Esta história tem mais de 5 anos de idade.
Music by VICE

Lean On Me: Ameaças de Morte por Emoticon e o Tráfico de Codeína no Instagram

Parece uma mistura de codeína com refrigerante e balas, mas é só tristeza.

por Eric Sunderman, Fletcher Babb, e Drew Millard
06 Novembro 2013, 6:30pm

No momento em que escrevo isso, um traficante me quer morto. Ele pode ter falado isso usando emoticons, mas uma ameaça de morte é algo inconfundível.

Um traficante de Atlanta está convencido de que eu roubei dele alguns litros do xarope para tosse Actavis - uma mistura bem potente de codeína e prometazina. Nos EUA eles costumam chamar isso de "lean" ou "drank".

Eu nunca tomei lean. Nunca vi esse trafica. Eu nunca nem estive em Atlanta.

Todo esse encontro aconteceu no Instagram, onde centenas de usuários vendem lean, maconha e uma variedade de remédios que só deveriam ser obtidos sob prescrição médica. É um mercado virtual ao ar livre. Muitas dessas contas nem chegam a ser privadas.

Lembra do Silk Road, aquele mercado de drogas misterioso da deepweb? (Que, por sinal, foi recentemente fechado pelo governo dos Estados Unidos). É quase a mesma coisa, mas no mesmo app que você usa pra tirar foto do seu café-da-manhã. O mesmo aplicativo que o Facebook comprou por um bilhão de dólares, o equivalente a 2,85 milhões de garrafas de Actavis, a marca líder em lean.

Eles vendem e garantem a entrega no dia seguinte, bastando uma mensagem de texto para fazer o pedido.

Lean, Oil, Mud, Texas Tea, Dirty Sprite, Drank, Sizzurp - o arquétipo do copinho de isopor com uma bebida roxa que você está imaginando é um coquetel de prometazina e codeína, misturado com soda limonada e umas balinhas pra melhorar o sabor. O lean é frequentamente citado por rappers nas suas músicas, e, assim como o hip-hop, começou em uma área isolada (Houston) e se propagou a partir daí. Ícones da cidade como DJ Screw e Pimp C, da dupla UGK, defendiam a bebida - e também morreram de overdose por ela.

E, recentemente, tudo ficou roxo. O rapper Fat Tony, de Houston - que afirma nunca ter bebido lean - diz que "[lean] possui um histórico de ser associado ao rap por causa do DJ Screw e a música de Houston, mas ficou popular porque todo rap hoje menciona o lean". O músico de 25 anos continua, "Basta ouvir o top 20 de sites como o livemixtapes e eu te garanto que todas as faixas vão citar lean, seja do Lil' Wayne, do Jeremih, Chief Keef, Migos, Rich Homie Quan, Kevin Gates, A$AP Rocky ou da galera da TDE como Schoolboy Q e Ab-Soul - até o Mellowhype do Odd Future. Tá popular no rap de uma forma como nunca vi antes."

Mas os rappers não estão só fazendo rima sobre lean; eles estão publicamente falando sobre seus problemas com a bebida. Gucci Mane recentemente desabafou no Twitter após ter sido hospitalizado e preso.

"Quero aproveitar esse momento para crescer e me desculpar com minha família, com os amigos, a indústria e todos os meus fãs", tuitou o artista de 33 anos. "Me arrependo muito! Tomo lean faz dez anos e tenho que admitir que isso me destruiu. Quero ser o primeiro rapper a assumir que é viciado em lean e dizer que esse bagulho não é brincadeira. Eu mal consigo lembrar as coisas que fiz ou falei... Agora eu tô preso, mas logo mais vou para o rehab porque sei que preciso de ajuda."

Leia o restante da matéria na VICE.

Tagged:
Music
Instagram
Noisey
Gucci Mane
ATLANTA
lean
sizzurp
drank
mac miller
tráfico
Drogas
codeína
dirty sprite