FYI.

This story is over 5 years old.

Fotos

Fotografias de Filhotes Roubadas

Mary Lundberg é fotógrafa e decidiu conscientizar as pessoas sobre maus-tratos contra animais fazendo retratos de bichinhos. Mas sua boa ação azedou quando centros de adoção que ela não conhecia começaram a usar suas imagens sem permissão.

Foto cortesia de Mary Lundberg.

Filhotes são os melhores e mais fofos amigos do homem, e as pessoas que maltratam cachorrinhos e gatinhos são monstros sem coração com complexo de pinto pequeno. Infelizmente, monstros existem e há animais sofrendo maus-tratos com frequência, são abandonados, treinados com métodos brutais para atacar outros animais e pessoas ou largados em canis onde são executados em vez de adotados.

Publicidade

Alguns anos atrás, Mary Lundberg, uma fotógrafa que hoje vive na Flórida, decidiu conscientizar as pessoas sobre os maus-tratos contra animais fazendo retratos dos bichinhos fofos que ela conheceu trabalhando num abrigo, mas sua boa ação azedou quando centros de adoção que ela não conhecia começaram a usar suas imagens sem sua permissão. A Mary fica preocupada porque ela não tem como verificar se esses lugares realmente tratam seus animais com respeito ou se estão usando suas fotos e desenhos para enganar os adoradores de animais de bom coração. Entrei em contato com ela para saber como ela se sente tendo seu trabalho roubado.

VICE: Como seu projeto de arte começou?
Mary Lundberg: Comecei num abrigo de Newport, Tennessee. Na época, eles tinham números muito altos de eutanásia. Muitas pessoas largavam animais lá e poucos eram adotados. Achei que devia usar minha arte para tratar essas questões. Quando me mudei para a Flórida, continuei o projeto.

Como ele começou a ser usado em golpes?
Na mesma época que comecei a ir para Miami, descobri o Facebook e como as pessoas usavam isso para adotar cães e gatos. Comecei a postar imagens que tinha feito no trabalho para ajudar os cachorros – parecia mais importante na época ajudar a salvar uma vida do que manter as imagens para uma galeria. Aí comecei a ver essas imagens aparecendo no que era chamado de “chipin”. Chipin.com era um site em que qualquer pessoa podia criar uma página pedindo doações. Comecei a ver pessoas usando minhas imagens – sem pedir minha permissão – no Chipin. Depois que alguém usou uma imagem que fiz para anunciar a adoção de um cachorro, esse cachorro foi tirado do abrigo e passou de mão em mão.

A imagem também foi usada como logotipo por uma organização de resgate chamada Helping Paws22. Eu nunca dei permissão para isso – o que me colocou numa posição muito complicada. Eu tinha que ter certeza que não havia pessoas ou situações ruins associadas às minhas imagens, mas quando me pronunciei sobre isso, eu me tornei a vilã aos olhos da comunidade de resgate de animais.

Você conseguiu impedir que eles usassem suas imagens?
Enviei uma carta de desistência para uma garota que estava usando uma delas sem permissão. Ela retirou a imagem da página, mas aí tudo isso já tinha se espalhado.

E você sente que foi enganada?
Resgatar animais é uma coisa muito emocional. Se alguém quer enganar ou manipular pessoas, o resgate de animais é um ótimo meio para isso.