Cresce a violência contra mulheres lésbicas no Brasil

Das 180 mortes registradas desde 2000, 126 ocorreram entre 2014 e 2017. São Paulo é o estado com mais lésbicas mortas.

|
08 Março 2018, 7:32pm

Imagem ilustrativa. Foto: Ariel Subirá/VICE originalmente feita para esta matéria.

Na quarta-feira (7), foi publicado o Dossiê sobre Lesbocídio no Brasil. O documento registra os assassinatos e suicídios de lésbicas no Brasil durante os anos de 2000 a 2017.

Nos sete anos, foram 180 homicídios ao todo. O crescimento rolou nos últimos três, com 126 mulheres lésbicas assassinadas e 33 suicídios. O estado que mais matou lésbicas foi São Paulo, de acordo com o dossiê.

De janeiro a fevereiro de 2018, 26 mulheres foram mortas no país, segundo o jornal The Intercept. Lésbicas de 20 a 24 anos estão entre as mais mortas.

O Grupo de Pesquisa Lesbocídio ressalta a importância da apuração e publicação dos dados por parte de órgãos públicos para criação de políticas públicas que reduza a incidência de morte de lésbicas no país.

Siga a VICE Brasil no Facebook, Twitter e Instagram.