Publicidade
Music by VICE

O novo clipe do Vivendo do Ócio assume a ótica de um objeto inanimado

"Prisma" traduz em audiovisual um sonho maluco do vocalista e guitarrista Jajá Cardoso. O clipe ainda tem participação do Lirinha (Cordel do Fogo Encantado), que é co-autor do som.

por Eduardo Ribeiro
23 Agosto 2016, 6:00pm


Foto: Bruno Guerra / Vértices

O Vivendo do Ócio recorreu a uma linguagem onírica na captação das imagens do primeiro clipe do álbum Selva Mundo. A proposta casa com a temática da música. "Prisma", afinal, nasceu a partir de um sonho do vocalista e guitarrista Jajá Cardoso. "Nele, eu era um objeto e fazia parte da vida inteira de uma casa", explica Jajá. "Tudo mudava em ritmo acelerado. As pessoas, os móveis, e eu continuava no mesmo lugar. Era um tipo de pirâmide metálica girando num plano escuro".

Na tentativa de transpor essa sensação para o vídeo, os diretores Davide e Luca Bori, respectivamente guitarrista e baixista/vocalista, e o Iuri Nogueira, que também assina o roteiro em parceria com a banda, elaboraram uma abordagem dinâmica e permeada de recursos. Entre eles o 3D e a utilização de uma lente caleidoscópio. Aparece atuando na produção o artista pernambucano Lirinha, que é co-autor da letra.

Sente a brisa:

O Vivendo do Ócio está no Facebook, no Twitter e no Instagram

Siga o Noisey nas redes: Facebook | Twitter | Instagram