Publicidade

Chef compartilha vídeo chocante do lixo plástico que encontrou no estômago de um peixe

Apesar de trabalhar como chef há mais de trinta anos, nada poderia preparar Ricardo Muñoz Zurita para o que ele achou recentemente dentro de um peixe.

por Jelisa Castrodale; Traduzido por Marina Schnoor
24 Maio 2019, 1:24pm

Screenshot via Twitter

O chef Ricardo Muñoz Zurita passou mais de 20 anos trabalhando em seu Diccionario Enciclopédico de la Gastronomía Mexicana, um livro exaustivo de mais de 600 páginas que lista e explica pratos e ingredientes, além de técnicas e tradições de preparo, da cozinha mexicana. Sim, da cozinha mexicana inteira.

“Como qualquer dicionário, é uma lista de palavras organizada alfabeticamente […] Você tem seções sobre azeitona, por exemplo, que destaca como a azeitona é preparada em cada região do país, não na Grécia, não Itália ou qualquer outro lugar”, ele disse ao Eater em 2013. “Você não vai encontrar uma receita de mole negro no livro, mas vai aprender do que ele é feito e como é feito em diferentes áreas. Se há um ingrediente na explicação que você não conhece, vai ter uma entrada no livro dedicada a ele.”

Apesar dessas duas décadas de pesquisa, e mais de três trabalhando como chef, nada poderia prepará-lo para o que ele encontrou recentemente dentro de um peixe. Zurita se filmou abrindo o estômago de um peixe e retirando tampas plásticas, um pente quebrado e outros tipos de lixo de seu sistema digestivo. “Por favor, não use plástico e não polua o mar”, ele escreveu. “Estamos matando o planeta Terra, nosso lar.”

O vídeo de um minuto é chocante, mas talvez seja exatamente o que precisamos para mudar nossos comportamentos coletivos – incluindo nossa dependência de embalagens plásticas. Segundo algumas estimativas, o equivalente a um caminhão de lixo cheio de plástico é jogado nos oceanos a cada minuto todo dia. (Cinco anos atrás, o grupo sem fins lucrativos 5 Gyres calculou que havia 5,25 trilhões, TRILHÕES, de pedaços de plástico nos oceanos.)

Outro relatório assustador diz que mais de um terço do plástico produzido acaba no oceano, e a menos que uma mudança drástica aconteça, a quantidade de lixo plástico vai superar a quantidade de peixes nos mares em 2050.

O Chef Dabiz Muñoz, cujo DiverXO é o único restaurante três estrelas da Michelin em Madri, compartilhou o vídeo de Zurita, o chamando de “horrível e muito assustador”. A menos que algo mude, a menos que muita coisa mude, existe a possibilidade muito real de que vídeos assim vão perder o poder de nos chocar, porque serão rotina. Essa é a parte assustadora.

Siga a VICE Brasil no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.

Tagged:
peixe
meio-ambiente
Lixo
plástico
pescar
Ricardo Muñoz Zurita