FYI.

This story is over 5 years old.

Noticias

Justiça Decide Exorcizar Carros-fantasmas de Guarulhos Depois de Matéria da VICE

Lenda urbana ou fraude? Após ler nossa reportagem sobre veículos abandonados no maior aeroporto do Brasil, Ministério Público Estadual instaura inquérito policial.
29.8.14

O Ministério Público Estadual de São Paulo leu a reportagem que nós publicamos no dia 15 e também achou que pode haver algo estranho acontecendo com os carros-fantasmas do aeroporto de Guarulhos.

No mês de agosto, nós encontramos por lá quase dez automóveis abandonados. Para nossa surpresa, vários deles vinham sendo procurados pela Justiça. Alguns já eram dados simplesmente como desaparecidos, em volumosos processos judiciais envolvendo financiadoras de grandes bancos privados, como o Banco Volkswagen e o Banco Santander. Funcionários do local nos disseram que “há mais de 40” carros nessa situação por ali – um verdadeiros cemitério de carcaças sombrias.

Publicidade

Pensamos se tratar apenas de uma história simpática, mais uma lenda urbana de São Paulo, mas durante a apuração fomos alertados sobre a existência de um tipo de fraude no qual os bancos preferem – em casos envolvendo clientes inadimplentes – receber dinheiro em vez de receber de volta automóveis depreciados pelo uso e cheio de pendências fiscais.

O mais curioso é que nós tentamos puxar a conta de estacionamento desses automóveis fornecendo anonimamente os números de suas placas, direto no caixa, em Guarulhos. Para nossa surpresa, eles não constam no sistema. Tentamos várias vezes falar com a empresa que administra as 8 mil vagas do local, a Estapar, uma gigante do setor, controlada por acionistas internacionais de grandes fundos de investimento privados. Telefonamos, mandamos perguntas por escrito, conversamos com assessores, mas a Estapar ignorou todos os pedidos.

A reportagem original da VICE contava histórias como a de um Fiat Marea HLX completamente imundo e destruído. O carro havia sido licenciado pela última vez há dez anos e o proprietário, condenado por ter dado calote no financiamento contraído junto ao HSBC Bank Brasil S.A. Com o valor de estacionamento mais impostos não pagos, seria possível comprar outros 15 carros iguais. E, embora a justiça já tenha dito que seja impossível encontrar o automóvel, nós o vimos lá, e apresentamos as fotos na reportagem.

Depois da publicação, o promotor de Justiça Rodrigo Merli Antunes, secretário executivo das Promotorias de Justiça Criminais de Guarulhos, requisitou a instauração de inquérito policial para apuração de eventuais crimes. Ele não quis conversar com a VICE porque não é ele o promotor responsável por conduzir o inquérito. A nomeação de um responsável pode levar semanas. A partir disso, a investigação deve ser conduzida pela Polícia Civil.

Siga o Charleaux no Twitter.