Cultura

O raro e erótico livro de receitas de Salvador Dalí está de volta

Em 1973, um dos sonhos do pintor surrealista materializou-se na forma de uma sensual fusão entre um livro de culinária e um objecto de arte.

Por Beckett Mufson
13 Outubro 2016, 9:41am

Este artigo foi originalmente publicado na nossa plataforma The Creators Project.

Salvador Dalí foi e fez muitas coisas na vida: estrela do surrealismo, colaborador de lendas do cinema como Walt Disney e Alfred Hitchcock, palhaço auto-proclamado, e realizador experimental. No entanto, desde os seis anos de idade que sonhava usar a toque blanche de um chef. Em 1973 esse sonho materializou-se na forma de uma sensual fusão entre um livro de receitas e um objecto de arte, Les diners de Gala, cuja reedição vai agora ser levada a cabo pela Taschen, pela primeira vez em décadas.

A salpicar as muitas vezes estranhas receitas de Dalí, encontram-se na obra várias fotos e ilustrações surrealistas de comida misturada com relógios derretidos, desertos estéreis e animais fantásticos. Pratos que se afastam totalmente da realidade, assumindo formas humanas, ou expostos em paisagens de sonhos, tornam o livro tudo menos convencional. 

Uma imagem de pernil de porco, rodeado de um jardim de delícias reminescente de Bosch, por exemplo, ilustra uma receita de "Porco Assado com Marisco" e serve como uma espécie de especiaria cerebral. Dá-lhe uma certa mística, ao mesmo tempo que, em comparação, a torna acessível.

Por sua vez, receitas como "Pavão à L'Imperiale acompanhado e rodeado da sua corte" - que inclui um pavão embalsamado no empratamento - não necessitam de qualquer tempero sensorial. Há uma secção inteira dedicada a afrodisíacos, com receitas como "Puré de Afrodite" ou "Pernil de Sereia". Os comentários de Dalí acompanham muitas das receitas, mas alguns dos melhores estão mesma nesta secção. Salvador introduz, por exemplo, o "Cocktail Casanova", que tem brandy como base, da seguinte forma: "É muito apropriado para quando circunstâncias como a exaustão, o excesso de trabalho, ou, simplesmente, o excesso de sobriedade, apelam a uma decisão impulsiva". Les diners de Gala é a prova, pelo menos, de que a criatividade é merecedora de ver os seus limites testados.

Embora seja mais conhecido como pintor, Dalí, refere-se à culinária como "o mais delicado símbolo da verdadeira civilização". O livro é uma janela para uma gastronomia própria, que valoriza o sabor e a apresentação acima de tudo, em particular acima dos valores nutritivos. Se o teu objectivo for recrear o imaginário comestível do ícone surrealista, o livro vem com um alerta: "Les diners de Gala é exclusivamente dedicado aos prazeres do palato". E Dalí continua: "Se és discípulo de um desses contadores de calorias, que transformam as alegrias de comer numa espécie de castigo, fecha já este livro; é demasiado vívido, demasiado agressivo e claramente demasiado impertinente para ti".

Abaixo podes ver alguns destes prazeres, nas receitas e imagens que seleccionámos.

[clica para aumentar]

[clica para aumentar]

[clica para aumentar]

[clica para aumentar]

Edições raras de Les diners de Gala já foram postas à venda na Amazon por 695 dólares [cerca de 630 euros], mas a nova edição da Taschen tem o preço bastante mais acessível de 59.99 dólares [cerca de 55 euros]. Mais informações sobre o livro aqui.

Via It's Nice That