Opinião

A elite pelintra que se cuide. A Manuela está a chegar

O nome dela é Guedes, Manuela Moura Guedes. A partir de 8 de Outubro, inicia o seu percurso como comentadora no canal de Carnaxide.
Os mafiosos em Portugal vão piar mansinho com a "Procuradora" da SIC? (Foto relativa ao filme "Tudo Bons Rapazes", de Martin Scorcese, 1990. Cortesia Warner Bros)

O Jornal da Noite da SIC, às segundas, não vai voltar a ser o mesmo. Depois da saída do monocórdico Miguel Sousa Tavares para a TVI, entra a flamejante Manuela Moura Guedes.

A elite pelintra vai começar a ter fins-de-semanas intranquilos. O dia seguinte tem tudo para ser conturbado e pungente para quem comete crimes de colarinho branco.

Políticos (e outras personalidades) de sarjeta, acautelem-se. Os vossos atentados contra o Estado vão ser expostos

Os nossos "tubarões" já não são tão impunes como dantes. (Foto do filme "Jaws", de Steven Spielberg, 1975. Cortesia Universal Pictures)

Durante o período da segunda maioria absoluta do PSD (1991-1995), os políticos laranjas irritaram-me profundamente. A prepotência, a mania de controlar tudo e todos ou o ar de superioridade da social-democracia, eram tiques óbvios de que a sua substituição era inevitável. Caiu o cavaquismo e eu embarquei na esperança guterrista. Visto de 2018, esse ciclo rosa pautou-se por melhorias razoáveis mas, porventura, deu-nos algumas das figuras mais asquerosas de que há memória no pós-25 de Abril. Para essas pessoas, a ética republicana é um conceito da treta para servir os seus propósitos secretos.

Publicidade

Ao longo dos anos, o País tornou-se refém de personalidades sinistras na política e noutros sectores onde o poder é significativo. Criaturas que fizeram do jogo de sombras o seu hobby preferido e/ou que revelaram conviver mal com a crítica dos outros. Na questão da azia decorrente de se ser alvo de escrutínio à sua integridade, Marcelo e Moura Guedes foram das vítimas mais badaladas. Ambos foram chutados para fora da TVI, por serem vozes incómodas para o Governo, em alturas diferentes. O primeiro no curto reinado de Santana Lopes; ela por investigar as supostas artimanhas do antigo primeiro-ministro, José Sócrates.

Portugal não é um melhor sítio para se viver, porque há quem tenha prevaricado sistematicamente em nome do Estado. Por exemplo, as pretensas trapaças no mandato de Sócrates foram uma loucura. Os alegados acordos com empresas de diversas áreas (construtoras, banca, telecomunicações e o ramo energético), mostram, no mínimo, uma gestão danosa com a factura a ser paga infinitamente pelo contribuinte.

E não julgues que o ex-secretário geral do PS é aparentemente o mal de todos os males. As ruinosas parcerias público-privadas atingem várias cores partidárias (em conluio com consultoras e os grande escritórios de advogados) e é injusto que ele seja utilizado como bode expiatório. Basta ver os casos mediáticos que surgiram, enquanto Joana Marques Vidal exerceu o cargo de Procuradoria-Geral da República. Foram muitos e certamente haverá mais daqui em diante (o que não faltam são mafiosos de todas as dimensões). Nesse sentido, desejo que a partir de 12 de Outubro, a sua sucessora, Lucília Gago, não seja "bela adormecida" e continue o bom trabalho do Ministério Público.

Publicidade

A luta contra a corrupção tem de ser um desígnio nacional, mesmo que o procedimento que levou Ivo Rosa a ser o juiz na fase de instrução do Processo Marquês - em vez de Carlos Alexandre - , tenha soado ao estranho sorteio da FIFA há uns anos. Foi só à quarta tentativa que o sistema informático funcionou e decidiu…

Manuela vai em frente, os portugueses honestos são a tua gente

Após o choque frontal com os interesses do executivo socialista, Manuela Moura Guedes, 62 anos, afastou-se do jornalismo de informação em Setembro de 2009. A antiga deputada e ex-cantora pop (lembras-te de "Foram cardos, foram prosas"?) ainda voltou aos ecrãs da RTP como apresentadora no concurso "Quem Quer Ser Milionário?" e, posteriormente, integrou o painel do programa de actualidade "A Barca do Inferno". Agora, é a aposta da SIC no início de cada semana - ver acima o vídeo promocional no instagram do canal.

Nesta nova aventura televisiva, é denominada de "Procuradora". Espera-se polémica, assuntos quentes que mexam com os "intocáveis" da nação e, acima de tudo, factos que outros órgãos de comunicação não obtiveram por falta de sagacidade ou por ausência de coragem de ir em frente com determinada investigação. Os portugueses que pretendem um País menos corrupto, sabem que podem contar com isso.

A fechar, talvez, o seu calcanhar de aquiles. O que Moura Guedes tem a dizer sobre os sucessivos escândalos relacionados com o Benfica? Como se sabe, o marido, José Eduardo Moniz, é um dos actuais administradores da SAD e os encarnados vivem momentos angustiantes no território da Justiça. Poderá ser difícil comentar sobre esta matéria, mas um dia vai ter de o fazer.


Segue a VICE Portugal no Facebook, no Twitter e no Instagram. Vê mais vídeos, documentários e reportagens em VICE VÍDEO.