FYI.

This story is over 5 years old.

Nicole Moudaber e Skin, do Skunk Anansie, se Juntaram no EP Multi-Gêneros ‘Breed’

Veja o clipe de "You Like This", a primeira faixa a ser divulgada do álbum.

A banda britânica Skunk Anansie foi um dos fenômenos mais notáveis do movimento britrock em meados dos anos noventa, descrito por sua icônica vocalista Skin como "Clit-rock, um amálgama entre heavy metal e a revolta do feminismo negro".

Depois que a banda se separou em 2001, Skin ampliou seus horizontes partindo para uma carreira solo e colaborando com todo mundo, do Prodigy ao Tony Iommi. Ela também se juntou, em um união civil, com a filha de um bilionário americano conservador, e fez inclusive uma parceria com Timo Maas e Martin Buttrich em um projeto de 2008 chamado Format-3.

Publicidade

Por mais amplas que essas conquistas sejam, nenhuma é tão surpreendente quanto seu trabalho mais recente, Breed, um EP composto em colaboração com a lenda mundial do house e techno, Nicole Moudaber. O EP provocativo, desafiador e extremamente dançante que será lançado no dia 18 de setembro, veio à tona numa espécie de golpe de sorte que rolou nas Ilhas Baleáricas.

"Estávamos acostumados a nos esbarrar em Ibiza. Nós duas temos casas lá," explica Moudaber . "Nós costumávamos acenar e dizer 'Oi!', mas nada além disso. Dois anos atrás, nos encontramos em um aeroporto e dividimos um vôo de volta de Portugal para Londres. Sentamos uma ao lado da outra por duas horas e meia e não paramos de conversar. Nós encaixamos completamente", conta Moudaber. "Foi então que eu mandei a famosa pergunta: 'Você cantaria em um dos meus discos?'"

Assim que a nova sororidade floresceu em terra firme, a dupla foi para o estúdio. "Skin escreveu as músicas para esse EP lá na hora, na minha frente. Foi incrível", diz Moudaber. "Essa mulher é tão talentosa. Ela é uma compositora incrível. Ela escreveu duas músicas e gravou os vocais. 'Someone Like You' e 'Organic Love' foram as primeiras que fizemos".

Foi aí que as coisas deixaram de ser tão fáceis. Juntar o house e techno de Moudaber com as vocalizações de Skin pode ter soado fácil de fazer a 20 mil milhas acima do nível do mar e com alguns drinks na cabeça, mas Moudaber não achou um trabalho simples juntar duas estéticas tão distintas.

Publicidade

"Eu não queria retalhar todos os vocais que Skin fez só para fazê-los funcionar em uma faixa de techno", diz Moudaber. "Não faria justiça a ela. Levou seis meses para realmente acertar a construção dessa faixa techno, com um vocal inteiro, sem soar cafona".

Ir para fora da zona de conforto das duas artistas foi como percorrer um caminho repleto de desafios. O maior deles sendo a convergência entre as canções focadas na estrutura vocal e a perspectiva baseada no ritmo de club music de Moudaber. "Eu nunca trabalhei com um vocal inteiro, nunca!" conta Moudaber rindo. "Eu faço house e techno!"

Os seis meses passados para aperfeiçoar o equilíbrio estético valeu a pena para a dupla. Moudaber explica: "Ter pessoas como Carl Cox, Chris Liebing, Adam Beyer, Jamie Jones, tantos DJs tão diferentes tocando a faixa é muito legal. Esses DJs não fazem favores. Se não encaixa no set deles, eles não vão tocar a faixa".

Nós conseguimos a estreia do video para "You Like This", a segunda faixa do EP que estará disponível nesta terça (18) na Beatport. "É uma canção bem sexy, suja", Moudaber explica. "Nós queríamos um video clipe sexy e sujo".

Moudaber e Skin dirigiram o clipe, cheio de visuais contrastantes de modelos, flashes de papparazzi e rottweilers latindo em um contraste preto e branco que providenciam acompanhamento adequado para a faixa. "É bem pop, e… não, de um jeito fácil", diz Moudaber. "A melodia pega, mas a faixa em si é bem ousada. A combinação funciona".

No dia 25 de setembro, no Space Ibiza, Nicole Moudaber e Skin irão se apropriar da famosa varanda do clube, onde irão se juntar para três horas de comemoração do lançamento de seu EP Breed. "Skin é uma ótima DJ também", diz Moudaber, antes de deixar alguns nomes que irão fazer o trabalho de remix do EP: Jamie Jones, Scuba, Pan-Pot, Carl Cox, Adam Beyer, e (talvez) Solomun.

Então, a próxima vez em que você quiser enfiar seus fones de ouvido enquanto entra em um vôo, olhe para a pessoa do seu lado. A sorte por ter ajudado as duas conhecidas a virarem amigas e colaboradoras, mas tudo sobre a música em Breed é executado com precisão.

Tradução: Pedro Moreira