Noticias

A "primeira-dama" do PCC é presa em SP

Talitta Buzaif Martorano foi detida na Zona Leste de São Paulo. Ela era procurada depois de liderar um tribunal do crime.
24.7.17
Imagem: Reprodução / Record TV / R7.

Na tarde de domingo (23), uma operação da Polícia Civil de São Paulo prendeu Talitta Buzaif Martorano, conhecida como a "primeira-dama" do Primeiro Comando da Capital (PCC). Ela foi presa em um restaurante na Zona Leste de São Paulo acusada de ter liderado um tribunal do crime.

Talitta, de 27 anos, era procurada desde abril após uma operação da Polícia Civil que desbaratinou um tribunal do crime. Como informa o portal R7, uma empregada doméstica foi salva na ação policial.

A empregada era acusada de ter roubado dinheiro da família de Talitta e foi sequestrada e sentenciada a pena de morte pela facção. Durante o julgamento, houve troca de tiros com a polícia e quatro pessoas foram presas. Tallita fugiu pelos fundos da casa e, desde então, passou a ser procurada.

Em entrevista ao UOL, o delegado Carlos Alberto da Cunha da 6ª Delegacia de Patrimônio considera Talitta uma peça fundamental dentro do PCC. A primeira-dama do PCC irá cumprir prisão preventiva de 30 dias e irá responde pelo crime de sequestro. Suas ações dentro da facção serão investigadas pelo DEIC.

Siga a VICE Brasil no Facebook, Twitter e Instagram.