Cultura

Esta ferramenta mostra como o Facebook segue o teu rasto

Sabes aquele anúncio chato que te está sempre a aparecer no feed? Agora é mais fácil perceber porque é que isso acontece.

Por Brunno Marchetti
28 Agosto 2018, 1:12pm

Este artigo foi originalmente publicado na VICE Brasil e parcialmente adaptado ao português europeu.

Embora o Facebook continue a bater na tecla de que se esforça para ser mais transparente, há um facto que não muda sobre a rede social: continua a usar os teus dados para vender publicidade. Ainda que não seja ilegal, a prática pode ser perturbadora quando encontramos no feed um anúncio sobre algo em que estávamos a pensar. Por que razão vemos essa publicidade? Que dados é que eles cruzaram? O telemóvel está a ouvir-nos? As respostas, por nunca serem claras, abrem espaço para um monte de teorias da conspiração.

Por sorte, a Coding Rights publicou um estudo que ajuda a entender um pouco melhor como funciona esta lógica de direccionamento. Para além do estudo, a organização lançou também a extensão Fuzzify.me!, para Chrome e Firefox, que, além de destacar que publicações no feed são publicidade, cria um painel em ordem cronológica com todas os anúncios que foram exibidos e explica porque é que determinado anúncio te apareceu.

Tela do Fuzzify,me!, disponível para Chrome e Firefox. Foto: Reprodução

Segundo Joana Varon, directora da instituição e uma das responsáveis pelo projecto, a ideia da extensão passa por “dar uma transparência a essa lógica dos anúncios direccionados, através de uma linha temporal e ir vendo quem te tem como alvo e porquê”. Além da linha cronológica dos anúncios, a extensão também oferece um atalho para a página em que a rede social mostra quais são os temas dos anúncios que serão exibidos ao utilizador.

Em teoria, alterando as preferências selecionadas da página, seria possível modificar que tipo de publicidade recebes. Porém, como observa a directora da organização, é difícil saber se a plataforma do Facebook oferece um controlo real ao utilizador sobre as suas próprias informações. “Sabemos que, além dessa página de preferência de anúncios, o Facebook está a rastrear-nos em todos os sites que visitamos, que têm o botão de like, por exemplo”, comenta. Portanto, o máximo que é possível fazer será ter consciência do tamanho do rasto que deixamos por aí.


Segue a VICE Portugal no Facebook, no Twitter e no Instagram.

Vê mais vídeos, documentários e reportagens em VICE VÍDEO.

Tagged:
Motherboard
Facebook
anuncio
Tecnologia
Sociedade
vida online
Privacidade
Redes Sociais
publicidade
dados
segurança online
Destaques
browsers
segurança digital
campanhas publicitárias