Entretenimento

As fake news mais bizarras que circularam pelas redes brasileiras em 2017

O grupão de zap da família bombou, hein?
21.12.17
Imagem: Débora Lopes sobre ilustração de Luiza Formagin.

Parece vírus mesmo. Você recebe no seu grupo de zap, vê no Facebook e vira e mexe clica num link achando que é quente, mas na verdade é tudo balela. A discussão sobre a disseminação de notícias falsas (ou “fake news”) nunca foi tão urgente desde o surgimento da internet doméstica. No EUA vimos elas pautarem e confundirem a eleição presidencial que levou Donald Trump à vitória e no Brasil elas têm sido um pedra no sapato da civilidade política, e seguem em crescimento exponencial para contribuir com a polarização política que se intensificou nas eleições de 2014.

Publicidade

Apesar de as fake news existirem desde muito antes da gente ter que deixar o telefone ocupado para acessar o Geocities, só recentemente grandes empresas e políticos têm se preocupado com a desinformação e confusão que elas causam nos internautas. O Google, por exemplo, criou uma força tarefa para expulsar centenas de sites que espalham esse tipo de conteúdo do AdSense e também promoveu uma ferramenta de checagem de fatos para impedir que elas se espalhem.

“Na época que comecei nem era fake news, era hoax,” conta Gilmar Lopes, analista de sistemas e criador do E-farsas. O site foi criado em 2002 e é um dos mais antigos do Brasil com a missão de desmantelar notícias falsas que ganham as redes sociais. “Minha intenção quando criei o site era mostrar que qualquer um pode pesquisar e descobrir se é falso ou não. Eu era pedreiro na época, pra você ter uma ideia. A ideia era usar a internet como ferramenta para desmentir e até hoje a forma de pesquisar continua sendo a mesma.”

Para Lopes, não tem muito segredo para sacar que você está lendo uma informação falsa. “Normalmente não citam fontes e muitas vezes ela não é datada porque a história em questão é requentada. Só com isso já dá pra saber se é verdade ou não. Em caso de política, já tem alguns sites conhecidos que fazem esse tipo de coisa. Quando a gente vê que são eles, já sabemos que é mentira ou aumentaram a história para criar um sentimento de revolta para a pessoa compartilhar.”

Publicidade

Na mesma linha também há o Boatos.org, criado em 2013 pelo jornalista Edgard Matsuki. “Esse ano pode-se dizer que foi um marco porque nunca se falou tanto sobre as notícias falsas. Creio também que nós jornalistas acabamos conseguindo conscientizar mais as pessoas sobre o assunto. Só que a cada ano mais pessoas entram no mundo digital, adquirindo um celular pela primeira vez ou assinando um pacote de dados melhor. Então, de certa forma, o número de pessoas que compartilham boatos prossegue estável”.

Falsas informações muitas vezes também são uma ferramenta para sites terem muitos acessos, como sinaliza o jornalista. “A estratégia básica é pedir pra você compartilhar com dez pessoas a informação para ganhar um prêmio e com isso o boato vai se retroalimentando.”

Com a ajuda de Gilmar, Edgard e a página Monitor do Debate Político no Meio Digital, nós fizemos um apanhando de notícias e boatos absurdos que circularam perigosamente nas redes sociais.

Gilmar Mendes mandou cancelar o BBB17

O ministro do Supremo Tribunal Federal pode até decidir coisas questionáveis, tipo a proibição da condução coercitiva e a flexibilização do trabalho escravo no Brasil, mas o programa mais adorado/odiado do país ele nem se atreveu de meter a mão.

A notícia que rodou era que o ministro do Mato Grosso ficou de cabelo em pé após ver uma cena do programa onde dois participantes “namoravam” embaixo dos edredons da casa mais vigiada do país. Teria chegado até a dizer no plenário que o programa não estaria de acordo com o Código Brasileiro de Telecomunicações e seria removido da grade da Rede Globo.

Publicidade

Na verdade, Mendes sequer mencionou o nome do programa. O BBB está a salvo para o ano que vem.

Governo de Goiás está distribuindo bonecas com órgãos sexuais trocados

Começou com um post no Facebook que rendeu mais de 2 mil compartilhamentos, afirmando que o governo estadual de Goiás estaria distribuindo bonecas femininas com o órgão sexual trocado. E mais: os bonecos do gênero masculino estavam vindo de batom. Absurdo!

Além de invocarem a “ideologia de gênero” corrompendo as famílias brasileiras e blá blá blá, também reclamaram que as bonecas tinhas os órgãos sexuais muito aparentes, o que seria uma devassidão. Agora, chegar na conclusão de que as bonecas são devassas só por causa d euma roupinha rosa e órgãos sexuais diz mais sobre os revoltados (tarados) do que sobre os brinquedos por si só.

É verdade que as bonecas foram distribuídas pela ONG Organização das Voluntárias de Goiás, em parceria com o Governo do Estado, mas as bonecas não vieram com o gênero “trocado”, como esclareceram os envolvidos.

Tentaram matar o deputado federal Tiririca

O Tiririca (PR-SP) pode até reclamar de barriga cheia e pouco trabalho na Câmaras dos Deputados que seus colegas parlamentares não pegam no batente, mas tentativa de assassinato não rolou.

O boato começou a ser disseminado no início de agosto. Na época, os deputados votavam a possibilidade da abertura de inquérito de corrupção passiva contra Michel Temer, o que seria um passo em direção ao impeachment do presidente.

Publicidade

Foi um caso clássico de clickbait, onde o título diz algo bombástico e o texto em si é literalmente qualquer coisa. Tiririca foi contra o posicionamento do partido de votar contra a abertura do inquérito e isso supostamente gerou a notícia falsa de que a vida dele estaria em risco por conta disso.

Ilustração: Débora Lopes.

Pombas são moídas junto com a cevada

A evolução do milho na cerveja foi ao infinito e o além após a circulação de um vídeo que revela que supostamente funcionários da fábrica da Ambev colocam aves numa máquina especializada em triturar grãos. No bololô chegaram até a dizer que os diretores da multinacional estavam ignorando o problema e falando que tudo é proteína.

O brasileiro pode respirar aliviado ao tomar sua cervejinha no churras de sabadão. O vídeo sequer é brasileiro e já tinha circulado em 2016 quando um espectador mandou para uma TV local russa o mesmo vídeo mostrando um moinho de grãos de uma padaria na cidade de Kazan.

Projeto de lei exigirá uniforme unissex em 2018

Basicamente pegaram a foto de alunos usando saia após um colégio do Rio de Janeiro determinar em 2016 que todos os uniformes não teriam mais distinção de gênero e aumentaram a notícia até a trigésima quinta potência.

A foto existe, o colégio realmente determinou o fim de uniformes separados por gêneros, mas nenhum ativista da esquerda entrou com um projeto de lei pedindo que seja obrigatório essa diretriz dos uniformes.

Publicidade

Presidente do Bird critica o Governo Temer em uma entrevista

Foi um hit dos blogs de esquerda esse ano e deu tão ruim que eles tiveram que desmentir. A notícia afirmou que Jim Yong Kim, presidente do Banco Mundial, disse à CBN que “é a primeira vez que eu vejo um governo destruir o que está dando certo” e que cortar programas como o Bolsa Família só vai piorar.

Kim nunca deu nenhuma entrevista à rádio.

Pabllo Vittar ganhará programa infantil com o apoio da Lei Rouanet

É o bingo da fake news: crianças, “ideologia de gênero”, Pabllo Vittar, Globo e Lei Rouanet. Segundo a notícia falsa, o programa seria inspirado no falecido “Xou da Xuxa” e teria ainda um quadro para enaltecer crianças transexuais e homossexuais, além de material educativo para informar melhor o público infantil sobre a normalidade da “ideologia de gênero”. Hahahaha, sei lá.

O programa “Pabllo Kids” supostamente iria ao ar em 2018 com o apoio de R$ 70 milhões da Lei Rouanet.

Essa informamos que, infelizmente, é falsa mesmo.

Filho do ex-presidente Lula é visto com uma Ferrari banhada a ouro no Uruguai

O “Lulinha”, dono da Friboi, tá mamando nas tetas do governo enquanto a gente tá aqui pegando busão cheio no horário de pico. Essas e outras fake news sobre a família Lula são a galinha dos ovos de ouro pra esses sites duvidosos.

Uma das mais circuladas denuncia que Lulinha estava esbanjando dinheiro com um amigo nas ruas do Uruguai e dirigindo uma Ferrari banhada a ouro. Na apuração do E-farsas, foi provado que o vídeo foi gravado em Paris e o carro cafona não pertence ao dito-cujo.

Publicidade

Bolsonaro foi chamado de torturador no programa de Silvio Santos

Enquanto o país acompanha a rápida transformação de Silvio Santos naquele seu tio racista que causa constrangimentos nas festas de família, surgiu um boato de que Bolsonaro foi chamado de torturador durante a transmissão do programa Roda Roda Jequiti em um dos jogos que os participantes precisam adivinhar palavras.

Evidente que se tratava de uma montagem de zoeira, mas ela ganhou proporções extremas quando páginas de esquerda começaram a compartilhar como se fosse verdade. É furada mesmo.

PSOL quer Pabllo Vittar como candidato à presidência em 2018

Infelizmente mentira. Próxima!

Escola estadual obriga alunos a participar de exposição que defende pedofilia e suicídio

Depois do escândalo do Queermuseu veio um efeito manada esquisito que sobrou até para exposição de colégio. Segundo o G1, os temas foram escolhidos pelos próprios alunos que transitavam entre suicídio, aborto e intolerância religiosa.

Acabou que um inquérito foi aberto após um pai procurar a polícia. Embora muitos sites terem se aproveitado para pregar que houve alguma “doutrinação” dos alunos, a exposição parecia mais preocupada em questionar se, por exemplo, o suicídio realmente seria uma saída para os problemas.

Maria do Rosário e Jean Wyllys se uniram para defender pedófilos

Os deputados federais costumam ser grandes alvos de fake news, especialmente em blogs mais voltados à direita. Nesse boato, Maria do Rosáario (PT-RS) e Jean Wyllys (PSOL-RJ) se juntariam para apresentar um projeto de lei que visa a descriminalização da pedofilia.

Embora pedofilia não seja crime (sério, olha o Código Penal) e sim o abuso de incapaz e a pornografia infantil, isso não impediu que a notícia ganhasse grandes proporções por conta de uma montagem feita em uma foto onde Jean e Maria aparecem segurando placas com os dizeres “pedofilia não é crime, é doença”.

Publicidade

O próprio Jean desmentiu o boato na sua página oficial e condenou também o casamento infantil.

Mulher enfia jiboia na vagina e quase morre

Uma moradora de Açailândia, no Maranhão, teria recorrido a uma cobra em busca do prazer sexual e acabou indo parar no hospital – a corrente chegou até a dizer que a imprensa internacional estava noticiando o fato.

Embora casos de zoofilia sejam possíveis, não rolou nenhuma prova concreta que a coitada de Açailândia realmente enfiou uma cobra na perseguida. Pode avisar seu tio zoeiro que é lorota.

EUA e ONU sugerem intervenção militar no Brasil

Rodou nos zaps e blogs que o senador republicano Harry Macgaren (sim, um cidadão com “sobrenome” de vilão do Jaspion) fez um discurso no congresso norte-americano de que eles deveriam agir sobre o “governo de bandidos” que está no poder no Brasil. Acontece que esse senador sequer existe e em 2015 já rodou outra notícia falsa sobre esse mesmo senador de Taubaté declarar que queria tirar o PT do poder.

Siga a VICE Brasil no Facebook , Twitter e Instagram.