​Um Bate-Papo com a Mulher que Projetou e Imprimiu Seus Próprios “Saltos Hacker”
Crédito: SexyCyborg

FYI.

This story is over 5 years old.

​Um Bate-Papo com a Mulher que Projetou e Imprimiu Seus Próprios “Saltos Hacker”

Os calçados de Wu Ying combinam moda com tecnologias como roteador, LED, gravador e cabo Ethernet.
10.9.15

Ok, essa é a coisa mais fodona e femme fatale do mundo real que vejo em muito tempo: um par de saltos plataforma criados por meio de impressora 3D e com um compartimento deslizante que conta com uma série de ferramentas hackers.

Projetado pela usuária do Reddit SexyCyborg, os saltos Wu Ying ("sem sombra", em chinês), conta com, atenção, um gravador de teclas USB, um roteador sem fio, um cabo Ethernet retrátil, uma cunha para abrir cadeados e um conjunto de gazuas. E o mais impressionante é o fato dos sapatos seguirem calçáveis mesmo depois da remoção do compartimento.

Publicidade

SexyCyborg tem feito vários experimentos com tecnologias vestíveis. Ela começou com sapatos programáveis de LED e uma microssaia com recurso similar. Cada habilidade de seu arsenal, diz, foi aprendida por conta própria.

Quando li o detalhado guia no Imgur de como ela criou o salto, fiquei besta com sua atitude confiante e direta. SexyCyborg é criticada na internet por sua aparência – que chama a atenção por motivos evidentes –, mas não sente vergonha de usar sua feminilidade como parte de sua estética.

Já que SexyCyborg mora em Shenzhen, na China, conversei com ela por email para saber mais sobre seu processo de criação.

MOTHERBOARD: De onde veio a ideia dos saltos hacker?

SexyCyborg: Depois da saia de LED, queria tentar outra peça com o mesmo material. Escolhi saltos plataforma e criei estes. Tive que importar um par de saltos dos EUA com um corte para colocar objetos na frente. Saiu um pouco caro e os resultados foram menos que satisfatórios.

Já que os sapatos são um pedação de plástico, tive a ideia de incorporar gavetas e espaço para armazenagem. Muitas das peças femininas não tem bolsos e, caso percamos nossas bolsas, vira um grande problema. Já sapatos – especialmente as grandes plataformas que as chinesas usam para parecerem mais altas – têm muito espaço inutilizado.

Incluir as ferramentas hackers não foi coisa séria, mas sim um conceito e pra se divertir um pouco. Um dos usuários do fórum Cyberpunk reclamou que os LEDs não eram cyberpunk de verdade. Então fiz isso meio que em resposta a essa reclamação. Além disso, contou também um pouco de inspiração em Mr. Robot.

Publicidade

Você tem alguma experiência com segurança cibernética ou engenharia? Com o que você trabalha?

Sou desenvolvedora web autodidata. Muitas vezes utilizo o sistema Ruby on Rails, por mais que tenha feito algum progresso – muito lento – com Javascript. Aprender código sozinha tirou muito da aura de mistério desse lance todo técnico, então qualquer coisa que precise já leio algum tutorial na internet mesmo.

Não sou habilidosa e o que quero passar mesmo com esses projetos é que as ferramentas disponíveis agora tornam essas tarefas muito mais acessíveis do que no passado.

Muitas das dúvidas associadas aos meus projetos é parecido com aquela falsa ideia de que quem sempre cortam as árvores são grandalhões com machados. Deixa-se de lado a ideia de que mulheres poderiam cortar árvores ao ignorarem a invenção das serras elétricas

Como foi projetar os sapatos? Houve algum problema logístico?

Nada de muito terrível. Tive que imprimir algumas partes em 3D para testar e ter certeza de que o compartimento não ficaria tão apertado ou solto. Os primeiros projetos estavam demorando mais de 20 horas para serem impressos, então reduzi a resolução da impressora para .3mm, o que resultou na atual aparência granulada.

Quem não está acostumado com impressão 3D geralmente vai querer tudo lisinho, mas dentro da comunidade um pouco de granulação não é vista com maus olhos. Você se acostuma com a estética. Nem tudo precisa ser perfeito.

Publicidade

Em que outros projetos você já trabalhou?

Comecei a trabalhar com hardware em junho. Então só a saia LED, os sapatos em LED, os saltos Wu Ying, o scan 3D de mim mesma e um pequeno porta-cabos. É tudo muito novo pra mim. Gosto de fazer coisas, tirar fotos com elas, ouvir o retorno das pessoas – especialmente mulheres que querem saber por onde começar. É algo que continuarei fazendo.

Ideias para um futuro projeto?

Irei publicar um arquivo CAD dos saltos Wu Ying sem o compartimento, que é mais fácil para se trabalhar. O modelo que imprimi foi com madeira em impressão 3D, lixado e tratado como madeira de verdade.

Além disso, tenho algumas ideias para objetos 3D para crianças e jovens que gosto de fazer. E talvez algo com o Raspberry Pi. É uma boa plataforma para aprendizado e gostaria de arrumar um motivo para que garotas se interessassem nela.

Reparei na seção "Edit" de seu guia no Imgur tratando dos comentários de Redditors sobre sua aparência. Você recebe muitos comentários negativos de homens?

A negatividade parece se dividir entre homens e mulheres. Há um pequeno grupo de pessoas que não consegue superar meu peso, escolhas quanto ao meu corpo e vestuário excêntrico. Se não gostam da minha aparência, é problema delas.

Prefiro me voltar ao feedback positivo recebido. Assim que as pessoas veem os resultados do que tenho feito, me sinto encorajada. Chamar a atenção com peitos e esse papo de que toda mulher pode ser técnica pode ser um truque meio sujo, mas tem dado certo ao levar a mensagem para um público que normalmente não se interessaria pelo assunto. É divertido.

Tradução: Thiago "Índio" Silva