Publicidade
Games

A história dos jogadores que trouxeram vida ao vazio de 'No Man's Sky'

Organizando-se em civilizações, uma comunidade criou um governo galático e até sua própria versão dos Jogos Olímpicos.

por Matheus de Lucca
22 Novembro 2017, 6:28pm

Imagem: Hello Games/Divulgação.

Em meio ao solo seco e infértil de No Man’s Sky — um dos lançamentos mais desastrosos da história recente da indústria de games — uma comunidade floresceu.

Mesmo com a ausência de recursos tão prometidos pela desenvolvedora Hello Games, um grupo de jogadores adquiriu um fascínio pelo jogo e pelo pequeno conjunto de possibilidades que ele poderia oferecer. Desde o lançamento do game em 2016, os seus criadores entregaram atualizações robustas depois de uma saraivada de correções de bugs iniciais, mas não foi o suficiente para salvar a imagem do jogo. Esses jogadores sobreviventes, por assim dizer, encontraram enfim um propósito na imensidão vazia de No Man’s Sky.

Leia mais: A indústria dos games não liga muito para os surdos

Exploradores insistentes que não largaram o game semanas depois de seu lançamento começaram a notar os rastros tímidos de outros viajantes no espaço. Em No Man’s Sky, você pode nomear todas as descobertas que faz, desde sistema solares até o nome de um pedregulho que encontra em um planeta desolado. E outros jogadores que passarem por ali posteriormente verão esses nomes. Isso fez com que alguns jogadores curiosos começassem a tentar encontrar uns aos outros — inicialmente, fora do game, por meio de fóruns, já que até então não era possível sequer interagir com outros jogadores dentro do game.

“Ver o game evoluir foi interessante. De repente, o universo não era mais tão solitário.”

Rapidamente, esses viajantes solitários começaram a se organizar e a criar o que chamam de espaço civilizado, isto é, zonas consideradas habitadas. Uma das primeiras comunidades que surgiu foi o Galactic Hub, cujo foco é a documentação e compartilhamento de conteúdo entre seus integrantes e novos jogadores. A criação do Galactic Hub “foi inspirada em uma combinação da Estrela do Peregrino, uma iniciativa na qual muitas pessoas decidiram visitar um planeta específico, e o Tópico de Coordenadas no Reddit (no qual os jogadores compartilham lugares interessantes para outros conhecerem)”, conta 7101334, usuário do Reddit que fundou o Galactic Hub.

Sob a bandeira do Galactic Hub e outras civilizações, essa grande comunidade se reuniu na chamada Federação, que une várias das civilizações em um sistema horizontal e democrático, e estabeleceu uma base de dados (a Wiki do sistema tem, no momento em que essa matéria foi escrita, mais de 35.000 páginas de conteúdo), convenções de nomes para facilitar com que outros jogadores saibam o que vão encontrar nos planetas, guias, tutoriais e tudo o que você possa imaginar — até mesmo um aplicativo que traça uma rota da sua posição no espaço até a Estrela do Peregrino. Esses esforços foram feitos com o intuito de fazer com que a experiência de outros exploradores fosse mais confortável e que eles não se sentissem à deriva na imensidão do vazio de No Man's Sky.

“A verdadeira grande comunidade já considerava as interações nas redes sociais como um multiplayer”, afirma Nevadander, fundador da civilização Deep Thought Collective, que foca em documentar o folclore e elementos secretos de No Man's Sky.

O mapa de todo o 'espaço civilizado' habitado de 'No Man's Sky'.

Com as atualizações, os jogadores puderam compartilhar bases de recursos e até deixar uma mensagem para outros viajantes. “É como deixar uma carta em uma garrafa, à deriva no mar, só que para seres de outra dimensão... e no espaço”, diz 7101334. Jesse “sodaconrocks” Crawford, um dos embaixadores de outra civilização chamada Amino Hub, não sabia exatamente o que esperar dos recursos de multiplayer. “Ver o game evoluir foi interessante. De repente, o universo não era mais tão solitário.”

“Uma vez encontrei algumas descobertas de outro jogador e postei no Facebook sobre isso, e conheci um cara chamado Ty Beecham, que estava próximo da região onde eu estava”, conta Teh_Pan, embaixador da comunidade No Man's Sky Love. “Existe um sistema solar chamado Quintessence, onde ele e eu descobrimos luas gêmeas que orbitam um mesmo planeta. Foi uma das experiências mais marcantes que já tive em games. Era como se estivéssemos quebrando as barreiras impostas pelo próprio jogo, e isso me fez perceber o tipo de coisas que eu poderia fazer nele”.

Outros jogadores aparecem como esferas de luz em 'No Man's Sky'.

Com o update "Atlas Rises", o mais recente desde o lançamento, se tornou possível enxergar outros exploradores no mesmo lugar que você na forma de uma esfera de luz flutuante. Você pode conversar com esses outros jogadores caso esteja conectado no chat de voz, e esse novo recurso abriu todo um horizonte de possibilidades em No Man’s Sky, como os Jogos Olímpicos.

“Nossa ideia é juntar o maior número possível de jogadores, sejam eles independentes ou integrantes da Federação, uma vez ao ano para um evento memorável”, explica Jesse, organizador principal das Olimpíadas. As competições englobam corridas tradicionais com veículos até “revezamentos” no qual equipes de cinco jogadores se dividem e devem descobrir uma coordenada, passando para o próximo e assim por diante, até a ver quem consegue escanear o maior número de espécies de um determinado planeta mais rápido. Tudo isso documentado por meio de transmissões no Twitch.

A corrida inaugural dos Jogos Olímpicos de 'No Man's Sky'. Cada ícone verde representa um jogador participante da competição.
Jogadores se preparam para a corrida de revezamento.

A comunidade cresceu tanto e se uniu de tal maneira que o lado social se tornou o principal motivo que mantém os jogadores interessados e ativos em No Man's Sky. As atividades comunitárias também impactaram a vida pessoal de alguns deles. “Há um ano me considerava um introvertido, sem muitos amigos”, relata Crawford. “Agora sempre me pergunto o que os amigos que fiz [em NMS] estão fazendo, e me divirto muito jogando”, finaliza. “A comunidade é o que me faz voltar. Me sinto como uma mistura de arqueólogo e engenheiro social em NMS, fazendo o que posso para ajudar os outros”, diz Teh_Pan.

“Acho que estamos apenas no começo de tudo”, conclui 7101334. “Isso porque a história introduzida em 'Atlas Rises' aponta que o universo será resetado infinitamente, como já aconteceu, presumivelmente porque a Hello Games quer aperfeiçoar a geração procedural e adicionar novos elementos. O jogo tem potencial parar durar anos e anos... NMS é facilmente uma das experiências mais divertidas e únicas que já tive com games.”

Siga a VICE Brasil no Facebook, Twitter e Instagram.

Tagged:
brasil
GAMES
no man's sky
Hello Games
comunidades
comunidades de games