Publicidade
Comida

A verdade é que a comida "Fitness" faz-te engordar

Em vez de ajudar-te a perder peso.

Por Munchies Staff
26 Junho 2015, 11:01am

Fotografia: Flicker/bike

Não é fácil ser saudável. Enquanto algumas pessoas estão (aparentemente) super empenhadas e até mesmo gostam de correr grandes distâncias e levantar pesos no ginásio apenas por puro prazer, não nos podemos esquecer que estes seres imaculados, com a quantidade exacta de gordura no corpo, maníacos dos músculos, trabalham (muito) arduamente para parecer, sentir-se e agir tão perfeitos como realmente são.

Mas temos tendência para nos esquecermos de tudo isto - depois de um mega bife com um molho especial ou coxinhas de frango fritas que na verdade seriam para duas pessoas - quando entramos numa daquelas lojas de produtos saudáveis extremamente caros, cujo corredor cheira a clorofila e os clientes são (muito provavelmente) recém-veganos ou velhinhas que coleccionam cristais.

Uma vez aí, enchemos a nossa cesta de compras com embalagens de algas marinhas e tudo o que for verduras, bem como barras energéticas que prometem um estilo de vida mais saudável e activo. E quem precisa de uma passadeira quando tem à sua frente enormes quantidades de proteína?

Bem, se ainda tens a ilusão que apenas por comeres esse tipo de coisas - apenas comer, atenção - serás saudável e perderás algum peso, então avisamos-te já que estás redondamente enganado. A comida "fitness" vai, na verdade, fazer-te engordar.

E não, não é porque as barras energéticas estão cobertas com açúcares e outros carbohidratos calóricos. De acordo com um novo estudo publicado no Journal of Marketing Research, os consumidores americanos que estão atentos ao seu peso, estão convencidos que comida "saudável" do tipo barras energéticas (de qualquer marca) e cereais ditos integrais (mas que na verdade têm uma enorme quantidade de açúcares adicionados) substituem o exercício físico.

Mas a culpa não é tua! Este estudo foca especialmente os produtos "fitness", que, dizem, "encoraja os consumidores a comer mais produtos deste tipo e a não ser necessário fazer muito exercício físico, o que provoca a falta de vontade e esforço para controlarem o seu peso".

"A não ser que um determinado alimento seja proibido na sua dieta", escrevem os autores deste estudo, "etiquetar os produtos como 'fit' (em forma) aumenta o consumo deste tipo de produtos por aqueles que querem perder peso". Mas estes consumidores "reduzem também a sua actividade física, aparentemente porque vêem que esta comida 'fit' pode ser um substituto do exercício físico regular".

O estudo comprovou esta teoria pedindo a estes consumidores - que desde sempre se preocupam ou estão incomodados com o seu peso - para comerem duas misturas semelhantes. Uma delas etiquetada "Fitness", com a imagem de uns ténis de corrida, enquanto a outra apenas como "Snack de Misturas". Tinham que saborear estas duas misturas durante oito minutos. Também foi sugerido que fizessem algum exercício numa passadeira após a sua ingestão.

E repara bem no que aconteceu: os consumidores apenas optaram pela mistura "Fitness" e passaram pouquíssimo tempo na passadeira. E bastou apenas uma imagem de uns ténis de corrida na embalagem da mistura.

"É importante que os produtos fitness tenham mais informações nas embalagens ou campanhas promocionais", escrevem os autores. "Por exemplo, uma marca poderia oferecer vouchers para um ginásio ou dicas de exercícios em vez de colocar uma imagem de uns ténis ou alguém a correr. Lembrar o consumidor que o exercício é igualmente necessário poderá ser também uma forma de contrapor os efeitos negativos causados por este tipo de produtos".


Este artigo foi inicialmente publicado em MUNCHIES.

Tagged:
dieta
Vice Blog
Saúde
Perder peso
saudável
emagrecer
exercício físico
produtos fitness
em forma