Juiz bloqueia leilão de carta do Tupac à Madonna terminando o namoro

O leilão contava ainda com calcinhas e escovas de cabelo de Madonna, bem como correspondências suas sobre seu ódio por Sharon Stone e Whitney Houston.
26.7.17
Direita: Ron Galella/WireImage. Left: Photo by Time Life Pictures/DMI/The LIFE Picture Collection/Getty Image

Matéria originalmente publicada no Broadly US.

Madonna teve um ano bem ruim. Em abril ela meteu a boca no trombone a respeito de um filme biográfico sobre seus primeiros dias em Nova York, e neste mês, uma pessoa que já foi próxima à ela tentou leiloar suas cartas pessoais, junto de um par de calcinhas e uma escova de cabelo que ainda conta com os fios dourados de Madonna. "É ultrajante e altamente ofensivo que meu DNA possa ser leiloado ao público generalizado", escreveu Madonna em intimação judicial de acordo com informações da Courthouse News.

Esta semana, o juiz da Suprema Corte de Nova York Gerald Lebovits concordou com a cantora, barrando temporariamente o leilão, que incluía ainda a suposta carta de término que Tupac Shakur enviou à Rainha do Pop.

A suposta carta confirma os antigos rumores de sua relação com a estrela pop, levantando especulações de que ele haveria terminado com ela por ser branca. "Cê consegue entender? Ser vista com um negro não a colocaria em risco. Muito pelo contrário, te faria parecer muito mais aberta e interessante", escreveu Shakur, de acordo com informações de tablóides. "Agora pra mim, pelo menos de acordo com a percepção de minha 'imagem', acabaria decepcionando metade das pessoas que me fizeram o que eu achava ser. Nunca quis te magoar."

A Gotta Have Rock and Roll, empresa de leilões, supostamente conseguiu as peças da antiga consultora de arte de Madonna, Darlene Lutz. Lutz frequentava as casas de Madonna, de acordo com afirmação judicial enviada por Madonna, e a consultora de arte supostamente ajudou a artista a se mudar de sua antiga casa em Miami e de seu apartamento em Nova York. Nesta época, de acordo com a intimação de Madonna, Lutz teria tido acesso aos itens que agora integram a disputa legal.

A possível venda tem causado verdadeiros pesadelos de assessoria para Madonna. No começo deste mês, o leilão trouxe à tona outra carta, escrita por um amante anônimo, que revela o desdém de Madonna por Whitney Houston e Sharon Stone nos anos 90.

"É tão inequivocadamente frustrante ler que Whitney Houston tem a carreira musical que eu gostaria de ter e Sharon Stone tem a carreira cinematográfica que eu nunca terei", escreveu Madonna, supostamente, de acordo com artigo da Rolling Stone. "Não porque eu gostaria de ser estas mulheres, preferiria morrer, mas sim porque são tão terrivelmente medíocres e sempre são tidas como exemplos de virtude e medida para me humilhar". Cabe mencionar que Sharon Stone já perdoou Madonna em um post no Instagram.

O leilão funcionou de forma parecida com o Ataque à Sony, em que as correspondências pessoais de uma mulher famosa caíram nas graças do público sem seu consentimento. Como apontado por Madonna em sua intimação, "O fato de que obtive status de celebridade como resultado de sucesso em minha carreira não elimina meu direito à privacidade, incluindo itens altamente pessoais". O juiz deu à Gotta Have Rock and Roll e à antiga consultora de Madonna até 16 de agosto para responderem.
Shakur pode até ter previsto a treta legal com Lutz lá nos anos 90. "Tome cuidado, Madonna", ele supostamente aconselha a cantora na carta de término. "Nem todos são honrados como parecem. Há quem tenha o coração cheio de inveja e maldade. Estas pessoas não hesitariam em te machucar! Que minhas cinco balas sejam prova disso!".