Publicidade
Noticias

Boletim Matutino da VICE - 4/4/2019

Tudo o que você precisa saber sobre o mundo esta manhã com curadoria da VICE.

por Equipe VICE Brasil
04 Abril 2019, 1:39pm

Brasil

Paulo Guedes é chamado de ‘tchutchuca’ e perde a linha na Câmara

A animosidade entre o ministro da Economia, Paulo Guedes, e deputados da oposição levou ao encerramento, na noite desta quarta-feira (3), da audiência na Comissão de Constituição e Justiça da Câmara destinada à apresentação para os parlamentares da reforma da Previdência. A audiência foi encerrada após mais de seis horas de duração, depois de uma confusão que se formou quando o deputado Zeca Dirceu (PT-PR) afirmou que o ministro age como "tigrão" em relação a aposentados, idosos e pessoas com deficiência, mas como "tchutchuca" em relação à "turma mais privilegiada do nosso país". Fora do microfone, Paulo Guedes se dirigiu a Zeca Dirceu e respondeu: "Você não falte com o respeito comigo. Tchutchuca é a mãe, tchutchuca é a vó". – G1

Polícia Federal encontrou provas de corrupção na delegacia do Caso Marielle

A Polícia Federal encontrou provas de que houve atos de corrupção praticados por membros da Delegacia de Homicídios da Capital que impediram o esclarecimento da autoria de assassinatos que envolvem milicianos do "Escritório do Crime" e integrantes da máfia do jogo do bicho no Rio de Janeiro. A informação foi confirmada ao UOL por duas fontes ligadas ao inquérito da PF que apura se houve obstrução à investigação sobre a morte da vereadora Marielle Franco (PSOL) e do motorista Anderson Gomes -- crime ocorrido em 14 de março de 2018. A reportagem apurou que ao menos dois delegados estariam na folha de pagamento do "Escritório do Crime". A propina era paga na própria sede da DH, localizada na Barra da Tijuca (zona oeste do Rio). – UOL

Toffoli retira julgamento sobre prisões após segunda instância da pauta do STF

O presidente do STF, ministro Dias Toffoli, atendeu o pedido da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) e retirou de pauta a votação das ADCs (Ações Declaratórias de Constitucionalidade) sobre prisão em segunda instância. O julgamento estava previso para o próximo dia 10. Toffoli tomou a decisão por volta das 23h da quarta-feira (3), antes de embarcar para Boston, nos Estados Unidos, onde participa de um encontro sobre o Brasil com alunos de universidades americanas. A OAB argumentou que a nova diretoria tomou posse recentemente e ainda precisa se inteirar "de todos os aspectos" envolvidos no caso. – G1

Tentativa de roubo a bancos termina com 11 mortos em Guararema, SP

Uma tentativa de roubo a dois bancos terminou com tiroteio em Guararema, cidade paulista a cerca de 80 quilômetros da capital, na madrugada desta quinta-feira (4). De acordo com a Polícia Militar, eram ao menos 25 criminosos e 11 deles morreram. Uma família foi feita refém durante a fuga de um dos assaltantes, mas não se feriu. O criminoso que manteve os reféns morreu ao ser baleado. A ação começou por volta das 4h perto da estrada na região central da cidade. De acordo com o comandante da Rota Mario Alves da Silva, os assaltantes, fortemente armados, estavam em cinco veículos blindados. Eles invadiram uma agência do Banco do Brasil e outra do Santander. – G1

Mundo

Família fecha cripta de Mussolini ao público para não pagar manutenção

A família do ex-ditador italiano Benito Mussolini (1883-1945) fechou ao público a cripta onde estão sepultados os restos mortais do líder fascista desde 1957, na cidade de Predappio, no norte da Itália. Uma das netas de Mussolini, Edda Negri Mussolini, explicou estar cansada de pagar as despesas de manutenção do local, que recebe 100 mil visitantes por ano, segundo informações da rádio France Inter. A decisão pegou de surpresa os 6.500 habitantes da cidade. A porta de acesso à cripta foi trancada com um cadeado e um pequeno cartaz informa que as visitas estão suspensas. A medida revolta os donos de restaurantes, cafés e lojistas que vivem da venda de recordações do "Duce". – Folha de S. Paulo

Democratas exigem acesso a declarações de renda de Trump

Os democratas solicitaram nesta quarta-feira (3) ao Tesouro dos Estados Unidos a entrega das últimas seis declarações de renda do presidente republicano, Donald Trump, que "não está disposto" a entregá-las no momento, o que pode provocar uma batalha legal com a Casa Branca. Trump é o primeiro presidente americano desde Richard Nixon que se nega a revelar sua situação fiscal. Com maioria na Câmara de Representantes, os democratas têm agora a autoridade para exigir estes documentos, e jamais um pedido deste tipo apresentado pela comissão encarregada da arrecadação foi negado. – G1