Explorer Investigation

Em nome de Deus

'Explorer Investigation' é o novo programa da National Geographic, produzido pela VICE, que documenta os problemas e conflitos sociais que mais afetam a América Latina.

O país com mais praticantes católicos do mundo acompanha nas últimas décadas a ascensão das igrejas protestantes neopentecostais. Aqui também há mais de 572 mil seguidores declarados de candomblé e umbanda.

A cada 15 horas, o Disque 100 registra um crime de intolerância religiosa no Brasil. As maiores queixas são dos estados do Rio de Janeiro e São Paulo. As religiões mais atacadas foram as de matriz africana e espiritismo.

Publicidade

"Em Nome de Deus" é o primeiro episódio da série documental Explorer Investigation, que a VICE produz para a National Geographic. Ao longo de 14 episódios, visitamos México, EUA, Argentina, Uruguai, Paraguai, Chile, Colômbia, Brasil e Venezuela para documentar os problemas e conflitos sociais que mais afetam a região, desde a migração, o meio ambiente, regulamentação de drogas, violência, intolerância e direitos humanos.

Imagem: Divulgação / National Geographic / VICE Brasil

Well Amorim, 23, apresenta 'Em Nome de Deus', episódio que estreia a nova série. O episódio trata da intolerância religiosa no Brasil.

Desde a pesquisa e preparação, Well entendeu que o desafio era perder seus preconceitos para conhecer melhor a estrutura social e política endossada pelas religiões, líderes e praticantes que compõem o Estado laico brasileiro. O jornalista que não é adepto a nenhuma religião, vivencia o sincretismo religioso brasileiro dentro da família. "Minha avó mora no interior da Bahia e diz que vai morrer na Igreja Católica dela, mas está no terceiro pai de santo", comenta.

O choque, por parte do jornalista, deu-se por compreender que as principais religiões protestantes e neopentecostais no Brasil suplicam pela conversão e demonização da prática religiosa contrárias, principalmente as de matriz africanas e afro-brasileiras. Encarar os líderes religiosos e dar de frente com um discurso de ódio, machista, racista e LGBTfóbico foi uma provação para o apresentador. “Ouvir que a homossexualidade é uma doença e precisa ser combatida foi horroroso. Sou LGBT, bissexual e sei o quanto eles me atacam.”

Publicidade

Imagem: Divulgação / National Geographic / VICE Brasil

Em contrapartida, Well se surpreendeu com as possibilidades vividas durante as gravações. A união e paz entre uma pastora evangélica e uma mãe de santo, ambas respeitando a religiosidade de cada uma. “Uma troca muito sadia de entender a outra pessoa não como inimigo mas que cultua a sua fé de uma outra forma”, explana.

“Estamos completando 30 anos da Constituição de 1988. Somos um Estado Laico, mas mais do que isso, pessoas que não só pedem a laicidade desse Estado, atuam para que aconteça de fato”, conta Well como uma das mais importantes conclusões durante o projeto. “É necessário que a gente combata a intolerância”, finaliza.

Série será lançada em 7 de setembro nas plataformas digitais Nat Geo App e YouTube.
Estreia no National Geographic na segunda, dia 10 de setembro, às 22h30, e tem novos episódios todas as segundas-feiras pelas próximas 14 semanas.

Aguarde os próximos episódios e siga a Nat Geo no Facebook, Twitter e Instagram.

Siga a VICE Brasil no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.