FYI.

This story is over 5 years old.

​Um Navio com Tesouros de Até 17 Bilhões de Dólares Foi Descoberto na Colômbia

Em 8 de junho de 1708, o San José sumiu no meio do oceano. Na semana passada, reapareceu.
7.12.15

Confrontos próximos à Cartagena em 1708. Crédito: Samuel Scott

Se liga: o galeão colonial San Jose, conhecido por muitos como o "cálice sagrado dos naufrágios", foi descoberto há poucos dias próximo à península de Barú, na Colômbia, a 300 metros de profundidade. Integrante da frota de tesouros espanhola, a embarcação estava recheada de ouro, prata e pedras preciosas quando navios de guerra britânicos o afundaram em 8 de junho de 1708. De acordo com estimativas, a embarcação pode valer até 17 bilhões de dólares hoje em dia.

O presidente colombiano Juan Manuiel Santos anunciou a descoberta no Twitter e organizou uma coletiva de imprensa em Cartagena no último sábado.

Publicidade

"No amanhecer da sexta, 27 de novembro, festa de Nossa Senhora dos Milagres, o Instituto de Antropologia e História da Colômbia, com auxílio da Marinha e cientistas internacional, encontrou um sítio arqueológico que corresponde aogaleão San Jose", disse Santos. "Isso constitui umas das maiores – senão a maior – descobertas de patrimônio submerso na história da humanidade."

A localização exata do navio segue como segredo de estado, mas o governo colombiano divulgou algumas imagens do naufrágio sendo vasculhado por robôs submarinos.

Coletiva de imprensa e imagens do naufrágio. Crédito:

YouTube/Haaretz הארץ

O San Jose se perdeu depois de uma batalha naval entre as frotas espanhola e britânica. O navio era um dos três que continha tesouros colhidos na América do Sul. Assim como os demais, a embarcação voltava à Espanha para entregar os bens que financiariam a Guerra de Sucessão Espanhola.

Para o azar dos espanhóis, um esquadrão britânico sob o comando de Charles Wager não os deixou passar assim tão fácil. Parte da frota escapou, mas o navio de guerra britânico Expedition atacou o San Jose sem trégua até que este explodiu em chamas. Somente 11 dos cerca de 600 passageiros sobreviveram à explosão e naufrágio, de acordo com o historiador naval Peter T Bradley.

Caçadores de tesouros buscam por essa mina de ouro em forma de naufrágio desde então. Há uma longeva disputa legal sobre quais entidades poderiam resgatar tais riquezas. A empresa de resgate marítimo norte-americana Sea Search Armada (SSA) afirma ter descoberto a região em que o San Jose afundou em 1981 e, de lá para cá, tem lutado para rachar 50% dos tesouros recuperados com o governo colombiano de acordo com as leis marítimas da época.

O presidente colombiano não mencionou a briga com a SSA na coletiva, mas destacou o fato de que o navio foi encontrado em um local que nunca havia sido citado por qualquer equipe anteriormente. O representante da SSA, Danilo Devis, confirmou que o governo colombiano descobriu o naufrágio à Associated Press, mas disse ainda que "isso só confirma o que dissemos a eles em 1982".

Independentemente da questão legal a ser resolvida, é empolgante demais que um dos mais valiosos naufrágios da história tenha sido encontrado. Além do valor gigantesco monetário, o tesouro do San Jose oferece uma riqueza em termos de conhecimento da história daqueles que viveram e morreram no navio perdido espanhol.

Tradução: Thiago "Índio" Silva