Intolerância no Fórum Barra Funda

FYI.

This story is over 5 years old.

Noticias

Intolerância no Fórum Barra Funda

Ovos, pedras, garrafadas, socos, chutes, xingamentos e bombas de gás. Tudo por causa do Pixuleco.
17.2.16

Integrante da CUT ferido. Foto: Jardiel Carvalho/R.U.A Foto Coletivo

Apesar de cancelado, o depoimento que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) daria na manhã desta quarta-feira no Fórum da Barra Funda, em São Paulo, sobre o tríplex no Guarujá, terminou em confusão e intolerância por parte de simpatizantes, opositores e Polícia Militar. Ovos, pedras, spray de pimenta, garrafas plásticas, socos e chutes foram desferidos. A Polícia Militar disparou bombas de gás lacrimogêneo em três momentos diferentes na direção dos manifestantes pró-Lula.

Publicidade

O estopim que incendiou os lados da direita e da esquerda hoje, na verdade, foi o boneco inflável Pixuleco, que reproduz o ex-presidente com roupa de presidiário e tem sido símbolo das manifestações contra o PT no poder e a favor do impeachment da presidente Dilma Rousseff, do mesmo partido.

Foto: Jardiel Carvalho/R.U.A Foto Coletivo

A favor do petista estavam militantes do PT e da CUT (Central Única dos Trabalhadores) de São Paulo. "Estamos aqui para defender o legado do presidente Lula. Legado de um operário que, frente à Presidência da República, mudou profundamente as condições de vida dos trabalhadores brasileiros", afirmou Douglas Izzo, presidente da CUT São Paulo. Contra o ex-presidente, estavam os movimentos que encabeçam o coro pró-impeachment, Revoltados On LINE e Movimento Brasil Livre (MBL). "O covarde, safado, sem-vergonha não veio, mas nós trouxemos o Pixuleco. Ele veio", informou Marcelo Reis, líder do Revoltados On LINE, através de um vídeo postado no Facebook.

Um homem vestido com roupas camufladas jogou spray de pimenta em direção aos manifestantes pró-Lula.

Foto: Jardiel Carvalho/R.U.A Foto Coletivo

E foi por causa do Pixuleco que a coisa esquentou. A CUT tentou negociar com a PM que o boneco não fosse inflado, mas seus detentores não estavam dispostos a ceder. Separados por duas grades e um vão repleto de policiais, os grupos estavam exaltados. Xingamentos eram ouvidos todo o tempo de ambos os lados. Tragicomicamente, coisas eram arremessadas. Ovos voaram na direção dos manifestantes contra Lula enquanto pedras iam em direção aos petistas, que por diversas vezes atravessavam o cordão policial e rasgavam o boneco.

Publicidade

Foto: Jardiel Carvalho/R.U.A Foto Coletivo

Até a publicação desta reportagem, não identificamos o número de feridos. Um integrante da CUT chegou a desmaiar depois de ser atingido por um golpe de cassetete da Polícia Militar. Reis, líder do Revoltados On LINE também foi ferido na cabeça e nos braços, chegando a ser encaminhado para um hospital. Em vídeo, ele atribui a violência aos manifestantes da esquerda.

O fotojornalista Jardiel Carvalho, do R.U.A Foto Coletivo, foi chutado duas vezes por um manifestante da direita e teve de fazer boletim de ocorrência para formalizar a agressão. "Rolou uma confusão com um fotógrafo, e fui tentar apartar", ele explicou por telefone. "Aí fui agredido."

Foto: Jardiel Carvalho/R.U.A Foto Coletivo

A pedido do promotor Cássio Conserino, o depoimento que acabou derrubado por uma liminar trataria de um tríplex no Guarujá que teria sido reservado pela construtora OAS para o ex-presidente. O Ministério Público Federal suspeita que tenha havido tentativa de ocultar o verdadeiro proprietário do imóvel – o que poderia configurar lavagem de dinheiro. Marisa Letícia, esposa de Lula, também estava intimida a depor.

Foto: Jardiel Carvalho/R.U.A Foto Coletivo

Por volta das 13h, quando o Pixuleco já estava irremediavelmente rasgado e sem condições de ser inflado, a CUT pediu que todos se retirassem do local e o tumulto foi encerrado.

No dia 13 de março, haverá um novo protesto na Avenida Paulista contra o governo petista. O que indica que o enfrentamento entre defensores e opositores de Lula não acabou em frente ao Fórum da Barra Funda nesta quarta-feira.

Publicidade

Veja mais fotos abaixo.

Foto: Jardiel Carvalho/R.U.A Foto Coletivo

Foto: Jardiel Carvalho/R.U.A Foto Coletivo

Foto: Jardiel Carvalho/R.U.A Foto Coletivo

Foto: Jardiel Carvalho/R.U.A Foto Coletivo

Foto: Jardiel Carvalho/R.U.A Foto Coletivo

Foto: Jardiel Carvalho/R.U.A Foto Coletivo

Foto: Jardiel Carvalho/R.U.A Foto Coletivo

Foto: Jardiel Carvalho/R.U.A Foto Coletivo

Foto: Jardiel Carvalho/R.U.A Foto Coletivo

Foto: Jardiel Carvalho/R.U.A Foto Coletivo

Foto: Jardiel Carvalho/R.U.A Foto Coletivo

Foto: Jardiel Carvalho/R.U.A Foto Coletivo

Foto: Jardiel Carvalho/R.U.A Foto Coletivo

Foto: Jardiel Carvalho/R.U.A Foto Coletivo

Foto: Jardiel Carvalho/R.U.A Foto Coletivo

Foto: Jardiel Carvalho/R.U.A Foto Coletivo

Foto: Jardiel Carvalho/R.U.A Foto Coletivo

Foto: Jardiel Carvalho/R.U.A Foto Coletivo

Foto: Jardiel Carvalho/R.U.A Foto Coletivo

Foto: Jardiel Carvalho/R.U.A Foto Coletivo