluindo o potencial para fazer garganta profunda, a sensação de ser esticada e a estética do pênis. “Gosto de ver o tamanho do pau comparado com o meu corpo, ver como o pênis é grande nas minhas mãos”, diz Bella, enquanto Theresa iguala um tamanho grande com uma maior masculinidade. Bella também diz que não tem o reflexo de engasgar quando sente algo na garganta, então gosta de colocar essa habilidade em uso com um pau comprido. Alicia teve uma revelação similar durante seu encontro inicial com o jardineiro bem-dotado. “Normalmente, com pênis de tamanho médio, eles só empurravam o fundo da minha garganta. Mas com ele, garganta profunda parecia mais com ser fodida na garganta”, ela lembra.

Alicia também tira prazer do aspecto puramente físico de um pênis acima da média. “Também gosto como eles conseguem dar estocadas longas e fortes sem medo de sair”, ela diz, acrescentando que gosta da sensação da vagina sendo esticada. “Com caras menores eu conseguia isso acrescentando dedos ou brinquedos eróticos, mas caras maiores conseguem isso naturalmente ou mudando o ângulo.” Ela prefere que o sexo seja mais primitivo e espontâneo, o que não acontece se ela pega um brinquedo sexual no meio do ato. Esse sentimento é compartilhado por Hanna, que gosta do desafio de conseguir lidar com um membro grande. “Me dá uma sensação estranha de orgulho. Gosto de me sentir totalmente esticada e a lembrança disso no dia seguinte quando me sinto um pouco dolorida.”

Publicidade

Enquanto Hanna gosta de se sentir dolorida no dia seguinte, Alicia se excita com a dor relacionada ao tamanho do pau durante o ato em si. “Gosto de dor durante o sexo, então gosto muito dessa dor inicial de um pau grande batendo no meu cérvix”, ela explica. A primeira vez que sentiu um pau atingir seu cérvix, ela ficou superexcitada e passou do ponto onde a dor era só dor. “Normalmente eu gozo bem fácil, mas desse jeito é outra coisa”, ela conta. “Minhas pernas tremem, e depois que acaba elas ficam bambas por um tempo. Então consigo atingir orgasmos mais intensos, o que parece necessitar de menos esforço da parte dele comparado com o que experimentei com parceiros menores.”

Mas nem todas as size queens gostam da dor – Theresa explicou que quando sente o cérvix significa que o parceiro pode ser grande demais. Isso é bem familiar para Matt, que já viu encontros darem errado quando ele tira as calças. “Meu último date estava indo bem até o terceiro encontro, quando abri o zíper e ela ficou aterrorizada”, ele diz. “Ela não conseguia superar o fato de que meu pênis era duas vezes maior do que qualquer coisa que ela tinha visto antes.” Matt diz que seu tamanho sempre é uma questão, mesmo que a sua parceira goste, e que isso levou a experiências mistas em encontros – algumas garotas ficaram “traumatizadas” e outras não deram mais notícia.

Num mundo que muitas vezes iguala tamanho de pênis a virilidade, o slogan implícito “quanto maior, melhor” frequentemente se materializa em egos masculinos frágeis. Quantas vezes você já recebeu uma foto de pênis não solicitada dizendo ser um presente dos céus, quando aqui na Terra parecia mais como uma salsicha meio mastigada que seu cachorro achou na rua? Isso complica a vida amorosa de Matt. Se ele tenta dar um aviso sutil que é bem-dotado logo no começo, pode parecer que ele está simplesmente se gabando. Mas se ele não alerta a parceira sobre o que tem dentro das calças, isso pode acabar com o clima de um encontro agradável. Matt descobriu que a melhor maneira de indicar seu tamanho é no estágio do envio de nudes, embora esteja consciente de que nudes não são pra todo mundo (e ele não manda fotos do seu pau antes da pessoa pedir).

Publicidade

Mas as size queens também têm problemas com dates. O primeiro cara bem-dotado de Alicia podia mostrar muita confiança nas conversas, mas – ironicamente – nem todo mundo que tem pau grande exala big dick energy. Theresa e Alicia já tentaram usar altura e tamanho de pés e mãos para prever o que há no pacote, mas as duas disseram que isso é mito. Nenhuma das size queens com quem falei disse que recusaria uma transa com um pau médio – elas enfatizaram que é a qualidade do sexo que importa, mas que geralmente não teriam um segundo encontro com um cara menor. Hanna sente que teve sorte com o número de caras bem-dotados que encontrou, mas reconhece que isso pode ter a ver com sua vida sexual ser muito ativa. Alicia uma vez conheceu um cara que mentiu descaradamente sobre seu tamanho, mas me disse que isso nunca mais aconteceu. Entre elas, as size queens usam uma mistura de encontros na vida real, aplicativos (Tinder) e sites (Craigslist, Positive Singles e Doublelist) para encontrar seus parceiros.

Nenhum dos aplicativos ou sites acima são pensados especificamente para paus grandes. Mas há alguns meios de homens bem-dotados encontrarem uma size queen em potencial. Matt também conheceu parceiras através de vários meios – incluindo praias de nudismo, festas na casa de conhecidos e no set de um programa de TV – além de em sites de namoro típicos, como o OkCupid. Ele também teve sucesso em sites como o Large Penis Support Group (LPSG), 7OrBetter e Size Minded, que são pensando para homens bem-dotados (o LPSG também funciona como um fórum geral para questões relacionadas a pênis grandes).

Publicidade


O Size Minded foi fundado em 2010 por uma dupla de amigos bem-dotados frustrados com o silêncio sobre tamanho de pênis em outros sites de encontro. “Entendemos que tamanho de pênis não é só uma preferência sexual ou kink, mas pode ser uma fonte de frustração e decepção em relacionamentos”, explica o cofundador Chris. “Se um pênis é muito grande, ele pode causar dor ou até machucar um ou nos dois parceiros. Da mesma maneira, um parceiro pode não sentir prazer com um pênis muito pequeno.” Até agora, o site tem 11 mil usuários, um sistema de verificação de tamanho e gênero, e atrai uma mistura de curiosos, pessoas com fetiche de corno e – claro – size queens.

Quando pergunto ao Matt o que ele acha das size queens, ele me diz que – como um homem de pau grande – ele é grato a elas. “Acho que a situação utópica é onde todo mundo está aberto para todos os tamanhos, grandes ou pequenos, mas as pessoas têm suas preferências, então respeito as size queens por ser sinceras sobre as delas”, ele explica. “Eu gostaria que mais pessoas admitissem seus desejos. Se uma mulher precisa de um pau grande para se satisfazer, ela não deveria ter medo de dizer por causa de como isso soa ou como faz homens mais inseguros se sentirem. Da mesma maneira, se eu soubesse que não passaria da terceira base com uma mulher puramente por causa das minhas dimensões, isso me pouparia muito tempo e energia. O ideal seria termos uma discussão mais aberta sobre tamanho como sociedade.”

*Os nomes foram mudados para proteger as identidades dos entrevistados.

Matéria originalmente publicada na VICE US.

Siga a VICE Brasil no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.