Publicidade
VICE Sports

Boletim VICE da Copa #2: CR7, o sonegador, mostra a que veio

No mesmo dia em que assumiu dever uma grana de impostos, atacante impede Portugal de perder o clássico contra Espanha.

por Artur do Fifa
15 Junho 2018, 8:30pm

Foto: Wikimedia Commons

Que sexta, amigos.

Embora o clima de Copa aqui na Rússia esteja ameno, com russos tímidos e estádios com muitos lugares vazios, a sexta foi quentaça por causa dos jogos. Tivemos gols decisivos nos últimos minutos em todas as três partidas, um possível recorde. O destaque, é claro, ficou para o peixinho contra do atacante marroquino, coitado, um puta golaço que nos lembrou o grande Oséas, ex-Palmeiras, naquele clássico contra o Corinthians em 1998.

Mas o maior nome do dia mesmo foi Cristiano Ronaldo, atual melhor jogador do mundo. Num dia só o cara conseguiu marcar três gols e prometer pagar milhões de euros em impostos. Uma máquina.

Se você não teve tempo para ver, o Artur do Fifa manda a real direto de Vladivostok. Se liga:

Sem Salah e jejum do ramadã, Egito perde para o Uruguai. Depois de tomar um golpe do judoca Sergio Ramos na final da Champions League, Salah, um dos melhores jogadores do mundo, se lesionou e não pôde entrar em campo na estréia do Egito. Ruim pra quem pagou ingresso e bom para o Uruguai que conquistou uma vitória sonífera no finalzinho com gol de zagueiro. Suárez, o atacante esperança de gols e mordidas, falhou em ambas missões. Vale ressaltar que os latinos se beneficiaram duma má forma dos egípcios, visto que só ontem os muçulmanos terminaram o seu jejum ritual, o ramadã, em voga desde 16 de maio. Quando os egípcios tiverem boladão de pão sírio e com Salah em campo, ah, amigos, se preparem. A história será outra.

Lula será comentarista da Copa direto da prisão. Assim como este que vos fala, o ex-presida Luiz Inácio Lula da Silva comentará o Mundial de uma cela. Ele, que tem direito a assistir aos jogos da Copa pela TV em Curitiba, escreverá cartas sobre os jogos aos familiares; estes, por sua vez, entregarão à equipe do programa de Trajano. Um narrador contratado lerá os pitacos de Lulão ao vivo. Sem imitar a voz, uma pena. - VICE

No duelo de azarões, Irã ganha com golaço contra. No maior estilo Oséas do Parmera, o atacante marroquino Aziz Bouhaddouz meteu uma chifrada contra o próprio gol e decidiu, nos acréscimos, o resultado final da partida: 1 a 0 para o Irã. Uma zebra entre as zebras. Se tem alguma dúvida no Bolão, eis uma certeza: não aposte no Marrocos. Sério.

Cássio, terceiro goleiro do Brasil, protagoniza o comercial mais aleatório da Copa. O bonecão do posto corintiano Cássio provavelmente não jogará um minuto sequer na competição, mas arrumou um jeito de faturar uns trocados. Com dicção e entusiasmo ímpares, ele é protagonista de uma propaganda de impermeabilizantes que nos faz lembrar os saudosos anos 90, quando a insanidade e o nonsense imperavam nos comerciais que recheavam as mesas redondas. Pra quê Neymar?. - Brainstorm

Horas antes de entrar em campo, Cristiano Ronaldo aceita pena por sonegar impostos. Não foi um dia só de alegrias para craque português. Pouco antes de destruir no clássico contra Espanha, os advogados do atacante concordaram com a pena de dois de prisão por não ter pago 14,5 milhões de euros (65 milhões de reais) de impostos ligados a seus direitos de imagem. Para fechar o processo, ele pagará a quantia de 8,8 milhões de euros (83 milhões de reais). Não compensou. - El País

Seleção de Cristiano Ronaldo empata com Espanha. Único destaque de sua equipe, o robozão português fez três gols e impediu que Portugal sofresse sua derrota no clássico ibérico. Foi o melhor jogo da Copa até aqui, com boas oportunidades e muita posse de bola trabalhada dos dois lados. A diferença é que, enquanto um time joga em função de CR7, o outro foca no coletivo. Se o robô pifar, amigo, já era para os lusitanos.

Voltamos na segunda de manhã com o resumo do fim de semana. Fiquem loucos com segurança.

Siga a VICE Brasil no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.