FYI.

This story is over 5 years old.

Annie Mac: "Parem de Me Fazer Perguntas Sobre Ser Mulher"

A DJ irlandesa manda: "Depois de dez anos respondendo às mesmas perguntas em todas as entrevistas, perguntas que nunca fazem aos homens DJs, responderei pela última vez."
Adoramos a Annie Mac. Na última vez, ela escreveu para nós sobre a vida na linha de frente de uma turnê. Agora, ela está de volta para mandar os jornalistas pararem de perguntar a ela como é ser uma DJ de salto alto.

Você sabia que o Pete Tong tem seis filhos? Você já questionou se o Jackmaster pensa em ter filhos? Ou como o Diplo lida com o equilíbrio trabalho/vida agora que é pai? Você acha que o Tiësto responde perguntas sobre ser homem e DJ? Creio que não.

Recentemente, dei uma entrevista para uma revista respeitável de música dance, e o jornalista perguntou como era ser mãe e DJ. Depois, ele perguntou como era estar grávida e discotecar. Depois, perguntou da roupa que usei no Brit Awards e indagou como era possível discotecar de vestido e salto alto. Enfim, ele me pediu recomendações de músicas para 2015. Recomendei uma artista e uma DJ, então ele perguntou se eu estava numas de "apoiar mulheres".

Publicidade

Até onde sei, "DJ" é um termo sem gênero. Ainda assim, respondo perguntas do tipo em todas as entrevistas que dou. Ser uma mulher DJ é mesmo tão diferente de ser um homem DJ? Por quê? Os jornalistas acham que passei anos aprendendo a fazer scratch com os seios? Ou que guardo meu pen drive no sutiã?

Sério, as ferramentas necessárias para alguém se tornar DJ - a competência técnica, a percepção do público, o conhecimento musical - são ferramentas humanas. DJs são apenas seres humanos tocando discos para outras pessoas.

O único momento em que me lembram do quão "mulher" eu sou como DJ é quando sou entrevistada. Então, pensei em esclarecer essa questão. Depois de dez anos respondendo às mesmas perguntas em todas as entrevistas, perguntas que nunca fazem aos homens DJs, responderei pela última vez.

Como é ser uma mulher DJ em um mundo dominado por homens? Você já vivenciou situações machistas?
Sinto informar, mas nunca vivenciei situações machistas, seja por parte dos promoters ou consumidores. Quando muito, no começo da minha carreira, quando eu ainda era novata, as pessoas pareciam encantadas por eu ser uma mulher fazendo minhas coisas. Ainda parece haver uma horda de garotas curiosas e sorridentes nos meus shows, em frente à cabine, e adoro isso. Nenhum homem DJ me faz sentir diferente ou inferior por causa do meu gênero, nunca.

Como é ser mãe e DJ?
Escuta só, Sr. Jornalista de Música, ser mãe e DJ não é muito diferente de ser pai e DJ. Aprendi muito sobre paternidade com meus colegas DJs. Todos são homens e pais inspiradores, brilhantes. Pessoas como DJ Zinc, DJ Yoda, o Jas, da Simian Mobile Disco, Erol Alkan e Tiga. Eles dão duro. Viajam semanas e deixam os filhos para trás. Às vezes, os mais sortudos têm esposas que levam as crianças às turnês, mas na maior parte dos casos, eles sentem falta dos filhos, e os filhos sentem falta deles, e é uma situação de trabalho bem comum para pais que trabalham longe de casa, sejam homens ou mulheres.

Publicidade

Como é estar grávida e discotecar?
Uma balada às 3h é o pior lugar do mundo para uma mulher grávida. Você está exausta, enjoada, e as pessoas gritam na sua cara. A música é tão alta, que dá para sentir o baixo vibrar no umbigo, e você teme pela audição do bebê, que pode ser prejudicada pelo resto da vida. Em todo lugar, as pessoas esfregam a bebedeira na sua cara, enquanto você tem que se manter sóbria. É um pesadelo. Então, não trabalhei durante quatro meses. Foi assustador renunciar a uma carreira que construi ao longo de dez anos. Faz um ano meio. Já superei.

Você consegue discotecar de vestido e salto alto?
Vai se fuder.

Você recomendou duas artistas. Você está numas de "apoiar as mulheres"?
Acredite se quiser, dá para falar de duas artistas sem ser de maneira simbólica. Há inúmeras artistas e mulheres DJs conquistando sonhos sem usar o gênero como instrumento. Várias vezes, fui chamada para tocar novidades em festivais só com garotas DJs, e sempre tive problemas com isso porque não quero ser chamada por ser garota, não quero contratos "simbólicos".  Da mesma maneira, não apóio artistas porque são mulheres, mas porque são brilhantes, interessantes, inspiradoras e talentosas. E continuarei apoiando, assim como amo e apóio os homens, sem considerar o gênero no processo.

Por que não há muitas mulheres DJs?
Porra, há muitas mulheres DJs. Abra os olhos. E os ouvidos. Elas estão se alastrando como fogo. Quando você as conhecer, pelo amor de Deus, não faça perguntas sobre ser mulher.

O álbum Annie Mac Presents 2014 já está na área: compre agora no iTunes.  Annie Mac toca na rádio BBC 1 toda sexta-feira, das 19h às 22h, e todo domingo, das 22h à 1h.