Publicidade
cenas

Um festival japonês de porno em realidade virtual teve que encerrar por excesso de gente

É para aprenderem a nunca subestimarem o desejo humano de sentir um peito imaginário de ar.

Por VICE Staff
22 Julho 2016, 11:00am

Foto via utilizador do Flickr We Are Social.

Este artigo foi originalmente publicado na VICE USA.

Se vais organizar um evento chamado "Adult VR Fest", já deverias contar que o menor dos teus problemas vai ser atrair o teu público-alvo. Mas este foi um caso de demasiada gente excitada para tão pouca tecnologia.

O Adult VR Fest 01, em Tóquio atraiu tanta gente que teve de ser encerrado prematuramente. O número de visitantes deixou a equipa da organização em lágrimas, com medo de que as coisas descambassem em pancadaria. Muitos quiseram experimentar a última tecnologia de realidade virtual da indústria do entretenimento adulto, naquele que foi o primeiro festival do género.

Entre as muitas atracções do Festival estava uma máquina que simulava uma mulher em cima de um homem quando este se deitava no chão e outra onde colocavas a mão numa caixa que soprava ar quente e fazia parecer que estavas a agarrar um seio. Uma cena pouco mais avançada que os óculos de cartão e as experiências com realidade virtual do Pornhub.

Um blogger chamado Eizo0000 diz que havia tanta gente no evento que era impossível manter a situação sob controlo. "Enquanto esperava pelos meus amigos, não consegui deixar de pensar que se eles não conseguissem controlar a multidão, poderia acontecer um tumulto ou algo do género. Em frente ao edifício onde decorreu o Adult VR Fest, a zona de espera não-oficial foi crescendo para os dois lados; aquilo transformou-se num inferno. As pessoas estavam a colocar a vida em risco pela realidade virtual porno".

Os organizadores prometeram encontrar um lugar maior para realizar o evento no futuro, o que é provavelmente uma boa ideia, já que a realidade virtual deve, entretanto, crescer cada vez mais em popularidade. Lição aprendida: nunca subestimes o desejo humano de sentir um peito imaginário de ar.