Uma Introdução ao Arremesso de Anões

O arremesso de anões é um esporte onde um anão coloca uma espécie de colete e um cara maior, tipo um lutador greco-romano, pega o dito pelo colete e o arremessa.

|
mai 11 2011, 12:04pm

O arremesso de anões é um esporte de bar onde um anão coloca uma espécie de colete e um cara maior, tipo um lutador greco-romano, pega o dito pelo colete e o arremessa o mais longe que conseguir. Geralmente, costuma ser uma competição -- tipo arremesso de pesos nos Jogos Olímpicos, no qual o objetivo é atirar o objeto (neste caso, a pessoa) mais longe que todos os outros concorrentes.

Há pouco tempo, descobri que um amigo de um amigo meu, o Jared Hess (não, não é o mesmo do Napoleon Dynamite), estava fazendo um documentário sobre a modalidade. Depois de uma breve troca de e-mails, fiquei sabendo que o arremesso de anões se tornou ilegal em 1989, e que o documentário gira em torno das aventuras de um anão chamado Dave que acredita que a lei viola seus direitos da Primeira Emenda (à Constituição dos EUA) e que está determinado a fazer da modalidade legal novamente, independentemente da opinião da LPA (Little People of America).

Falei com o Jared sobre esse esporte.

Vice: O que é exatamente o arremesso de anões?
Jared:
Geralmente, acontece num bar ou num pub. Um anão usa um colete e um capacete e, por algum dinheiro, deixa que alguém pegue nele e o arremesse o mais longe que conseguir.

Saquei. Como surgiu esse esporte? E como isso alguma vez pode ter sido legal?
Há rumores de que surgiu na Austrália, mas isso não é bem verdade. Inicialmente, tinha um cara chamado G. Michael Harris que era um dos donos de um bar no sul da Flórida. Um senhor da própria região, cliente habitual do bar, era um anão. Juntos, tentaram arranjar alguma artimanha que trouxesse mais clientela ao bar, por isso começaram a anunciar que havia lá um anão australiano e que iam começar a praticar o arremesso do anão, um esporte típico daquele País. O nome do anão era “Midge”, o que eu achei muito engraçado. Aparentemente ele já tinha trabalhado num circo, por isso sabia cair.

O que fez com que a modalidade se tornasse ilegal foi a morte do Midge. Ele era alcoólatra, e numa das competições de arremesso do anão bateu a cabeça e acabou por sangrar até a morte. Por isso a LPA, Little People of America, pegou e disse: “Vejam o quão perigoso é o arremesso de anões. É desumano”. Juntaram-se ao Jeb Bush e fizeram com que o esporte se tornasse ilegal.

Qual é o tema principal do documentário que anda filmando?
Basicamente estou seguindo a rotina do Dave Flood. A história é sobre ele, de como ele tenta recuperar sua fama em Tampa. A certa altura ele foi uma espécie de celebridade local, depois se meteu com drogas e álcool, mas agora já está limpo. É tipo o Mickey Rourke dos anões. Agora ele está tentando utilizar o arremesso de anões para recuperar o seu estatuto de celebridade.

Então o Dave tem experiência em arremesso de anões? Quer dizer, como anão arremessado…
Não, ele ainda não participou em nenhum evento. Na verdade, colocou o colete pela primeira vez para praticar há pouco tempo. Fomos até Polk County, na Flórida, onde vive a família da namorada dele. Ele praticou alguns arremessos num daqueles playgrounds infláveis.

De certa forma esse documentário me lembra o The King of Kong. Um fracassado que tenta provar o seu valor ao ser bem sucedido em algo que todo o mundo à sua volta acha completamente bizarro.
Sim, é tipo uma mistura do The King of Kong com o O Lutador e com o Rocky.

Então o filme mostra imagens dos treinos?
Sim, um dos amigos mais chegados do Dave faz luta-livre de anões. Ele e o Dave treinaram juntos algumas vezes -- foi quem o ensinou a cair sem se machucar. O Dave agora está mais velho, por isso o amigo também o ajudou a arranjar um bom plano de treinos, e também temos gravações disso. Aliás, já mencionei o fato de o Dave trabalhar num clube de strip?

Não. Conta mais.
Pois é, ele trabalha num clube de strip e ganha a vida como DJ, apresentando a noite de amadores e esse tipo de coisa. No filme tentamos mostrar as formas que o Dave arranjou para se virar na vida.

Ele lembra mesmo o estilo do Mickey Rourke em O Lutador, não? Como as strippers tratam ele?
Bem, citando o Dave: “Não sei se elas fazem aquilo a sério ou se estão excitadas ou se são burras, mas eu vejo mais bundas que um absorvente”.

Bom para ele.
Sim, e a namorada dele é uma pessoa de tamanho normal, com seios falsos. É engraçado. Quando pedi a ele que fosse ao médico para se certificar de que estava com a saúde boa e que assim poderia fazer esse tipo de esporte, ele me respondeu: “Tudo bem”, e foi falar com um amigo dele que é cirugião plástico.

É interessante o fato do Dave viver na Flórida. Esse Estado tem muitas histórias engraçadas com anões, não?
Sim, a cidade de Sweetwater, na Flórida, foi fundada por um grupo de anões circenses vindos da Rússia. É um estado muito apreciador do circo. Gibston é conhecida por ser a cidade-natal do Lobster Boy, e foi onde os Ringling Brothers passaram grande parte da sua aposentadoria. Há muitos artistas de circo que, quando não estão trabalhando, vivem lá.

Uau, acabei de ler na Wikipédia que a agência de correios dessa cidade tem um balcão de atendimento só para anões.
Faz sentido. Às vezes esqueço-me que o Dave é anão, e só depois me toco que ele só chega até meus joelhos, literalmente. Nem sequer consegue mijar num banheiro normal. Geralmente os mictórios são altos demais, por isso ele tem de mijar na calha de escoamento, no chão. Ou então no estacionamento.

Isso é uma merda.
Sim. É tipo um herói trágico. O arremesso de anões nem sequer é um assunto atual na LPA. Acho estranho que a LPA tenha posto este assunto de lado e que ache que conseguiram avanços no que diz respeito a encontrar um papel adequado para os anões na sociedade, quando, na verdade, isso não aconteceu. Eles continuam não arranjando empregos. Até fui a uma reunião só com anões que não conseguiam arranjar empregos. É triste, saca?

O Dave diz que há duas formas de encarar o fato de se ser um anão. Pode-se levar isso a sério e dizer: “Não olhem para mim, não sou diferente de vocês em nada!” Ou pode-se dizer: “Ei, olhem para mim! Foi isto que a vida me deu. Vou me divertir e viver uma vida feliz”. O Dave afirma: “Isto não é exploração. É capitalização. Escolhi este estilo de vida e consegui desenrolar bem”.

O ele quer dizer quando menciona “este estilo de vida?”
Acho que já te enviei uma foto dele usando uma roupa de carne, não?

Enviou sim.
Por exemplo, nesse caso, soltaram cães para que comessem a 'roupa'. Também costumava existir uma seção em um programa de rádio chamada “O que um anão faria?” Os ouvintes telefonavam e deixavam sugestões diferentes e, no fim, o DJ escolhia algumas dessas sugestões e o Dave tinha que cumpri-las.

Ah, daí vem a roupa de carne. Estava pensando qual seria a história por trás disso.
Sim. Também teve outra vez em que o meteram no meio de uma salada gigante.

BEN MAJOY VICE US
TRADUÇÃO POR EQUIPE VICE BR

Mais VICE
Canais VICE