Publicidade
Noticias

Conselheiro do Papa Francisco é acusado de abuso sexual

George Pell, cardeal que ocupa o terceiro cargo mais importante da hierarquia da Santa Fé, é acusado de abusar sexualmente de jovens e encobrir abusos de outros padres.

por David Gilbert
29 Junho 2017, 6:16pm

Foto: ASSOCIATED PRESS

Esta matéria foi originalmente publicada na VICE NEWS .

O tesoureiro do Vaticano — terceiro cargo mais importante na hierarquia da Santa Fé — e conselheiro financeiro do Papa se tornou o oficial de mais alto escalão acusado de abuso sexual da Igreja Católica. A polícia australiana deu queixa contra o cardeal George Pell por seu "histórico de ofensas sexuais".

A queixa da polícia no estado australiano de Vitória vem como um grande golpe para o Papa Francisco, que jurou lidar com as alegações de abuso sexual durante seu papado, estabelecendo uma comissão para propor iniciativas que pudessem proteger as crianças de pedófilos dentro da igreja.

O escândalo marca a maior crise no reinado do Papa, já que ele sempre apoiou o cardeal, apesar de seus pontos de vista ideológicos muito diferentes. Em uma declaração, o Vaticano disse que "soube com pesar" sobre as acusações contra Pell, mas o Papa ainda não falou publicamente sobre o assunto.

Apesar de a polícia não ter liberado detalhes sobre as acusações contra Pell, o comissário Shane Patton disse nesta quinta (29): "O Cardeal Pell encara várias acusações de vários queixosos". Ano passado, a ABC australiana divulgou alegações de dois homens que diziam que Pell os tinha tocado inapropriadamente nos anos 70.

Pell nega todas as acusações, e liberou uma declaração onde reiterava sua posição: "Sou inocente de todas as acusações, elas são falsas. Toda a ideia de abuso sexual é abominável para mim". Ele acrescentou que está "ansioso para finalmente ter meu dia no tribunal".

Pell teve permissão do Papa Francisco para lidar com as alegações de abuso sexual e deve comparecer ao tribunal na Austrália no próximo 18 de julho.

Pell, que é o clérigo católico de maior escalão da Austrália, vem sendo perseguido por acusações — primeiro de encobrir abusos que aconteceram no país e agora de estar envolvido em abusos diretamente.

Um católico conservador, Pell é linha-dura em questões como casamento gay e uso de anticoncepcionais, além de defender publicamente o celibato no clero. Agora, o cardeal é acusado de encobrir ativamente abusos de padres. Em um caso, Pell é acusado de não lidar com o notório padre pedófilo Gerald Risdale, o mudando de paróquia para paróquia onde ele teria continuado com os abusos.

Em fevereiro, uma investigação sobre décadas de abuso sexual na Igreja Católica na Austrália revelou que 7% dos padres trabalhando no país, entre 1950 e 2010, tinham sido acusados de abusar de crianças.

Tradução: Marina Schnoor

Siga a VICE Brasil no Facebook, Twitter e Instagram.