FYI.

This story is over 5 years old.

Noticias

Daria um filme, de novo: mais um assalto à Protege

O assalto cinematográfico é o quarto registrado contra transportadoras neste ano.
17.8.16

Imagem via.

Na madrugada de quarta-feira (17), aconteceu mais um assalto à Protege, empresa de transporte de valores. Desta vez, um grupo armado atacou a unidade de Santo André (SP), localizada no bairro Campestre. Houve troca de tiros entre o grupo criminoso e os funcionários da empresa, além de explosões. Segundo a Protege, um segurança ficou ferido, nenhum valor foi levado e ninguém foi preso.

Além da troca de tiros, os assaltantes espalharam objetos pontiagudos capazes de furar pneus e dificultar a perseguição. Pelo menos 11 veículos foram incendiados na fuga do grupo de assaltantes. O assalto cinematográfico é o quarto registrado contra transportadoras neste ano.

Publicidade

Vizinhos da Protege, em Santo André, relataram momentos de pânico por volta das 3h20 da madrugada, tendo ouvido um tiroteio que durou de 20 a 40 minutos. Os assaltantes estouraram três bombas, mas não conseguiram roubar o dinheiro mantido na unidade. A empresa, em nota, informou que "a atuação dos vigilantes e as barreiras do sistema de segurança impediram o roubo e maiores consequências". A Polícia Civil apura se houve alguma quantia roubada pelos assaltantes.

Um rastro de destruição foi deixado com a fuga do grupo: carros foram roubados e veículos foram incendiados. Um feirante foi rendido pelos assaltantes e teve seu caminhão incendiado logo em seguida. Houve também confronto com a polícia.

Foi possível ver rastro da fuga dos assaltantes em outras cidades próximas. Em São Bernardo, por exemplo, um carro foi abandonado e encontrado com cartuchos de emulsão explosiva e outro veículo foi incendiado. Já em São Paulo, vários veículos foram deixados pra trás, alguns deles com explosivos, armas e rádios comunicadores.

Os outros assaltos realizados com as mesmas características aconteceram em Campinas, São Bernardo do Campo e Santos. A polícia estima que as ações foram orquestradas por pelo menos 20 assaltantes. Todas as ações ocorreram na madrugada e tiveram fugas dignas de filme. Os casos estão sendo investigados pelo Departamento Estadual de Investigações Criminais (Deic). A suspeita é que a autoria das ações seja da facção Primeiro Comando da Capital (PCC).

Siga a VICE Brasil no Facebook, Twitter e Instagram.