A cada 100 mortos no Brasil, 71 são negros

Atlas da Violência 2017 mostra que jovens e negros são as principais vítimas de homicídio no país nos últimos dez anos. Norte e Nordeste apresentaram crescimento de mais de 100%.

|
jun 6 2017, 10:00am

Imagem ilustrativa. Foto: Renata Armelin / Mamana Foto Coletivo / VICE originalmente feita para esta matéria.

Na segunda-feira (17), o Instituto de Pesquisas e Economia Aplicada (Ipea) divulgou o Atlas da Violência 2017, que aponta os dados sobre os registros de mortes no Brasil de 2005 a 2015, de acordo com números levantados pelo Ministério da Saúde (MS).

O estudo aponta que, em 2015, houve 59.080 homicídios, proporcionalmente 28,9 mortes a cada 100 mil habitantes, aproximadamente 11 mil mortos a mais em relação a 2005 (total de 48.136 homicídios).

Estados do Norte e Nordeste apresentaram crescimento de mais de 100% nas taxas de homicídio nos dez anos. O destaque ficou para o Rio Grande do Norte, que teve um crescimento de 232% (13,5 para cada 100 mil habitantes em 2005, 44,9 em 2015). Sergipe (134,7%) e Maranhão (130,5) seguem com as maiores taxas, respectivamente.

Em 2005, a taxa de homicídios da população negra (pretos e pardos) era de 31,5 para cada 100 mil habitantes. Os dados em 2015 saltaram para 37,7 para 100 mil, um aumento de 18,2%, enquanto a mortalidade de indivíduos não negros diminuiu para 12,2% como informa a Rede EBC.

A cada 100 pessoas que sofrem homicídio no Brasil, 71 são negras, segundo o estudo. No Rio Grande do Norte, estado com maioria de mortes de negros entre 2005 e 2015, a taxa equivale a 331,8%. Para os não negros, o aumento foi de 64,1%

Alagoas, Amapá, Amazonas, Bahia, Ceará, Distrito Federal, Espírito Santo, Pará, Paraíba, Pernambuco, Rio Grande do Norte e Sergipe estão entre os estados em que os negros foram mortos três vezes mais que os não negros. Acre, Goiás, Maranhão, Minas Gerais, Piauí e Rio de Janeiro alcançaram a taxa duas vezes maiores de homicídios de negros, do que a de não negros.

Entre os jovens, os últimos dados do Ministério da Saúde apontaram um aumento de 17,2% na taxa de homicídio de indivíduos entre 15 e 29 anos. Mais de 318 mil jovens foram assassinados entre 2005 e 2015. 92% dos jovens mortos neste período foram homens.

Siga a VICE Brasil no Facebook, Twitter e Instagram.

Mais VICE
Canais VICE