FYI.

This story is over 5 years old.

Álbum de Rappers #2: Karol Conká no Contêiner, Don L no Centro e Batalha em Festa

Anna + rolês = fotos maravilhosas.
20 Março 2015, 6:15pm

Tem mais ou menos um ano que o olhar da Anna Mascarenhas foca o rap em São Paulo, sempre com um jeito meio risadinha e moleque de se infiltrar nesse rolê coalhado de uma galera talentosa, desconfiada e de bom coração. A ideia do Álbum de Rappers é quinzenalmente registrar o que a Anna testemunhou desse fotogênico cenário urbano que é o rap, o circuito cultural mais complexo da música brasileira de hoje. A ruiva colou no aniversário de nove anos da Batalha de Santa Cruz, no dia 15, lá no Centro Cultural Rio Verde, para a segunda edição do Álbum de Rappers. Também visitou o Don L em casa pra curtir um domingo no Centro, e ficou na frente e atrás dos palcos da Partyhard, no dia 6 de março, que levou Karol Conká e Zegon no Superloft.

Karol Conká e Zegon no Superloft:

Primeira vez no Superloft, admito. Impossível pra mim não imaginar que estou no porto de Santos com destino à Madagascar. E eis o segurança mais chato que eu tive a infelicidade de conhecer. O cara gostou mesmo de empatar meu trampo e ainda me zuou no final, tirando onda da minha cara hahahaha.

Karol linda-maravilhosa-deusa-do-universo trocando uma ideia com o Laudz, do Tropkillaz, enquanto o Zegon já se posicionava pra assumir o som da festa.

Pai adotivo que ainda não me assumiu pra sociedade, risos.

E já que o show não começava, dancinhas com beicinho porque SIM!

Mas quando começou, a casa tombou mesmo. Estamos todos no chão até agora.

Show da Karol com o Zegon fazendo as bases é bom demais, não tem o que dizer.

O brilho é tão forte que alucina.

Don L em casa:

Faz pouco tempo que o Don se mudou pra esse apartamento no centro, mas posso garantir que a vista é daquelas difíceis de cansar a vista.

Ele me mostrou algumas coisas interessantes, como as pedras de lugares diferentes que ele coloca na prateleira, lembrando da caminhada. E essas duas garrafas de bebida que são a cara dele.

Depois saímos caminhando pelas ruas. O Centro é um lugar que mistura muitos sentimentos, difícil ignorar a força da sua energia.

Chegamos ao Minhocão, esse pedaço extenso de chão elevado que poderia virar parque pra amaciar os nossos olhos.

Final de domingo.

Batalha de Santa Cruz no Centro Cultural Rio Verde:

O aniversário oficial dessa importantíssima e tradicional batalha de rap já tinha passado, mas a celebração no Centro Cultural Rio Verde rolou algumas semanas depois.

Cheguei (bastante) atrasada no rolê, por conta das manifestações do dia 15. E acho que esse motivo também explica porque a casa não estava explodindo de gente. Mas consegui pegar algumas disputas de rima, emocionantes e, em certos momentos, constrangedoras.

Mas então rolou uma pausa e uma galera assumiu o palco pra soltar a voz. Esse na foto é o Vulgo Sau.

Fotografei um show do Bitrinho no meu primeiro rolê fotográfico de rap, satisfação poder clicá-lo de novo.

Guilherme Treeze e Helibrown representando.

Então eles chamaram o Flow e o Jay P. pra comparecer.

E é claro que a parada ficou sinistra demais. Salve Santa Cruz!

Veja a estreia do Álbum de Rappers:

Álbum de Rappers #1: Terra Preta e Nego Blue ao Ar Livre, Síntese e ZRM no Porão

Publicidade