Música

Portishead. As canções que toda a gente devia ouvir

O último disco, "Third", completa 10 anos a 28 de Abril. Antecipamos a data e recordamos 13 temas fundamentais na carreira do grupo inglês.
(Da esq. para a dir.) Beth Gibbons, Geoff Barrow e Adrian Utley. A eloquência deste trio é insubstituível. (Foto via Facebook oficial dos Portishead)

A música grunge foi amplamente celebrada no início dos 90. Mas, depois de anos de rebeldia através das bandas de Seattle (e arredores), muitos começaram a desabrochar para outros estímulos musicais. Em meados da década, em Inglaterra, por exemplo, surgiam dois fenómenos para compensar o despir das camisolas de flanela e o descalçar das botas Doc Martens.

Havia a brit pop com Pulp, Blur, Oasis, ou Suede, mas para quem preferisse o namoro entre samples e batidas electrónicas “ganzadas” (a que foi dada a designação de trip-hop), o quarteto Massive Attack, Portishead, Earthling e Tricky, enchia na perfeição esse requisito.

Publicidade

Apanhando a boleia do décimo aniversário de Third (a 28 de Abril), compilamos treze canções basilares dos Portishead onde o pouco significa muitíssimo - em 27 anos, incluindo seis de interregno, têm somente quatro álbuns, entre os quais um ao vivo. Como bónus, adicionamos uma mão cheia de temas com pontos de contacto com a banda.

O LP "Third" (2008) não atinge a excelência de "Dummy" (1994) e fica abaixo do homónimo de 1997.

Caso não estejas familiarizado com os "bristolianos" ou conheças quem não os tenha na playlist do Spotify, fica a saber que, das letras virtuosas sobre a fragilidade humana à electrónica melancólica e conceptual, estamos perante um grupo que todos deviam um dia conhecer. É ESSENCIAL numa discografia que se preze. Puro deleite.

PORTISHEAD – Treze Canções marcadamente Dummy

O som eloquente de Beth Gibbons, Geoff Barrow e Adrian Utley, é coadjuvado por notícias da actualidade e pelos músicos portugueses que teríamos gosto em ver a reinterpretar as canções. Os temas aparecem por ordem de preferência do autor. (Repto de última hora: quem ouviu a banda pela primeira vez na saudosa XFM que levante o braço)

1. “Glory Box”

Álbum: Dummy (1994). Duo português que gostaríamos que fizesse uma versão: Raquel Ralha & Pedro Renato. O que é que o título da canção faz lembrar por estes dias: Depois de Miguel Relvas e José Sócrates, foi a vez do social-democrata Feliciano Barreiras Duarte (que vai ter que voltar às aulas) formular um pretenso currículo “jeitoso”. Os gloriosos atributos escolares dos políticos em Portugal são, em alguns casos, verdadeiras caixas de pandora.

Publicidade

2. “Sour Times”

Álbum: Dummy (1994). Músico português que gostaríamos que fizesse uma versão: Bruno Pernadas (com Margarida Campelo). O que é que o título da canção faz lembrar por estes dias: A azia nos “três grandes”. Os benfiquistas após a derrota em casa com os portistas na Liga; estes ao serem eliminados pelo Sporting na Taça; e os leoninos que ficaram de fora da Liga Europa, depois da partida com o Atlético de Madrid.

3. “The Rip”

Álbum: Third (2008). Artista português que gostaríamos que fizesse uma versão: Noiserv. O que é que o título da canção faz lembrar por estes dias: É mais um rasgo na (já inexistente) credibilidade de Trump. No livro A Higher Loyalty: Truth, Lies, and Leadership, o antigo director do FBI, James Comey, acha que a Administração que gere a Casa Branca se compara a uma “família” mafiosa.

4. “Roads” (ao vivo)

Álbum: Roseland NYC Live (1998). A faixa originalmente aparece em Dummy. Cantautora portuguesa que gostaríamos que fizesse uma versão: Márcia. O que é que o título da canção faz lembrar por estes dias: Estradas e quilómetros é com ele. Na passada segunda-feira, 16 de Abril, o japonês Yuki Kawauchi, funcionário público que corre que se farta (12 maratonas em 2017!), venceu a Maratona de Boston.

5. “Revenge of The Number”

Álbum: The Rebirth of The Cool Phive (1995), uma colectânea com vários artistas. Este tema é uma remistura de Numb, que aparece em Dummy. Cantora portuguesa que gostaríamos que fizesse uma versão (porque não em português?): Capicua. O que é que o título da canção faz lembrar por estes dias: Os críticos de Guardiola dizem normalmente que não lhe falta poderio financeiro para adquirir o plantel que pretende.

Publicidade

Mais do que vingar essas dores de cotovelo - há quem gaste somas colossais e a jogar é super boring -, o catalão demonstrou a razão de ser o nº1 naquilo que faz. Com a conquista do título de campeão da Premier League por parte do Manchester City, ele confirma que é um “reinventor” e que “treinadores são os outros” (como frisou, n’A Bola TV, o comentador André Pipa). Obrigado a ele, ao Kevin de Bruyne, ao Sané, ao Sterling, ao David Silva, ou a Gabriel Jesus. Isto é o futebol a ser rei!

6. “It’s a Fire”

Álbum: Dummy (1994). Intérprete portuguesa que gostaríamos que fizesse uma versão: Marta Ren. O que é que o título da canção faz lembrar por estes dias: Os EUA e os aliados Reino Unido e França bombardearam três alvos na Síria, devido ao alegado uso de armas químicas por parte do regime de Assad. Entretanto, o ministro dos Negócios Estrangeiros russo, Sergei Lavrov, acha que o ataque químico foi encenado pelo Ocidente. Ficamos confusos. E que tal alguém criar a série The Russians?

7. “Mysterons”

Álbum: Dummy (1994). Artista português que gostaríamos que fizesse uma versão: You Can´t Win Charlie Brown. O que é que o título da canção faz lembrar por estes dias: O que é que se passa na Câmara Municipal de Lisboa? Depois dos salários fora do comum dos assessores, uma investigação da TVI divulgou um estranho resultado num concurso de publicidade e, na semana passada, o Público noticia que a instituição fez “pagamentos ilegais” no valor de 96 mil euros a um histórico socialista.

Publicidade

8. “Humming”

Álbum: Portishead (1997). Dupla portuguesa que gostaríamos que fizesse uma versão: Golden Slumbers. O que é que o título da canção faz lembrar por estes dias: A Verónica que se sente Mariano já não precisa de sussurrar o seu real “eu”. O Parlamento aprovou a nova lei da identidade de género, onde é possível a mudança de sexo no cartão de cidadão aos 16 anos. É a sociedade a andar para a frente.

9. “Wandering Star”

Álbum: Dummy (1994). Banda portuguesa que gostaríamos que fizesse uma versão: Best Youth. O que é que o título da canção faz lembrar por estes dias: É preciso ser muito distraído para não ver que Janelle Monáe anda a arrasar. Depois da sua homenagem a Prince, com a faixa Make Me Feel, agora faz mais pelo movimento # MeToo do que dezenas de mensagens de outras estrelas. Já ouviste a “vagina musical” no teledisco PYNK?

10. “SOS” (Abba cover)

Onde aparece: No filme High-Rise (2016). O que é que o título da canção faz lembrar por estes dias: Apesar das Nações Unidas afirmarem que o número de migrantes que chega à Europa decresceu, ainda há muito a fazer em termos de acolhimento e distribuição dos mesmos pelos países do Velho Continente.

11. “Elysium”

Álbum: Portishead (1997). Cantora portuguesa que gostaríamos que fizesse uma versão: Emmy Curl. O que é que o título da canção faz lembrar por estes dias: Nos vários significados que podíamos encontrar para a palavra elysium, há um que nos seduz: “Um lugar ou condição de felicidade ideal”. Como é preferível marcar as férias de Verão antecipadamente, aconselhamos a lista de mais de cinquenta lugares destacados pelo New York Times para ir este ano. Por acaso, não há nenhum de Portugal, mas entra a Bristol dos Portishead.

Publicidade

12. “Strangers”

Álbum: Dummy (1994). Colectivo português que gostaríamos que fizesse uma remistura: Sensible Soccers. O que é que o título da canção faz lembrar por estes dias: Só os estranhos à realidade do País ficam chocados com esta notícia. Segundo a imprensa, a maior parte dos deputados das ilhas pedem o reembolso das viagens aéreas, mesmo que já beneficiem de um subsídio de deslocação.

É a chamada “vida em duplicado”. Por fim, não seria recomendável aumentar os salários dos deputados e acabar com quaisquer regalias e esquemas extra - como aqueles que mantêm o seu trabalho como advogado? Ó gente da Assembleia da República, 5.000 euros brutos mensais (em contraste com os 3.600 actuais) é suficiente?

13. “All Mine”

Álbum: Portishead (1997). Projecto luso que gostaríamos que fizesse uma remistura: Mirror People. O que é que o título da canção faz lembrar por estes dias: Há filmes que consideramos “só nossos” quando tocam em algo que nos diz muito. Para os melómanos que normalmente não se esquecem do que ouviam quando estavam num determinado relacionamento, High Fidelity (Stephen Frears, 2000) é um marco.

No início deste mês de Abril, a memória foi reavivada com a informação de que esta “fidelidade” será transformada numa série televisiva. Uau! Com um pequeno grande pormenor: o protagonista será feminino. A produção tem a assinatura da Disney que se prepara para ser rival da Netflix.

Publicidade

CINCO BÓNUS

Uma boa iniciativa, interessantes percursos a solo e a ligação portuguesa.

A. “Chase The Tear”

Single lançado em 2009 com o intuito de angariar fundos para a Amnistia Internacional. Grupo português que gostaríamos que fizesse uma versão: 10 000 Russos. O que é que o título da canção faz lembrar por estes dias: Os defensores de Lula da Silva são irredutíveis quanto à sua inocência. Nos dias que antecederam a ida para a prisão, vimos de tudo. Raiva, angústia e muito choro por causa de um político que retirou muitos cidadãos da extrema pobreza. Quanto aos crimes praticados, a palavra à justiça brasileira.

B. “Mysteries” - Beth Gibbons & Rustin Man

Álbum: Out of Season (2002) é um CD com a vocalista dos Portishead, enquanto estes faziam um hiato. Banda portuguesa que gostaríamos que fizesse uma versão: Birds Are Indie. O que é que o título da canção faz lembrar por estes dias: Estamos no século XXI e é um enigma que haja países, como Portugal, onde a Tauromaquia é legal. Com a aprovação dos universitários conimbricenses para acabar com a tradicional garraiada, na Queima das Fitas, é tempo de passar para objectivos maiores.

C. Candy Says (The Velvet Underground cover) - Beth Gibbons & Rustin Man

Álbum: Out of Season (2002)/edição norte-americana. No vídeo acima, podes ouvir a interpretação do tema no Paléo Festival (Nyon-França), em 2003. O que é que o título da canção faz lembrar por estes dias: Os diversos “rebuçados” (estranhos, amargos e pouco explicativos) dados por Mark Zuckerberg, quando interpelado pelos inábeis senadores e congressistas norte-americanos. Quando o próprio Facebook admite que os dados de 87 milhões dos seus utilizadores foram explorados pela consultora Cambridge Analytica, esperavam-se perguntas mais incisivas…

Publicidade

D. “Sex Music” – Beak˃

Single editado em 2017, num projecto liderado por um dos membros dos Portishead, Geoff Barrow. Fresquinho: o novo disco dos Beak ˃, L.A. Playback, inclui raridades e lados B. Artista português que gostaríamos que fizesse uma remistura: Moullinex. O que é que o título da canção faz lembrar por estes dias: Não é surpresa o que Martina Brostrom revelou. A funcionária da Unaids (uma agência da ONU) descreveu há poucas semanas o ataque sexual de que foi alvo por parte do antigo vice-director, Luiz Loures, em 2015. Explicou também que a investigação interna ao sucedido foi uma fraude e que o director da agência, Michel Sidibé, pediu para que abandonasse a queixa. Ao lembrarmo-nos do filme baseado em factos verídicos, The Whistleblower (2010 ), é perceptível como altas instâncias nas Nações Unidas vão encobrindo as maldades do seu staff.

E. “Lonely Carousel” - Rodrigo Leão com Beth Gibbons

Álbum: Cinema (2004). Grupo português que gostaríamos que fizesse uma versão: Lola Lola. O que é que o título da canção faz lembrar por estes dias: O carrossel de emoções que tem sido a vida do rapper Kendrick Lamar. Da dureza e dificuldades enquanto criança e adolescente, até à conquista, há dias, do Prémio Pullitzer na categoria de música (inédito para um artista fora dos géneros clássica e jazz).


Segue a VICE Portugal no Facebook, no Twitter e no Instagram.

Vê mais vídeos, documentários e reportagens em VICE VÍDEO.