White Privilege

50 exemplos para mostrar pros parentes que ainda não entenderam o privilégio branco

Parece que ainda tem muita gente por aí que se recusa a reconhecer que a cor da sua pele pode te beneficiar de algum jeito.
10 Junho 2020, 7:41pm
white-privilege-thumbnail
Esquerda: captura de tela via Sky News; Direita: Ink Drop / Alamy Stock Photo.

Para cada pessoa branca que teve os olhos abertos recentemente para quanto o mundo pode ser um lixo racista para os negros e outras pessoas não-brancas, tem sempre algum bocó passando pelo Instagram, enfurecido não só sobre como as coisas são, mas com a mera sugestão de que ele pode se beneficiar do privilégio branco.

“Não sou privilegiado – lavei pratos pra viver quando tinha 18 anos!”, a pessoa grita, dando unfollow na sua conta favorita de memes de repente radicalizada.

Privilégio branco muitas vezes é descrito como uma força invisível – uma série de vantagens não vistas e inconscientes, como poder andar na rua sem ser perfilado racialmente ou estereotipado de maneira injusta; poder comprar cosméticos para seu cabelo e pele em qualquer loja. Isso é tanto um legado como uma causa de racismo. Também é um sistema de decisões conscientes que mantém a população negra e parda subjugada, encarcerada e oprimida. Isso se manifesta na desigualdade de renda racial, nas estatísticas as populações penitenciárias – que mostra negros encarcerados numa taxa muito maior comparado com os brancos – e disparidades cercando o COVID-19, que tem uma taxa de mortalidade mais alta entre pessoas de origem negra e de minorias no Reino Unido e exterior.

Privilégio branco está enraizado no colonialismo europeu, no comércio de escravos no Atlântico e no Império Britânico, e é um sistema pensado explicitamente para proteger os privilégios, direitos e benefícios raciais para os brancos em detrimento de outros grupos. São as vantagens implícitas e sistêmicas que os brancos têm em relação a outros que são sujeitos ao racismo.

É incrível que a gente ainda tenha que explicar isso em 2020 – mas pra quem ainda não entendeu, abaixo tem uma lista de 50 exemplos de privilégio branco, tanto estrutural como cotidiano.

1. No dia 23 de março de 2015, um jornal do Iowa publicou duas matérias sobre dois roubos a casas diferentes. As imagens usadas para os três homens brancos envolvidos num dos roubos eram fotos de seu anuário da escola. A outra matéria, sobre a prisão de quatro homens negro, usava suas mugshots.

2. Brock Turner, um universitário que estuprou violentamente uma garota inconsciente, recebeu uma pena de seis meses por seu “bom caráter anterior”. Ele cumpriu apenas três meses. Compare isso com os Cinco do Central Park, um grupo de garotos negros inocentes usados como bodes expiatórios para o estupro de uma mulher branca, que cumpriram entre seis e 13 anos por um crime que nenhum deles cometeu.

3. A polícia de Minneapolis matou George Floyd durante sua prisão baseada em alegações de que ele tinha usado dinheiro falso. Dylann Roof, um supremacista branco de 21 anos que assassinou nove membros de uma igreja negra num crime de ódio, foi preso vivo e bem, e depois levado até o Burger King porque disse que estava cansado e com fome.

4. O fato da crise de opiáceos nos EUA, que afeta principalmente comunidades brancas pobres, ser vista como uma crise de saúde, enquanto a epidemia de crack – que varreu a comunidade negra – foi vista como uma questão criminal.

5. Busque no Google “beleza facial”.

6. Quando uma pessoa branca comete um ato de terrorismo, ela é retratada na mídia como um “lobo solitário” ou vítima de doença mental. Quando uma pessoa não-branca está envolvida num ato de violência, isso é retratado como representando a raça ou comunidade da pessoa.

7. Desde de o 11 de Setembro, supremacistas brancos realizaram mais atos de terrorismo no EUA que qualquer ameaça estrangeira. Nenhuma dessas pessoas foi rotuladas como “terroristas”, nem ninguém pediu aos brancos para se desculpar por eles ou os denunciar publicamente, como acontece com comunidade não-brancas.

8. Em 1982, Willie Simmons foi sentenciado a 38 anos de cadeia por roubar $9. A Habitual Offender Law do Alabama – usada contra Simmons nesse caso – não faz distinção entre crimes violentos e não-violentos, o que significa que você pode pegar prisão perpétua por acusações menores como posse de drogas. Sob essa lei, três de cada quatro pessoas que pegam prisão perpétua sem direito a condicional são negras, apesar da população do Alabama ser apenas 26,6% negra.

9. Estudos mostram que brancos têm mais chance de ter sua dor levada a sério. Preconceitos raciais enraizados contra negros significam que médicos têm menos chance de acreditar na dor que eles reportam, levando grupos negros e de minorias a experimentar mais doenças, piores sequelas e mais mortes prematuras comparados com brancos, enquanto pacientes negros têm metade das chances de receber receita para medicamentos contra dor. No Reino Unido, mulheres negras têm cinco vezes mais chance de morrer no parto do que mulheres brancas.

10. Você pode ter problemas de saúde mental na sua vida, mas como uma pessoa branca, você não vai sofrer o trauma que vem especificamente do peso mental e emocional de encarar o racismo como parte da sua experiência cotidiana.

11. Como branco, você cresceu numa cultura onde se viu representado todo dia, por razões óbvias: 91% das pessoas que criaram temporadas de séries de 2017 a 2018 eram brancas; 79% das equipes editoriais nos EUA são brancas; e apenas 16 dos 100 filmes de maior bilheteria em 2018 foram dirigidos por negros – um recorde, mas ainda uma fração comparado com o número de diretores brancos.

12. Relacionado: você vê regularmente pessoas que parecem com você nas telas, retratadas como personagens complexos com vidas ricas, em vez de tokens ou pessoas reduzidas a estereótipos.

13. Toda a carreira de Boris Johnson é privilégio branco em ação. Só um homem branco que sempre estudou em escola particular poderia ter uma carreira inteira de cagadas constantes, e ainda ser eleito para liderar um país.

14. Quando Gary Neville apontou o racismo na mídia do Reino Unido, ele foi aplaudido. Quando Stormzy fez o mesmo, ele foi perseguido e difamado pela imprensa.

15. Só o seu nome provavelmente já te rende duas vezes mais entrevistas de emprego do que para um candidato com um nome que não soa branco, mesmo se os dois tiverem currículos idênticos em termos de experiência e educação.

16. Como branco, você pode usar seu cabelo natural sem ser visto como sujo, descuidado ou não-profissional.

17. A vida inteira você pode entrar em qualquer farmácia e escolher uma base que combina com seu tom de pele? Até a Fenty surgir, essa não era uma opção para mulheres de tons de pele mais escuros. Várias marcas de maquiagem ainda não produzem tons mais escuros que “mel”.

18. Você teve o privilégio de aprender sobre sua história na escola, em vez de ter que procurar por ela em outro lugar. Você e sua história são centrados, e muitas vezes apresentados sob uma luz falsamente positiva para apagar as atrocidade reais do colonialismo, imperialismo e escravidão.

19. Você pode ir para qualquer salão de cabeleireiro sabendo que alguém lá vai saber lavar, cortar e/ou arrumar seu cabelo.

20. Curativos “cor da pele” são da cor da sua pele.

21. Se você foi criado para ver a polícia como alguém que você procura para te ajudar em vez de uma ameaça para sua vida, você se beneficia de privilégio branco.

22. Você pode não ser rico, mas a população rica se beneficia de desigualdade racial de riqueza histórica e sistêmica. O Reino Unido só parou de pagar compensação para ex-donos de escravos quando a escravidão acabou – com o dinheiro dos contribuintes – em 2015.

23. Poder aceitar um emprego sem ter que considerar se tem pessoas da sua raça lá, ou que você pode ser alienado ou deixado de fora por causa da cor da sua pele, é privilégio branco.

24. O número de queixas de crimes de ódio para a polícia do Reino Unido mais que dobrou desde 2013, e a maioria desses crimes é racial motivado. Se você é branco, esse aumento provavelmente não vai te afetar, seja psicologicamente ou de maneira tangível.

25. Você pode fazer compras sem ser seguido por funcionários ou seguranças desconfiados.

26. Pessoas negras muitas vezes são percebidas como potencialmente violentas simplesmente pela cor de sua pele, significando que os negros vivem suas vidas calculadamente para que as pessoas brancas se sintam confortáveis perto deles, e assim estarem menos suscetíveis a consequências prejudiciais do racismo. Os brancos não experimentam isso.

2**7**. Estudantes negros são suspensos e expulsos de escolas numa taxa muito mais alta que seus colegas brancos por causa de vieses raciais enraizados.

28. Homens negros nos EUA cumprem penas mais longas que homens brancos condenados pelos mesmos crimes, mesmo considerando histórico criminal e outros fatores relevantes.

29. Nunca te disseram que é “uma surpresa” você ser tão bonito, inteligente e eloquente “para uma pessoa branca”.

30. Você pode viajar para a maioria dos lugares sem ter que se preocupar com segurança pela da cor da sua pele, e não precisa buscar no Google sobre racismo num possível destino de férias como parte das preparações pra viagem.

31. Você não só tem mais chances de ter acesso a recursos de saúde mental através de meios financeiros melhores, mas profissionais e terapeutas com quem você interagir provavelmente serão brancos, e portanto têm mais chances de entender melhor suas experiências.

32. Um estudo de 2018 descobriu que a maioria esmagadora dos livros infantis são escritos sobre e por pessoas brancas.

33. Shanesha Taylor, uma mulher sem-teto negra que deixou suas crianças num carro por 45 minutos para poder fazer uma entrevista de emprego, foi presa e quase perdeu os filhos. Brenda Nesselroad-Slaby, uma mulher branca cuja filha morreu depois que ela a deixou trancada num carro por oito horas, não foi indiciada, já que seu comportamento não se encaixava na definição de “conduta imprudente”.

34. Você pode ir para qualquer grande clube com segurança sabendo que não vai ter a entrada recusada pela cor de sua pele. Compare isso com o racismo que pessoas não-brancas enfrentam regulamente, particularmente negros, nos clubes noturnos do Reino Unido. Isso pode se manifestar desde políticas de entrada discriminatórias até tragédias como a de Julian Cole, 19 anos, que ficou em estado vegetativo depois de ser atacada pela polícia na frente de um clube.

35. A maioria da tecnologia foi desenvolvida com você em mente: da humilde câmera fotográfica, cujos filmes coloridas visavam garantir que a pele branca parecesse o melhor possível nas fotografias, até dispensers automáticos de sabonete, que não registram tons de pele mais escuros.

36. As pessoas conseguem te diferenciar facilmente de outros membros da sua raça. As consequências disso variam de microagressões, como ser confundido com a única outra pessoa da sua raça no escritório, até resultados que podem destruir sua vida, como vieses raciais em identificação por testemunhas oculares.

37. Pessoas não-brancas são descritas numa linguagem similar a usada para descrever animais. Pense nos comentários da Copa do Mundo, onde times e jogadores africanos são “bestas poderosas de grande porte físico”, enquanto equipes e jogadores europeus são descritos como “técnicos” e “táticos”.

38. Desigualdade estrutural e políticas raciais significam que pessoas negras e minorias têm mais chances que brancos de viver na miséria e ter os trabalhos que pagam menos.

39. Os 20 americanos mais ricos são todos brancos, assim como 78% do congresso americano. As pessoas em posição de poder para tomar decisões sobre sua vida e sua comunidade são brancas, e portanto têm mais chances de entender e defender seus interesses.

40. Como a branquitude é considerada a experiência padrão, você pode facilmente passar dias sem interagir ou pensar sobre as vidas e experiências de outras pessoas se não quiser. Você provavelmente nem percebe que esse é o caso.

41. Como resultado de racismo sistêmico, que significa que as pessoas negras historicamente têm menos acesso a propriedades e sistemas de criação de riqueza, o patrimônio líquido de uma família branca média nos EUA é dez vezes maior que de uma família média negra. No Reino Unido, funcionários negros africanos, caribenhos ou negros britânicos, e outras minorias e minorias brancas ganharam, em média, de 5 a 10% menos que os colegas brancos entre 2012 e 2018.

42. Você acha que seu direito ao voto é garantido? Por causa do racismo sistêmico no sistema de justiça dos EUA, estima-se que um em cada 13 afro-americanos perderam seu direito de votar por leis de privação de direitos – quatro vezes maior que a taxa para outros americanos. Práticas discriminatórias de leis de identidade de eleitores, restrições de registro e expurgos de eleitores significam que o voto negro é ainda mais reprimido.

43. Crystal Mason, uma mulher negra, pegou cinco anos de cadeia por fraude eleitoral quando colocou seu voto que nunca foi contado numa urna provisória, sem saber que pela lei do Texas, quem já foi condenado por alguma ofensa – como ela tinha – é proibido de votar. Glen Tank, um homem branco, se declarou culpado da mesma acusação, “voto inelegível” acidental, e recebeu uma multa de $1.253.

44. O Huffington Post publicou duas matérias dentro de uma hora sobre as respostas de Seth Rogen e John Boyega ao racismo. A manchete para Seth Rogen o elogiava por sua resposta “sem nonsense sobre comentários ‘All Lives Matter’”, enquanto a manchete de John Boyega se centrava nele negando uma “acusação de que estava usando sua plataforma para gerar ódio contra pessoas brancas”.

45. Como uma pessoa branca, você provavelmente foi ensinado por alguém que parece com você: 80% dos professores de escola e 84% dos professores universitários nos EUA são brancos. No Reino Unido, esses números são 85,9% e 85%.

46. Nos EUA, pessoas brancas e negras fumam a mesma quantidade de maconha, mas negros têm quatro vezes mais chances de serem presos por posse. No Reino Unido, negros usam menos drogas que brancos, mas têm seis vezes mais chances de serem parados para revista por drogas, e em Londres, negros são processados por uso de cannabis cinco vezes mais que brancos. Mesmo agora, com os EUA vendo a legalização da cannabis se espalhar, homens negros e pardos ainda são encarcerados por ofensas de drogas, enquanto empreendedores brancos fazem milhões na indústria da maconha legalizada.

47. Se decide dar um passeio, você não tem que se preocupar com a possibilidade de uma mulher branca se ofender quando você pedir que ela coloque o cachorro dela na coleira, numa área onde cachorros devem ficar na coleira o tempo todo, chamar a polícia e dizer que “está sendo ameaçada por um homem afro-americano”, sabendo perfeitamente que está colocando sua vida em perigo.

48. A diferença dos resultados quando você busca “adolescentes” e “adolescentes negros” no Google Images.

49. Mais de £11 milhões foram gastos tentando encontrar Madeleine McCann, que desapareceu 13 anos atrás. Shukri Abdi, uma refugiada negra muçulmana de 12 anos, se afogou num rio perto de Manchester enquanto um grupo de crianças com quem ela estava ria. O caso dela foi fechado imediatamente e considerado um acidente.

50. Essa foi uma leitura difícil que te conscientizou? Então você tem o privilégio de aprender sobre racismo aqui, em vez de experimentá-lo a vida inteira.

Siga a VICE Brasil no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.