Notícias

Boletim Matutino da VICE - 18/6/2019

Tudo o que você precisa saber sobre o mundo esta manhã com curadoria da VICE.

por Equipe VICE Brasil
18 Junho 2019, 2:39pm

Antonio Cruz / Agência Brasil

Brasil

‘Quer levar mais de 10 kg que pague’, diz Bolsonaro após vetar bagagem gratuita em voos

O presidente Jair Bolsonaro afirmou nesta terça-feira (18) que empresas aéreas alegaram que a gratuidade nas bagagens em voos seria um “empecilho” para o setor e que para ele não há “problema nenhum” em pagar para voar com bagagens acima de 10 quilos. Bolsonaro deu as declarações ao comentar o veto que fez, na segunda-feira (17), a um trecho de uma medida provisória (MP) que determinava a gratuidade para bagagem de até 23 quilos em aviões com capacidade acima de 31 lugares, nos voos domésticos. Com o veto deste trecho da MP, as aéreas poderão voltar a cobrar pelas bagagens despachadas, ficando os passageiros isentos apenas de bagagens de mão até 10 quilos. – G1

Empresas contrataram disparos pró-Bolsonaro no WhatsApp, diz espanhol

Durante a campanha eleitoral de 2018, empresas brasileiras contrataram uma agência de marketing na Espanha para fazer, pelo WhatsApp, disparos em massa de mensagens políticas a favor do então candidato a presidente Jair Bolsonaro (PSL). A informação, que aparece em gravações obtidas pela Folha, é do espanhol Luis Novoa, dono da Enviawhatsapps. Nos áudios, ele diz que “empresas, açougues, lavadoras de carros e fábricas” brasileiros compraram seu software para mandar mensagens em massa a favor de Bolsonaro. De acordo com Novoa, ele não sabia que seu software estava sendo usado para campanhas políticas no Brasil e só tomou conhecimento quando o WhatsApp cortou, sob a alegação de mau uso, as linhas telefônicas de sua empresa. – Folha de S. Paulo

97% das mulheres dizem já ter sido vítima de assédio no transporte no Brasil

Quase todas as brasileiras com mais de 18 anos (97%) afirmaram que já passaram por situações de assédio sexual no transporte público, por aplicativo ou em táxis, segundo pesquisa inédita obtida pelo G1 dos institutos Patrícia Galvão e Locomotiva, com apoio da Uber. "É um número muito forte. Esse é o cotidiano da vida das mulheres, a pura expressão do que acontece", disse Jacira Melo, diretora-executiva do Instituto Patrícia Galvão. Os institutos entrevistaram 1.081 mulheres em fevereiro deste ano que utilizaram transporte público ou privado nos 3 meses anteriores à data do início do estudo. O alto índice percentual vem à tona quando os entrevistadores questionaram se as mulheres já passaram por casos de assédios classificados pelas principais queixas das mulheres. – G1

Mais da metade dos paulistanos é a favor da criminalização da homofobia e da transfobia

A maior parte da população da cidade de São Paulo é favorável à criação de uma lei para criminalizar a homofobia e a transfobia. De acordo com pesquisa divulgada pela Rede Nossa SP, em parceria com o Ibope, 55% dos entrevistados são a favor da criminalização e outros 22%, contra. Não sabem ou não responderam chegam a 23%. Entre os que declaram mais a favor, 60% são mulheres, 66% mais jovens, 61% brancos, 60% pertencem à classe B e têm renda familiar acima de 5 salários mínimos. Já os que são contra a lei, 27% são homens e 27% possuem entre 35 e 44 anos. Moradores do Centro e da Zona Oeste de São Paulo são mais favoráveis à criminalização da LGBTfobia, e os que residem na região Norte são mais contrários à lei. – G1

Justiça aceita pedido de recuperação judicial da Odebrecht

O juiz da 1ª Vara de Falências de São Paulo, João de Oliveira Rodrigues Filho, aceitou no fim da noite de segunda-feira (18) o pedido de recuperação judicial levado pelo grupo Odebrecht. Ele também nomeou o escritório Alvarez & Marsal como administrador judicial. A holding do conglomerado e mais vinte empresas foram à Justiça na véspera pedir proteção contra credores e listaram dívidas totais de cerca de R$ 98 bilhões. Desse total, o grupo só pode ser alvo de cobrança de R$ 65,5 bilhões, pois R$ 33 bilhões são empréstimos trocados entre as companhias levadas para recuperação judicial. Do total da dívida, R$ 83,6 bilhões seria o valor do passivo sujeito à recuperação, o que tornaria o processo a maior recuperação judicial da história do país, superando a da Oi em 2016, de R$ 64 bilhões. – G1

Mundo

Terremoto na China deixa 12 mortos e 134 feridos

Um terremoto de seis graus de magnitude sacudiu nesta segunda-feira (18) a província de Sichuan, no sudoeste da China, deixando doze mortos e 134 feridos, segundo a imprensa estatal. Grupos de resgate trabalham na zona do epicentro, situado próximo à cidade de Yibin, informou a agência de notícias Nova China. As vítimas estão nos distritos de Changning e Gongxian. A cidade de Yibin, onde um hotel desmoronou, foi a mais atingida. A televisão estatal CCTV exibiu imagens de socorristas retirando um sobrevivente dos escombros e sendo colocado em uma ambulância. Segundo a agência estatal Nova China, mais de 300 bombeiros foram enviados à região de Yibin para auxiliar na busca de sobreviventes. – Folha de S. Paulo

Michel Platini é detido na França sob suspeita de corrupção

O ex-jogador e ex-presidente da União Europeia de Futebol (Uefa) Michel Platini foi detido nesta terça-feira (18) como parte das investigações sobre corrupção na escolha do Catar como sede da Copa do Mundo de 2022, informa a imprensa francesa. Ele está sob custódia da Polícia Judicial em Nanterre, perto de Paris. O advogado de Platini afirmou que o ex-jogador é inocente de todas as acusações e que está fornecendo "explicações úteis" aos investigadores. Segundo a agência EFE, ele próprio alega ser "totalmente alheio" aos fatos pelos quais foi preso. De acordo com uma declaração de sua equipe, Platini está sendo mantido sob custódia por "razões técnicas", diz a Reuters. – G1

Corpo de mágico é achado após tentativa de truque dar errado na Índia

A polícia da Índia encontrou ontem o corpo do mágico que se afogou após tentar recriar um truque famoso de Harry Houdini. Cahnchal Lahiri, de 42 anos, que se apresentava com o nome Mandrake, desapareceu no domingo ao pular em um rio amarrado. A ideia era que ele conseguisse se soltar e nadar até a margem, mas ele sumiu no rio Hooghly, no estado de Bengal do Oeste, na Índia. O mágico reuniu o público e disse: "Se eu conseguir abrir, será mágico, mas, se não conseguir, será trágico". Eles precisaram informar à polícia sobre seu desaparecimento, para o início de uma operação de busca, que não teve sucesso no domingo. – UOL