FYI.

This story is over 5 years old.

Sexo

O Pornhub e a Miley Cyrus Estão Trazendo a Sacanagem de Volta a NY

A estrela gay do punk Simon Leahy contou como foi filmar a Miley Cyrus para o seu curta de bondage que será exibido no NYC Porn Festival do Pornhub.
11.2.15

Desde que a AIDS matou uma geração de nova-iorquinos gays e a Times Square foi disneyficada, Nova York se transformou de uma fábrica suja obscena num parque temático family-friendly. Mas, este mês, Miley Cyrus e o Pornhub vão trazer a sem-vergonhice de volta à cidade, com a exibição de um curta de bondage com a pop star no NYC Porn Festival do Pornhub na Secret Project Robot, em Bushwick. O filme, chamado Tongue Tied e descrito como um "vídeo pop de S&M", mostra Cyrus numa roupa de bondage, pendurada de cabeça para baixo ao som do tipo de música que você ouve nos melhores buracos da glória de Berlim.

O filme e a cantora podem parecer um acréscimo estranho a um festival pornô, mas o evento é diferente de outros encontros do tipo. O festival, que começa no dia 27 de fevereiro, vai contar com uma palestra de Cindy Gallop e a exibição do filme indie de James Franco, Interior. Leather Bar., além da exploração de subcategorias pornô como o yaoi, um "gênero de ficção erótica conhecido como 'amor de garotos', em que rapazes de anime exploram sexo homoerótico e relações românticas, geralmente pela primeira vez".

Publicidade

Simon Leahy, da banda punk gay Bottoms, decidiu organizar essas exibições pornográficas quando notou que os caras com quem transava agiam como atores pornôs na cama.

"É legal transar como ator pornô às vezes, mas, outras vezes, você só quer dizer 'Qual é? Para com esse sotaque engraçadinho e essa coisa de estapear a minha bunda!'", disse Leahy. "Eu estava interessado nisso e achei que seria legal fazer um festival sobre pornô, em que todo mundo pudesse assistir aos filmes junto."

Hoje, as pessoas se masturbam e transam tanto quanto em qualquer outra época, mas poucos discutem sexo em termos políticos e sociológicos como os ativistas gays fizeram nos anos 70 antes da AIDS voltar a transformar o sexo em pecado. No festival, Leahy planeja criar um ambiente relaxado, onde as pessoas vão poder beber e ter uma conversa intelectual sobre pornografia enquanto assistem vários materiais masturbáveis. Antecipando esse espetáculo de punheta, me encontrei com Leahy num café de Williamsburg para discutir o filme de bondage da Cyrus e como ele acabou organizando um festival pornô artístico em Bushwick com o Pornhub.

VICE: Como o festival vai funcionar?
Simon Leahy: Serão várias exibições. Temos toda uma pletora de filmes que vão do anal duplo aos pornôs de terror bizarros. Vamos arrumar a galeria como um cinema. Não vai ser um negócio artístico supersério, tipo "Vou te fazer assistir 20 minutos de um buraco sendo socado". Vai ser mais como um cinema social.

Publicidade

Vocês vão ter pornô gay e hétero?
Sendo a bichona que sou, você deve achar que vamos ter mais pornô gay, mas, na verdade, não. Vamos ter muito pornô queer – temos coisas da Miley Cyrus, do James Franco. Vamos ter ótimos diretores ingleses. Temos muito pornô queer, experimental e do Richard Kern, do Cinema da Transgressão.

Como você acabou trabalhando com o Pornhub num festival pornô artístico apresentando de Miley a Kern?
Só mandamos um e-mail, tipo: "Socorro! Precisamos de dinheiro". E isso nos ajudou a tornar o evento maior.

A Miley vai vir para o festival?
Espero que sim. O James Franco deve vir – ele está filmando – se a agenda dele mudar. [A Cyrus] adora Bushwick. Já a vi na festa Lady Fag com os peitos de fora.

Por que você quer misturar alta e baixa cultura em um espaço?
Bom, pessoalmente, eu teria só baixa cultura, mas os inscritos são mais de alta – [éramos] um festival de inscrição aberta no começo, aí convidamos algumas pessoas para fazer a curadoria. É importante ter o espetáculo –, apesar de que seria bom ter mais filmes de estúdio envolvidos, mas eles não entraram em contato conosco.

Você claramente se interessa muito por pornografia. Você já transou com um ator pornô?
Transei com um modelo, e, na manhã seguinte, ele ficou totalmente apaixonado por mim. Fizemos sexo num telhado em Barcelona. Ele me disse que era modelo, e eu pensei: "É, claro". Aí, quando eu estava voltando para casa, vi um outdoor enorme da Verizon com ele falando num celular.

Publicidade

Acho que modelos, atores pornôs e astros pop são parecidos.
Mal posso esperar. Agora que o festival está pegando embalo, mais gente está flertando comigo.

Você não é casado? Ou vocês têm um casamento aberto?
Não, somos monogâmicos.

Você só gosta de flertar mesmo.
Claro.

É, todo mundo gosta.
Mesmo gente feia pode transar. Veja o Ron Jeremy.

Se masturbar é proibido no festival?
É, não queremos as pessoas gozando por aí. Coisas consensuais estão totalmente liberadas, mas isso é mais um evento social – não um lugar onde você vai pra bater punheta. Apesar do evento da sexta à noite, [em que roupas são opcionais]. É como uma experiência para ver se Nova York aguenta isso, porque parece que a cidade foi limpa desse tipo de coisa.

Então isso é sobre trazer a sujeira de volta com a ajuda da Miley.
Não é necessariamente a respeito disso. Acho que, numa sociedade funcional, é importante ter essas discussões e esses lugares onde é OK experimentar e fazer coisas loucas.

Você acha que teríamos menos problemas se ainda tivéssemos essa atitude na nossa sociedade?
Sim, acho. Isso abriria um discurso sobre sexo, sexualidade e vida sexual das pessoas – e a quantidade de gente que conheço que foi abusada sexualmente é ridícula. Todo mundo tem umas ideias fodidas em torno do sexo.

Como você descreveria "sexo saudável"?
É como uma discussão que deveríamos ter – mas com camisinha, acho.

Não acho que camisinha significa necessariamente sexo saudável. Eu uso camisinha, e minha vida sexual não é saudável.
É por isso que o festival é interessante, principalmente para as bichas, porque os PrPE estão aí e as atitudes estão mudando quanto ao sexo. Acho que antes da AIDS chegar, os gays eram realmente políticos em sua vida sexual e espaços de encontro, e eram extremamente liberais. Aí essa onda de morte levou tudo; então, isso teve de ser normalizado e colocado de novo no submundo.

ATUALIZAÇÃO: Após uma intensa cobertura midiática sobre o curta-metragem de Miley Cyrus no Pornhub Festival, em Candency NY, a equipe de produção que detém os direitos sobre o filme retirou o curta do festival.

Siga o Mitchell Sunderland no Twitter.

Tradução: Marina Schnoor