FYI.

This story is over 5 years old.

Mauro Telefunksoul Apresenta: Mixtape Bahia Bass Vol. 2

O patrão começou 2015 com o pé acelerador e meteu essa mix com 23 novas faixas, só com o melhor que a Nova Bahia tem.
7.1.15

Em 2014 um novo ritmo começou a se apresentar para o mundo, o agora notório Bahia Bass. O gênero sugere a aproximação da cultura musical baiana com esse balaio de gato que chamamos de bass music. E quando falamos "cultura musical baiana", é lógico que a coisa vai muito além da axé music. Alias, esse é um erro bem comum de se cometer.

Pensar que a Bahia é apenas axé é a mesma coisa que pensar que a música que representa São Paulo é o samba por causa do "Trem das Onze" de Adoniran Barbosa. O axé simboliza os anos 90 baianos assim como a canção de Adoniran é uma representação da São Paulo que se expandia séc. XX adentro. Mas a Bahia, de 1991 para cá, mudou bastante. Sua música também.

Publicidade

Em um movimento onde os "sem voz" ganham voz, a internet viabilizou o Bahia Bass mostrando o som dos produtores baianos que não querem mais esse rótulo de "axézeiros". Alias, o termo axé music prevalece há anos como uma referência de som cafona. Outro rótulo que a Bahia tem são as micaretas. Muitos dos moradores da capital baiana não gostam do que é o Carnaval de lá e de como essa ideia de festa é repassada durante o resto do ano pelo Brasil com as micaretas. A cultura baiana vem do movimento negro e também dos blocos de rua, que são para a cultura baiana o que as equipes de som são para o funk.

Quem explica isso de forma musical é a principal cara do Bahia Bass, Mauro Telefunksoul. O produtor e DJ vem homenageando os blocos afros que escreveram e influenciaram o rumo da cultura musical baiana. No primeiro volume da coletânea Bahia Bass o homenageado foi bloco Ilê Aiyê (que também já recebeu uma versão do Criolo). Em seguida, Mauro fez outros dois tributos, um ao Olodum e outro aos Filhos de Gandhy, que fez parte da Hy Brazil.

Pela segunda vez, Mauro criou uma mixtape para você conhecer mais do estilo. A primeira trouxe diversos novos nomes e artistas para o tal Bahia Bass, agora no volume dois, Mauro demonstra com facilidade como o gênero vem evoluindo.

O hit "Black Pow" ganhou remixes - que serão lançados em breve - e mostra a contagiante (com o DJ Tide) e pesada (com a dupla Flying Buff) versatilidade da cultura baiana. A mixtape também traz o hit do verão adolescente recém-formado dos anos 2000, "Bomba", num divertido e irreverente remix do DJ Werson.

Publicidade

O set não é montado apenas com novidades, tem também participações dos já conhecidos produtores Loro Voodoo, Lord Breu, Attooxxa, Os Nelsons, Vandal, DaBeat28 e Anderbio, todos BEMBA* (bem baianos). Também traz a ponte Bahia-Rio com os cariocas João Brasil, Felipe Único e Omulu.

O Bahia Bass surge num momento em que o público começa a abrir o leque dos seus ritmos e gostos. As fronteiras entre cultura de massa e o underground se confundem na internet, permitindo o intercâmbio entre artistas e culturas e levando a música para novos lugares. As faixas da mixtape incorporam influências de movimento distintos como o zouk bass na música d'Os Nelsons. Tem também os vocais rasgados de Vandal que mostra a beleza de ser negro e baiano, com seu sotaque cativante e um tempero da cultura do MC. Ou a irreverência do arrocha baiano produzido pelo talentoso ATTOXXA, que não se furta de peso nas suas linhas de grave.

A Bahia sempre deixou profundas marcas na cultura musical brasileira criando novos estilos a partir das misturas de ritmos estrangeiros com as suas próprias raízes. Dessa vez o movimento vem com força para cima da bass music. Deve ser por isso que existe o ditado que diz: "Baiano não nasce, estreia."

Confira o volume 2 da mixtape do Bahia Bass. Não deixe de baixar o volume 1 e o volume 2 das coletâneas lançadas pelo Braza Music.

Mauro Telefunksoul Presents: Bahia Bass Vol. #2

01. Attoxxa, Omulu & Mauro Telefunksoul - Abre Abre (unreleased)
02. Mauro Telefunksoul - Aja-Yo (Tributo aos Filhos de Gandhy)
03. Mauro Telefunksoul ft Jimmy Luv - Black Pow (DJ Tide remix)
04. Mauro Telefunksoul ft Jimmy Luv - Black Pow (Flying Buff remix)
05. Bemba Trio - Maluca (Lucio K remix)
06. Braga Boys - Bomba (DJ Werson remix)
07. Felipe Único - Capoeira de Angola
08. João Brasil - Nega Bass
09. Os Nelsons - Vai Passar Mal
10. DJ Werson - Dendê (Olha o Kibe!!!!!!!!!!)
11. Loro Voodoo - Swing Voodoo
12. Gilberto Gil - Toda Menina Baiana (Anderbio remix)
13. Attoxxa ft Oz - Astral
14. LordBreu - Quebradeira
15. LordBreu - Cortejo Grave
16. Mauro Telefunksoul - Guerrillas Trap (Tributo ao Muzenza)
17. Attoxxa - Mílo da Cabeá de Gelo
18. DJ Werson - Sapohha
19. Dabeat28 - Carnival
20. João Brasil ft Mc Sabará - Pai Amor
21. Vandal & A Massa - Nova $A
22. Mauro Telefunksoul - AjÈumba$ (Tributo ao Cortejo Afro)
23. Anderbio - Baiana (Lavagem trap remix)

Além de assíduo colaborador, Renato Martins é o responsável pelo blog @FunknaCaixa e CEO do selo Braza Music.