Noticias

Boletim Matutino da VICE - 30/9/2019

Tudo o que você precisa saber sobre o mundo esta manhã com curadoria da VICE.
30.9.19
mcmgo_abr_11091922929
Marcelo Camargo / Agência Brasil

Brasil

Com Moro no comando, Polícia Federal tem o menor número de operações em 5 anos

Sob o comando do ministro Sergio Moro (Justiça), a Polícia Federal fez no primeiro semestre deste ano a menor quantidade de operações desde 2014. Foram realizadas, entre janeiro e junho, 204 ações, número mais baixo que o registrado nos nove semestres anteriores. Apesar de menos atividades nas ruas, cresceram o número de investigações e os valores de bens apreendidos de 2018 para 2019. No período entre 2009 e 2019, o pico de produtividade se deu no semestre imediatamente anterior ao de estreia de Moro no governo de Jair Bolsonaro. Foram 360 ações entre julho e dezembro de 2018 —1,9 por dia. – Folha de S. Paulo

Publicidade

Bolsonaro recebe advogado de Flavinho fora da agenda oficial

O presidente Jair Bolsonaro recebeu na tarde deste sábado (28) o advogado Frederick Wassef, que representa o senador Flávio Bolsonaro (PSL-RJ) em investigação que apura movimentações suspeitas nas contas do filho do presidente e de assessores de seu gabinete. O encontro, que durou cerca de 30 minutos, ocorreu no Palácio da Alvorada e não constou da agenda oficial de Bolsonaro. Essa foi a segunda visita do advogado ao Palácio da Alvorada nos últimos dias. No último sábado (21), Freferick Wassef também foi à residência oficial da Presidência. – G1

Bolsonaro sanciona regra que regulariza prática considerada caixa dois

O presidente Jair Bolsonaro sancionou, com vetos, a reforma partidária e eleitoral, que flexibiliza regras para partidos. O presidente chancelou uma prática que hoje é considerada caixa dois: o pagamento de advogados e contadores por terceiros, sem passar pelo caixa oficial das campanhas. Na avaliação de especialistas em transparência de gastos públicos, a mudança abre brecha inclusive para a lavagem de dinheiro. O texto sancionado foi publicado em edição extra do Diário Oficial da União (DOU) nesta sexta-feira e passa a valer já nas próximas eleições. – O Globo

Produtora de vídeo que só existe no papel recebeu R$ 240 mil da campanha de Bolsonaro

Em Petrolina, município pernambucano de 300 mil habitantes, às margens do Rio São Francisco, funciona o QG da produção de vídeos para a TV e redes sociais da candidatura presidencial de Jair Bolsonaro. Essa, pelo menos, é a informação fornecida pela campanha do PSL na prestação de contas parcial que apresentou ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Segundo o documento, foram pagos R$ 240 mil para uma produtora local, cerca de 20% do total de gastos da campanha até agora. A reportagem da revista Época foi até o endereço registrado da produtora de vídeo, a Mosqueteiros Filmes Ltda. No local, no centro de Petrolina, encontrou apenas uma casa vazia — uma placa anuncia que ela está à venda. O imóvel está sem uso há mais de dois anos, segundo os moradores do bairro. – Época

Publicidade

Associação de magistrados vai ao STF contra projeto de abuso de autoridade

A Associação de Magistrados Brasileiros (AMB) entrou com uma ação no Supremo Tribunal Federal (STF) questionando a lei de abuso de autoridade, aprovada pelo Congresso Nacional. A Ação Direta de Inconstitucionalidade (ADI) foi protocolada na noite deste sábado (28) e divulgada pela AMB neste domingo (29). A ADI ainda não tem relator no Supremo. A lei, sancionada no início do mês com mais de 30 vetos, define as condutas de agentes públicos, como policiais, promotores e juízes, que poderão ser enquadradas no crime de abuso de autoridade. De acordo com a AMB, a lei atinge “frontalmente a liberdade de julgar” e reduz o poder de atuação do Poder Judiciário no combate à criminalidade, em especial da corrupção. – G1

42% das crianças e adolescentes que sofrem abuso sexual são vítimas recorrentes

Dados inéditos do Ministério da Saúde obtidos pela Folha mostram que, a cada dez crianças e adolescentes que são atendidos no serviço de saúde após sofrerem algum tipo de violência sexual, quatro já tinham sofrido esse tipo de agressão antes. Os dados são de 2018. Essa proporção pouco se altera quando comparada a anos anteriores, o que, segundo estudiosos, revela o caráter permanente do abuso infantil. As informações levantadas pela reportagem são do Sistema de Informação de Agravos de Notificação. A base de dados mostra que uma a cada três pessoas vítimas de violência sexual é uma menina de 12 a 17 anos. Considerando meninos e meninas, a maior parte dos registros de violência sexual (72%), recorrentes ou não, aconteceu contra pessoas que tinham até 17 anos. – Folha de S. Paulo

Publicidade

Witzel diz que vai à ONU pedir punições a Paraguai, Bolívia e Colômbia

O governador do RJ, Wilson Witzel, disse neste domingo (29) que vai recorrer à ONU para combater a violência no RJ, que chamou de "genocídio". Em fala a jornalistas durante o Rock in Rio, ele afirmou que vai pedir sanções aos países vizinhos que vendem armas ao Brasil, como Paraguai, Bolívia e Colômbia. Witzel defendeu o fechamento de fronteiras e que a ONU deveria impor sanções aos países por venderem armas ao Brasil. Witzel também falou de forma incisiva contra a atuação da Polícia Federal e do Ministério Público Federal no combate ao tráfico de armas e drogas. – G1

WhatsApp bane ao menos 1,5 milhão de contas no Brasil por robôs e fake news

O aplicativo de troca de mensagens WhatsApp baniu pelo menos 1,5 milhão de contas de usuários brasileiros de outubro de 2018, antes do segundo turno das eleições presidenciais, até o fim de setembro deste ano. As contas foram banidas por suspeita de uso de robôs, disparo em massa de mensagens e disseminação de fake news e discurso de ódio e incluem perfis banidos temporariamente ou para sempre. O número foi obtido a partir de uma estimativa com base em cinco comunicados recentes da empresa e confirmado por especialistas em tecnologia da informação que conhecem de perto o trabalho da empresa para combater a epidemia de fake news que tomou conta do aplicativo. – UOL

Empresário suspeito de matar morador de rua em Santo André é preso e solto na Argentina

Publicidade

O empresário Marcelo Pereira de Aguiar, de 36 anos, foi solto na última quinta-feira (26) na cidade de Paso de Los Libres, na fronteira da Argentina com o Brasil. Ele havia sido preso na terça (24) pela polícia de Corrientes, sob suspeita de atirar e matar um morador de rua em Santo André, no ABC paulista, em maio. Na decisão de soltura, o juiz federal argentino Gustavo Fresneda argumentou que o empresário foi solto por não haver um pedido de captura internacional. Além disso, alega o juiz, o caso não preenche os requisitos previstos na lei argentina de cooperação internacional criminal. – G1

Ladrões rendem segurança, invadem a embaixada do Iraque em Brasília e fogem com cofre

Um grupo de pelo menos três homens rendeu o segurança da Embaixada do Iraque, em Brasília, invadiu o prédio e fugiu com um cofre. O assalto foi durante a madrugada desta sexta-feira (27). A Policia Civil do Distrito Federal investiga o caso. Segundo depoimentos, há indícios de que o cofre continha o salário dos funcionários da embaixada, que seriam pagos nesta sexta. De acordo com os policiais, os ladrões usaram um carro com placa adulterada. Segundo o vigilante, os homens estavam armados e roubaram a arma e o colete balístico do funcionário. – G1

Zé do Porco, traficante da zona norte do Rio de Janeiro, cria porcos para sumir com cadáveres de vítimas

Segundo duas investigações da Polícia Civil, traficantes no Vigário Geral, bairro da zona norte do Rio de Janeiro, criam porcos para desaparecer com os corpos de vítimas. Nos últimos dois anos, a polícia estima que pelo menos nove corpos foram jogados no chiqueiro dentro da casa de um dos traficantes. Um dos porcos atende pelo nome de Chicão. O traficante que cuida dos animais é Wilton Arjona da Silva, conhecido como Porquinho ou Zé do Porco. - Extra

Publicidade

Mundo

Incêndio em campo de migrantes superlotado na Grécia deixa ao menos 2 mortos

Um incêndio em um campo de migrantes superlotado na ilha de Lesbos, na Grécia, deixou ao menos duas pessoas mortas neste domingo (29). O fogo ocorreu em meio a um protesto dos refugiados contra as condições do centro de acolhimento. Segundo a agência grega ANA, os mortos são uma criança e uma mulher – suspeita-se, de acordo com a Associated Press, que as vítimas sejam mãe e filho. Outras 10 pessoas ficaram feridas, de acordo com a imprensa local. Os manifestantes protestavam para que fossem retirados de Lesbos – uma ilha no Mediterrâneo – para serem levados à parte continental da Grécia. De acordo com a agência France Presse, foi necessário um avião tanque para controlar as chamas. – G1

E mais

MC Poze do Rodo é preso por 'apologia ao crime' em baile funk no Mato Grosso

De acordo com a Polícia Militar Marlon Brendo Coelho Couto Silva, de 20 anos, conhecido como MC Poze do Rodo, do Rio de Janeiro, foi preso por "apologia ao crime" na na madrugada deste sábado (28) em Sorriso, a 420 km de Cuiabá, no Mato Grosso. A polícia afirma que o MC e outros três suspeitos foram presos por tráfico de drogas, incitação ao crime e corrupção de menores. Segundo a polícia, o evento foi organizado por organização criminosa. Segundo a polícia, mais de 40 adolescentes entre 13 e 17 anos participavam da festa. MC Poze e outro organizador do evento conseguiram sair da boate durante a abordagem policia, mas acabaram presos em um hotel da cidade. Ele foi flagrado com porções de droga e frascos de lança-perfume. – G1

Roberto Carlos não vai gravar especial de fim de ano para Globo

Fato quase inédito, Roberto Carlos não vai gravar um show este ano no Rio para o seu especial de fim de ano na Globo. O programa que irá ao ar em dezembro vai reunir imagens de uma turnê que o cantor fez em 2019 no exterior, com shows nos Estados Unidos e na Europa, comemorando os seus 60 anos de carreira. A Globo acompanhou a turnê de Roberto e gravou imagens de shows em Nova York, Lisboa e Londres, entre outros. Também foram registradas imagens de espetáculos no Brasil. Nos 45 anos de contrato com a Globo, só não houve especial de Roberto uma vez, em 1999, ano em que Maria Rita, sua mulher, morreu. – UOL