Manter a Amazónia intacta é melhor para a economia, garante estudo