Tudo o que precisas de saber agora que "Twin Peaks" está de regresso
Entretenimento

Tudo o que precisas de saber agora que "Twin Peaks" está de regresso

Queres ficar a par do essencial sobre a mítica série de David Lynch e Mark Frost, de forma rápida e prática? Nós tratámos disso.
22.5.17

Este artigo foi originalmente publicado na VICE USA.

[Se na madrugada de Domingo, 21 de Maio, conseguiste manter a pestana aberta e colaste a um streaming qualquer para conseguires ver a estreia de "Twin Peaks" em tempo real no canal Showtime, por esta altura já saberás mais ou menos o que nos espera (ou não). Se, por outro lado, preferiste esperar, a estreia em Portugal está agendada para 28 de Maio, no TV Séries].

Publicidade

"Quem matou Laura Palmer?" foi uma questão que durante semanas a fio assombrou a consciência pública quando Twin Peaks estreou pela primeira vez em televisão a 8 de Abril de 1990. A série não só mudou a paisagem televisiva da época, como redefiniu por completo a forma como fazemos, vemos e nos envolvemos com a televisão.

Apesar de a história de Twin Peaks ter durado apenas duas temporadas (e uma controversa prequela em formato filme), o seu legado prolongou-se por muito mais tempo. De tal forma que estamos, hoje, perante um revivalismo da série.

Graças aos esforços dos seus criadores, David lynch e Mark Frost, Twin Peaks regressou ontem, domingo, 21 de Maio, nos Estados Unidos, ao pequeno ecrã, para uma terceira temporada [28 de Maio, estreia em Portugal]. Se estás a precisar de refrescar a memória sobre em que ponto deixámos o Agente Dale Cooper e as outras alucinadas personagens, compilámos uma pequena lista para que, rapidamente, ponhas a escrita em dia. Vai buscar o café e os donuts e põe-te confortável (não te preocupes que as corujas não nos conseguem ouvir).

Vista geral sobre a história

O homicídio de Laura Palmer abalou a aparentemente calma vida da cidade de Twin Peaks. Depois de o seu corpo ser descoberto, o FBI envia um dos seus elementos para investigar: Dale Cooper. Em colaboração com a polícia local - incluíndo o xerife Harry S. Truman (o seu nome verdadeiro) - Cooper passa algum tempo com a família e amigos de Laura enquanto tenta resolver o caso. Como acaba por se revelar, Laura Palmer não era propriamente a inocente rapariga do Liceu que toda a cidade pensava que era. A sua morte acaba por servir de catalisador para que se descubram alguns dos segredos mais retorcidos da localidade, bem alguns dos seus mais mortíferos fantasmas.

Nenhuma das pessoas mais desagradáveis que faziam parte desta vida oculta de Laura foi responsável pelo seu assassinato, mas sim alguém muito mais próximo: o próprio pai. Possuído pelo violento espírito de Killer BOB, Leland Palmer matou Laura durante um ataque de raiva. Apesar de não se conseguir lembrar do acto, A gradual deterioração mental e física de Leland acabam por levar o Agente Cooper a identificá-lo como o assassino de Laura.

Publicidade

Mesmo depois de Cooper solucionar o caso, no 16º episódio da segunda temporada (demasiado cedo, segundo alguns fãs), havia ainda muitos outros mistérios em Twin Peaks. Em grande parte, a segunda temporada envolvia a exploração de alguns dos locais mais ameaçadores e paranormais da cidade por parte de Dale Cooper - o Black Lodge e o White Lodge -, bem como a sua relação complicada com o antigo parceiro do FBI, Windom Earle, e o seu interesse romântico na recém-chegada Annie Blackburn.

O final desta temporada leva Cooper a uma estranha e negra dimensão, depois de entrar no Black Lodge para salvar Annie das garras de Earle. A última cena da série original de Twin Peaks termina de forma arrepiante, com Cooper a partir um espelho com a cabeça e a olhar para o reflexo de Killer BOB nesse mesmo espelho, numa revelação de que quem conseguiu escapar do Black Lodge foi o seu sósia maléfico, enquanto o próprio Cooper permanece preso lá dentro.

Protagonistas principais

Um impressionante número de membros do elenco original está escalado para a nova temporada, apesar de algumas excepções: Michael Ontkean, o xerife Truman na série original, retirou-se da indústria em 2011 e Lara Flynn Boyle recusou repetir o seu papel enquanto Donna Hayward. Mas há também muitos "novatos", como Jim Belushi, Michael Cera, Laura Dern, Robert Kneppar, Matthew Lillard, Trent Reznor, Tim Roth e Naomi Watts.

Dada a natureza intrínseca de Twin Peaks, é, na verdade, distinguir entre papéis principais e secundários. O enredo interligado da série significava que várias linhas de história se podiam cruzar umas com as outras a qualquer momento. Tendo isso em mente, aqui ficam os candidatos mais prováveis a serem o foco deste revival, numa ordem de importância relativa, bem como onde os deixámos na série original.

Publicidade

Kyle MacLachlan (Foto por Suzanne Tenner/SHOWTIME)

Agente Dale Cooper (Kyle MacLachlan)
Estado: Vivo
Peculiar, mas sempre cumpridor das regras (e sem nunca se esquecer do seu gravador de voz). A sua chegada a Twin Peaks é o que, basicamente, faz arrancar o enredo. Lynch prometeu aprofundar mais sobre o que aconteceu a Cooper desde o salto temporal (os fãs mais apaixonados lembrar-se-ão que era suposto que Cooper estivesse 25 anos mais velho quando sonha com a icónica "Sala Vermelha")

Audrey Horne (Sherilyn Fenn)
Estado: Muito provavelmente viva
A diabreta de serviço de Twin Peaks e ardilosa filha do empresário local Benjamin Horne, aparentemente tem um papel de grande destaque na nova temporada, o que nos deixa a pensar se é desta que os seus sentimentos por Cooper se vão revelar finalmente (um caminho evitado anteriormente, em parte devido à objecção de McLachlan, por causa da diferença de idades entre as personagens).

Laura Palmer/Maddy Ferguson (Sheryl Lee)
Estado: Ambas mortas
Para além de cimentar a iconografia da "rapariga loura morta" na ficção, o homicídio de Laura Palmer era o instigador de muitos dos enredos mais dramáticos da série original - incluíndo a chegada da sua prima Maddy, que, coincidentemente, era extremamente parecida com ela. Infelizmente, Maddy teve o mesmo destino que a sua prima, ao ser assassinada pelo tio, Leland, sob influência do maléfico BOB.

Leland Palmer (Ray Wise)

Publicidade

Estado: Morto

Assim que foi assinalado como o assassino da filha Laura e da sobrinha, Maddy, a grande descoberta foi que Leland tinha agido sob a influência de uma presença demoníaca, conhecida como Killer BOB, que desde criança o possuía. Depois de confessar os dois homicídios, Leland suicida-se ainda debaixo do jugo de BOB.

Kimmy Robertson e Harry Goaz (Foto por Suzanne Tenner/SHOWTIME)

Andy Brennan (Harry Goaz) e Lucy Moran (Kimmy Robertson)
Estado: Vivos
Infeliz, mas leal, o ajudante do xerife, Andy, criou uma reputação de ser aquele que chorava sempre em cenas de crime. Este seu lado sensível conquistou o coração da recepcionista Lucy. A relação não durou muito, mas quando Lucy confessou estar grávida, reconciliaram-se para criarem a criança juntos. Provavelmente será neste ponto que vamos voltar a encontrar os dois amantes.

James Hurley (James Marshall)

Estado: Vivo
O namorado "secreto" de Laura Palmer, James, procurou apoio na melhor amiga de ambos, Donna, depois do homicídio. Na segunda temporada decidiu abandonar Twin Peaks para viajar pelo Mundo e desapareceu em direcção ao pôr-do-sol montado na sua mota. Podemos assumir que a sua aparição agora esteja relacionada com o regresso à cidade.

Bobby Briggs (Dana Ashbrook)
Estado: Vivo
Era o namorado de Laura na altura da sua morte, embora tecnicamente ela estivesse com ele apenas por causa das drogas. Mantinha um caso secreto com a empregada de mesa Shelly Johnson, casada, e ambos foram viver juntos depois do seu marido abusivo ter sido baleado. no fim da série, pede Shelly em casamento.

Publicidade

Shelly Johnson (Mädchen Amick)
Estado: Viva
Sem o ensino secundário concluído e presa num casamento tóxico com o camionista Leo, Shelly mantinha um relacionamento secreto com Bobby Briggs. Depois de Leo ficar em estado vegetativo ao ser baleado e com a desculpa de estarem a tomar conta dele, os amantes tentam cometer uma fraude relacionada com o seguro. Quando Bobby pede Shelly em casamento, esta apercebe-se que não pode porque ainda é tecnicamente casada com Leo.

A cena final da série original

O que podemos esperar

Não havia muitos detalhes disponíveis sobre esta nova temporada, pelo que, para quem não viu ontem a estreia, infelizmente a situação continua a ser mais ou menos a mesma, embora para quem tenha visto, aparentemente também ainda não é fácil perceber-se muito bem o que esperar.

A série original deixou para trás mais perguntas por responder do que respostas, mas, tendo em conta que nos esperam 18 episódios, há definitivamente mais que tempo para concluir algumas das maiores pontas soltas. Talvez a maior pergunta de todas ande à volta do destino de Dale Cooper. Não sabemos onde andou o Agente nestes últimos 25 anos, mas o presidente do canal Showtime, David Nevins, confirmou que o foco central do revival se debruça sobre a "odisseia do Agente Cooper na tentativa de regressar a Twin Peaks". Também Audrey Horne parece ter conseguido safar-se à explosão do banco, já que vai aparecer.

Publicidade

Outras personagens tiveram um destino muito menos ambíguo no final da segunda temporada, incluíndo Laura e Leland Palmer. Vamos ver se estes mortos vão aparecer apenas em flashbacks, ou envolvidos na esfera interdimensional do Black lodge/White Lodge. De qualquer das formas, o seu envolvimento na trama implica definitivamente um ameaçador regresso à boa forma para Twin Peaks.

Quem diabos é a personagem de Laura Dern?

Uma das mais frequentes colaboradoras de Lynch, Laurda Dern tem visto um reavivar da sua carreira por via da televisão - mais recentemente em Big Little Lies. Para Twin peaks foi escolhida para o que é descrito como um "papel crucial e top secret".

Muitos têm alvitrado a possibilidade de esse papel ser o da nunca vista secretária de Dale Cooper, Diane, a mulher para quem o Agente dita as suas notas gravadas (pelo menos até à estreia, Lynch e Frost mantiveram um silêncio enfurecedor em relação ao assunto). Não é o único nome a ser avançado para o papel, mas seria tão perfeito que fosse que, se não for, será quase desapontante.

Segue Carly Lane no Twitter.

Season three of Twin Peaks premieres May 21 on Showtime.