Publicidade
Music by VICE

“Doomsday Machine”, do Nuclëar Fröst, É o Som para o Horror da Guerra

Mais uma desgraceira pra ouvir e baixar oferecida pela galera do festival metaleiro e tortuoso Black Embers, que rola em abril em São Paulo.

por Eduardo Ribeiro
06 Março 2015, 7:10pm

Nada como uma thrashera crust no galopante compasso d-beat e vocal de monstro bem feito. Não tem como ficar de bode. “Doomsday Machine”, a faixa do Nuclëar Fröst que a galera do Black Embers Fest acaba de soltar, soa como o puro clima do lixo urbano de uma metrópole devastada pelos dejetos de uma radiação atômica. Não sei se é precisamente disso que se trata a letra, mas é a imagem que se formou na minha cabeça quando escutei.

A faixa é um dos quatro petardos do compacto mais recente do quarteto paulistano, de 2014. Com uma dezena de plays lançados desde 2006, entre demos, splits, EPs, dois álbuns (Nuclear Winter Gloom; Anti-Christ / Anti-Nazi) e coletâneas, o Nuclëar Fröst tem como referências estéticas o hardcore sueco e japonês e o metal oitentista, além de bandas como o Discharge, claro, e Anti-Cimex, Hellhammer, Bathory, Venom, Doom e Amebix.

O Nuclëar Fröst apresenta-se no dia 3 de abril no Black Embers Fest, no Morfeus Club. Nesta sexta (6) começa a venda de ingressos antecipados para os quatro dias. R$ 40 valem para todas as datas. Rola um descontinho aí, já que o total sem compra antecipada sairia por R$ 55. À venda na loja Hunter Records, na Galeria do Rock em SP, ou diretamente com a organização do festival, pelo e-mail . Saiba mais.

Leia também:

Invocando os Demônios com o Som Novo do Infamous Glory, “The Last Spell”

O Odradek Faz um Som Malucaço Entre o Math Rock e o Pós-Hardcore

Siga o Nuclear Frost nas redes: Facebook | Bandcamp